Momento Tecnologia

Brasileiro cria aplicativo de viagem que une amantes da natureza e guias locais

Publicado

IstoÉ Dinheiro

aplicativo de viagem arrow-options
Unsplash

O aplicativo ajuda viajantes a conhecerem guias locais


Foram 58 dias de moto para percorrer os 25 mil quilômetros entre São Paulo e Palo Alto, no Vale do Silício , com paradas estratégicas para escalar, surfar e conhecer pessoas e lugares. Na bagagem, o brasileiro Pedro McCardell levava mais que roupas, equipamentos e a experiência de quem passou a vida praticando esportes de aventura. Com ele havia um sonho: criar um aplicativo que permitisse a outros amantes da natureza se conectar a guias locais que pudessem tornar cada viagem mais completa, instigante e segura. A ideia agradou aos americanos. Na primeira rodada de negociação, a plataforma Lyfx , criada por McCardell, levantou US$ 100 mil. O dinheiro serviu para reunir profissionais de design e programação que desenvolveram um piloto. Um segundo aporte, de US$ 500 mil, permitiu lançar a plataforma em escala comercial nos EUA, em março deste ano. Com 20 mil inscritos por lá, o app desembarca agora no Brasil , onde a expectativa é chegar à marca de 100 mil usuários em 2020. “Com tanta natureza a ser explorada pelo turismo de aventura, na Amazônia, no Pantanal, em parques nacionais, o Brasil tem um enorme potencial para uma plataforma com essas características”, diz McCardell.

lyfx arrow-options
IstoÉ Dinheiro

O Lyfx ajuda viajantes a encontrarem experiências vendidas por locais


E o que exatamente faz a Lyfx ? Nas palavras de seu criador, “é uma plataforma que facilita a interação com especialistas em atividades ao ar livre, promovendo experiências muito mais ricas”. O aplicativo permite pesquisar por regiões, datas específicas ou categorias de atividades, fornecendo uma lista de locais qualificados e suas disponibilidades de horário. Cada usuário pode personalizar a aventura com seu próprio guia individual , por meio de uma troca de mensagens dentro do aplicativo. Segundo McCardell, a plataforma tem um propósito duplo. Além de encorajar os viajantes a passar mais tempo ao ar livre, também permite que os “locais” incrementem sua renda fazendo o que gostam, incentivando e promovendo a economia local . As opções incluem caminhadas com fotografia, mergulhos, exploração de cavernas, surf, escalada, rafting ou mesmo se aventurar naquela cachoeira escondida que apenas os moradores mais curiosos conhecem.

Leia também: Influenciadores ensinam como fazer sucesso nas redes sociais com fotos de viagem

New York Times

Por enquanto, são 15 experiências disponíveis no Brasil, mas a expectativa é que 200 estejam disponíveis até o fim do ano. Como Pedro McCardell vive atualmente na Itália, quem comanda o aplicativo é o empresário da área de tecnologia Jorge Utimi Sobrinho, responsável pelo sucesso da Zup e Sales Makeover. Ele fez contato com guias locais de mais de 100 cidades, de Florianópolis (SC) a Santo Antônio do Pinhal (SP), que ajudaram a criar as melhores experiências para os usuários da plataforma. Citada recentemente em matéria do New York Times, a Lyfx foi uma das responsáveis por colocar Pedro McCardell entre os 250 empreendedores mais influentes da prestigiada lista do Crunchbase , uma das maiores referência globais em empreendedorismo. Ele é o primeiro colocado no ranking de brasileiros da relação de empresas e personalidades que têm ajudado a transformar a forma como se faz negócios atualmente. “Estamos indo para uma terceira rodada, agora para captar investidores institucionais”, diz o criador da Lyfx .

Comentários Facebook
publicidade

Momento Tecnologia

Um em cada quatro brasileiros ainda não tem acesso à internet, revela pesquisa

Publicado


source
internet
Marcelo Casal Jr./Agência Brasil

Celular é a principal forma de acesso à internet dos brasileiros


26% dos brasileiros com dez anos ou mais ainda não tem acesso à internet . O dado, divulgado nesta terça-feira (26), é da pesquisa TIC Domicílios 2019, realizada pelo Comitê Gestor da Internet no Brasil (CGI.br)

Ao todo, o Brasil conta com 134 milhões de usuários de internet. E a maior parte dessas pessoas (55%) acessa a rede apenas através do celular . Quando falamos da classe DE, esse número sobre para 85%.

