Momento Entretenimento

“Baal” é o novo livro de Betty Milan

Publicado

source

Embora a imigração sempre tenha feito parte da história da humanidade e seja constantemente estudada na sua parte histórica propriamente dito, pouco se fala sobre a parte humana que envolve tudo isso: os imigrantes. E é justamente esse olhar mais intimista voltado para os sentimentos dessas pessoas que a autora Betty Milan aborda em seu novo livro “Baal” (Ed. Record).

Leia também: Feminismo no cotidiano para mulheres e homens

arrow-options
Divulgação

“Baal”, de Betty Milan


Baa l” é um romance narrado por Omar, um imigrante vindo do Oriente Médio, que para fugir do exército inimigo, embarca rumo aos trópicos onde reconstrói sua vida e constitui família. Após sua morte, seus netos abandonam Aixa (filha de Omar) e querem vender e destruir seu império maior: o palácio Baal. 

Narrado pela visão de Omar, ele nos conta toda sua trajetória desde a decisão de imigrar, os desafios na sua chegada à nova terra e a construção de sua família e império. E justamente por ser uma história das origens é que podemos ampliar nosso olhar sobre os imigrantes.

Leia também: Fundação Dorina Nowill para cegos realizou I Encontro com Editoras

O Brasil tem recebido um alto número de imigrantes nos últimos anos, e pouquíssimas vezes nos preocupamos em entender, ou mesmo questionar, o quanto deve ser difícil deixar completamente suas raízes e recomeçar em um novo país. E isso muitas vezes fugindo de uma guerra, em condições precárias, sem ter nada além da roupa do corpo. 

Questão como encarar uma nova língua, costumes e, por vezes, deixar a família, talvez sejam as últimas preocupações que passem pela nossa cabeça. Isso porque é comum para quem “recebe” o imigrante o pensamento de que eles irão “se apropriar de algo nosso”, como alguma vaga de emprego por exemplo. E então essas questões pessoais e mais profundas ficam em segundo plano. 

Outra barreira que os imigrantes frequentemente enfrentam é o preconceito. No livro , a autora explora esse assunto com o filho de Aixa, Henrique, que tem vergonha das suas origens e renega o seu passado. Nós mesmos, sendo um país fruto de tantas imigrações nos esquecemos de nossas origens e histórias e alimentamos esse preconceito com o estrangeiro. 

Leia também: Livro da Ex CEO da Chanel, Maureen Chiquet, chega ao Brasil

“Baal” é um livro leve, agradável e que me despertou um sentimento de olhar com mais amor e respeito aos que chegam ao meu país. Que a gente possa nesse momento tão conturbado que o mundo vive, aflorar a empatia e acolhimento com os que deixam tudo para trás e nos escolhem como sua nova morada. 

Ficha técnica:

Livro: Baal

Autora: Betty Milan

Editora: Record 

Páginas: 223

Para sugestões e pautas: [email protected]

Fonte: IG GENTE
Comentários Facebook
publicidade

Momento Entretenimento

Gabriela Prioli recebe cantada de mau gosto no Instagram: “Bobão inconveniente”

Publicado


source

Gabriela Prioli estava conversando com os seguidores do Instagram no último domingo (5) quando passou por uma saia justa. A  comentarista política da CNN deixou uma caixa para os fãs fazerem perguntas e foi respondendo o que chegou no Stories. Tudo corria normalmente, até o momento em que ela recebeu uma mensagem de um homem dizendo: “Não sou tarado, viu, mas você é um tesão”.

Gabriela Prioli
Reprodução/Instagram

Gabriela Prioli rebate comentário de seguidor

Prioli não deixou para lá e fez questão de rebater o seguidor. “Pode não ser tarado, mas que é um bobão inconveniente. Isso com certeza é”, ela falou. A analista também falou sobre as dificuldades de ser uma mulher comentando política publicamente. 

“O povo tenta te descredibilizar o tempo inteiro”, começou contando a funcionária da CNN, que fez lives sobre política com Anitta . Ela disse que é muito criticada pelo visual e que ouve o tempo todo pessoas dizendo que ela deveria se apresentar de uma maneira diferente. “Já tentaram me descredibilizar tanto na minha vida que eu consigo manter a calma e eu discuto numa boa”, revela.

Prioli também falou sobre a maneira como é estereotipada. “Eu acho que o meu esteriótipo é de uma mulher frágil, que precisa ser cuidada e que é muito doce. Ma eu sou uma pessoa muito firme e eu não preciso ser cuidada. Às vezes as pessoas, quando elas se deparam com isso, elas ficam assustadas”, ela concluiu.

Fonte: IG GENTE

Comentários Facebook
Continue lendo

Momento Entretenimento

Mulher Filé termina namoro após traição e dá repaginada no visual

Publicado


source
Mulher Filé
Divulgação

Mulher Filé

Após terminar um relacionamento de dois anos marcado por traição, a funkeira  Mulher Filé quer dar a volta por cima e mostrar o que o ex perdeu. “Quando descobri as traições, eu me senti a pior pessoa do mundo. Achei que a culpa poderia ser minha, que estava faltando em casa para ele procurar na rua. Mas quando entendi que a culpa era dele, que não teve respeito por mim, eu consegui criar forças para sair de casa e seguir em frente. Minha família me ajudou muito e eu voltei para a casa da minha mãe”, conta Yani de Simone.

A loura adotou uma dieta detox que a fez perder quatro quilos desde o início do processo e ainda mudou seu rosto com o uso de botox. “Agora que estou solteira, pedi para a Dra. Larissa aumentar bastante os meus lábios para chamar a atenção dos solteiros gatos e beijar muito na boca”, contou Filé à coluna.

Fonte: IG GENTE

Comentários Facebook
Continue lendo

Momento MT

Momento Nacional

Momento Esportes

Momento Entretenimento

Mais Lidas da Semana