Desigualdade no acesso

Quase 30% dos domicílios não possui conexão à internet fixa . Na região Nordeste, o número aumenta para 35% e, entre as famílias com renda de até um salário mínimo, ele sobre para 45%.

Leia também: Pensando no 5G? Cidades brasileiras ainda estão presas no 2G; entenda

No que diz respeito à presença dos computadores nas casas de brasileiros, a desigualdade continuar aparencendo nos dados. Enquanto 95% dos domicílios da classe A possui algum tipo de computador, apenas 14% dos lares das classes DE tem alguma máquina.

Para Alexandre Barbosa, gerente do Cetic.br, a desigualdade no acesso à internet presente na sociedade brasileira fica ainda mais evidente durante a pandemia de Covid-19. 

“Com o isolamento social, medida de prevenção à  Covid-19 , milhões de brasileiros passaram a depender ainda mais da internet de maneira geral para realizar atividades de trabalho remoto, ensino à distância e até mesmo para acessar o auxílio emergencial do governo. Mas a falta de acesso à Internet e o uso exclusivamente por celular, especialmente nas classes DE, evidenciam as desigualdades digitais presentes no país, e apresentam desafios relevantes para a efetividade das políticas públicas de enfrentamento da pandemia. A população infantil em idade escolar nas famílias vulneráveis e sem acesso à Internet também é muito afetada neste período de isolamento social. A pandemia revela de forma clara as desigualdades no Brasil”, afirma. 

Cenário melhora

Apesar dos dados que refletem a desigualdade, o comparativo com os anos anteriores mostra que uma melhora já pode ser enxergada. Pela primeira vez na série histórica da pesquisa, que já tem 15 edições, mais da metade da população rural (53%) declarou ter acesso à internet . Nas áreas urbanas, esse número chega a 77%.

No recorte por classe econômica, também houve melhora. Em 2015, apenas 30% da população da clase DE tinha acesso à internet, número que saltou para 57% em 2019.

Comentários Facebook
Continue lendo

Momento Tecnologia

Motorola Razr pode ganhar segunda versão com 5G ainda este ano

Publicado


source

Olhar Digital

Motorola Razr
Reprodução

Motorola Razr atual cercado de celulares do modelo original


A Motorola já está trabalhando em um sucessor do dobrável Razr , com lançamento previsto para setembro deste ano. Segundo o 9to5Google a informação vem de Thibault Dousson, gerente-geral da Lenovo na África do Sul, e foi feita durante uma participação do executivo no podcast Reframed Tech.

“Há uma nova iteração do Razr a caminho. Pelo que sai, sairá em setembro”, disse Dousson, que pouco depois complementou: “um Razr completamente novo”.

O Razr  chegou ao mercado em fevereiro deste ano, então um lançamento em setembro parece, a princípio, um ritmo um tanto acelerado. Mas não devemos nos esquecer de que ele foi anunciado três meses antes, em novembro de 2019. Nada impede que a Motorola repita a estratégia, com um anúncio em setembro e lançamento alguns meses depois.

Leia também: Dobrável é passado: LG cria celular com duas telas, sendo uma giratória

De acordo com o XDA-Developers o ” Razr 2 “, como é atualmente chamado, tem o codinome Smith (modelo XT2071-4) e usará um processador Snapdragon 765 com modem 5G Snapdragon X52 integrado, 8 GB de RAM, 256 GB de memória interna e bateria de 2.845 mAh. É uma configuração mais capaz de enfrentar concorrentes como o Galaxy Z Flip , embora o processador seja menos poderoso.

Em comparação o Razr atual tem processador Snapdragon 710, 6 GB de RAM, 128 GB de memória interna e bateria de 2.510 mAh. As câmeras também receberão um upgrade, com a traseira saltando de 16 para 48 MP e a frontal de 5 MP para 20 MP.

As dimensões das telas externa e interna, a princípio, não mudam. O novo Razr chegaria ao mercado rodando o Android 10 , que recentemente foi lançado para o modelo original e tem traz melhorias de usabilidade, especialmente em relação à tela “Quick View” externa.

Comentários Facebook
Continue lendo

Momento MT

Momento Nacional

Momento Esportes

Momento Entretenimento

Mais Lidas da Semana