Momento Pet

Cães e gatos também passam pela fase da adolescência; o que muda

Publicado

source

Os animais são cada vez mais tratados como verdadeiros filhos por seus donos, e eles podem ser realmente muito parecidos com crianças. Por exemplo, cães e gatos também passam pela fase da adolescência e podem mostrar alterações no comportamento, mais preguiça e desobediência. 

Luana Sartori, veterinária da Nutrire, explica que a adolescência acontece de forma diferente para cada espécie. Os cães apresentam os sinais dos 6 meses de vida até os 18 meses, no máximo. Já para os gatos a fase acontece entre 1 e 2 anos de idade. A mudança no comportamento também é diferente para cada um deles. 

Cachorros

cachorro correndo arrow-options
Shuttersock

Os cachorros passam pela fase da adolescência entre os 6 e 18 meses de vida

A fase da adolescência dos cães pode ser um período difícil para os donos. “A produção maior de hormônios acarreta nas mudanças de interesses e além das mudanças físicas, alterações comportamentais acontecem”, explica Luana. 

Saber lidar com o cachorro na adolescência é muito importante já que o treinamento requer mais paciência, consistência e persistência. “É bom que todos utilizem as mesmas palavras de comando e compreendam que tudo o que o animal aprender agora, vai levar para a fase adulta.”

Leia mais:  Tudo que você precisa saber antes de dar um pet de presente de Natal

Leia também: Cachorro mordendo muito? Adestrador dá dicas de como resolver o problema

As mudanças comportamentais podem acontecer também com aqueles cães que já foram adestrados. O pet passa a não obedecer como antes. Por isso, mesmo para os que já aprenderam a acompanhar o dono na rua, o usa da coleira da coleira é fundamental – o animal está mais corajoso e instigado a novas descobertas e as chances de ele sair correndo são grandes. 

Luana indica que para passar pela adolescência do animal sem muitos problemas o dono precisa “Deixar sempre claro quem é o líder, mas evitar punições, gritos e xingamentos – isso só afasta o cãozinho. Afeto é sempre a melhor forma lidar com a rebeldia do pet”.

Gatos

gato em cima de móvel arranhado arrow-options
Shuttersock

Arranhar móveis é uma das características dos gatos na fase da adolescência

Para os gatos a fase de adolescência é um pouco diferente. Os bichanos se tornam mais carinhosos e brincalhões. Mas nem tudo são flores, com o aumento da energia eles podem arranhar e estragar os móveis da casa, por isso é indicado deixar um arranhador disponível para ele. 

Leia mais:  Cão devora bolo de aniversário e estraga festa surpresa do dono

Além disso, machos e fêmeas podem sentir a necessidade de marcar território. “O xixi fora da caixa de areia é a forma mais comum do animal demonstrar que aquele ambiente é dele e de mais ninguém”, conta Luana. A castração é a forma mais segura de evitar esse comportamento, além de ser importante para a saúde do pet. 

Leia também: Devo ou não castrar o animal de estimação? Veterinário responde

Ao mesmo tempo de tanta atividade, os gatos também costumam dormir por mais horas do que quando eram filhotes. Não estranhe se o animal descansar por 15 ou 16 horas no dia. 

A fase da adolescência tem um tempo de validade e logo passa. O mais importante é que o dono tenha paciência e continue dando muito carinho ao animal. 

Fonte: IG PET

Comentários Facebook
publicidade

Momento Pet

Casal engana família com chá revelação para filhote de cachorro

Publicado

source

Quando Alicia Castillo‎ e seu marido se casaram há dois anos, a família e os amigos não demoraram para começar as perguntas sobre os filhos. “Quando a família vai aumentar?” era o questionamento mais feito ao casal em todas os encontros. 

Leia também: Cachorro de rua visita mesmo restaurante todos os dias para comer

Cansados de responder que ter filhos não era prioridade naquele momento, os norte-americanos resolveram pregar uma peça na família e em todos que ficavam perguntando sobre as crianças: armar para um chá de revelação para o novo membro da família. Todos achavam que era um bebê, mas na verdade era um filhote de cachorro .


O casal escreveu “Menino ou Menina?” em uma caixa de papelão. O pai de Alicia fez a sessão de fotos dos dois abrindo a caixa e tirando de dentro o cãozinho macho. Logo que as fotos foram postadas no Facebook diversos amigos comentaram – e os desavisados que não viram todas as fotos acreditavam que a mulher estivesse grávida. 

Leia mais:  Pitbull herói morre após salvar criança de ataque de cobra

“Acho que agora todos vão entender que nós não queremos ter filhos no momento”, contou Alicia ao The Dodo.

Fonte: IG PET

Comentários Facebook
Continue lendo

Momento Pet

Veterinário lista os cuidados indispensáveis com o animal de estimação idoso

Publicado

source

O avanço da medicina veterinária está contribuindo para o aumento da expectativa de vida dos pets, mas os cuidados em casa no dia a dia fazem a diferença. De acordo com o veterinário e gerente  técnico da MSD Saúde Animal, Marcio Barboza, uma maior atenção do dono ajuda o animal de estimação a envelhecer melhor e mais saudável. 

cachorro e gato idosos arrow-options
shutterstock

Os animais de estimação idosos precisam receber cuidados especiais

No período geriátrico esses cuidados são ainda mais importantes. “A observação do comportamento do pet, associada à adoção de práticas preventivas são indispensáveis. As consultas anuais com o veterinário são o momento de o tutor reportar toda e qualquer mudança observada no físico e no comportamento do animal para evitar surpresas”, afirma Marcio.  

Para o veterinário, os principais cuidados com os animais de estimação idosos são: 

  • Acompanhamento da dieta: animais idosos precisam de uma alimentação adequada , principalmente com alimentos que tenham pode antioxidante. Alguns podem até precisar de suplementos, por isso a consulta com veterinário é obrigatória. 
  • Prática de exercícios: a alimentação adequada já ajuda que os pets idosos não fiquem obesos, mas o exercício também é importante. Os que trazem menos impacto para as articulações, como caminhadas e hidroterapia , são mais indicados. 
  • Atenção aos parasitas externos: doenças transmitidas por carrapatos, como babesiose, erliquiose e febre maculosa, podem ser ainda mais danosas à saúde do animal que já está debilitado pela idade. Assim, soluções preventivas para parasitas externos não podem ser deixadas de lado pelo tutor. 
  • Cuidado com escadas e móveis: para evitar impactos e danos nas articulções por esforço repetido, o ideal é que haja adaptadores para que o animal desça escadas ou suba no sofá, por exemplo. Rampas para esse uso específico são facilmente encontradas no mercado. 
  • Escovar os dentes: muitos animais idosos sofrem com o tártaro, formado com o tempo e a falta de escovação. Esse problema pode ter consequências graves para a saúde do pet, por exemplo gengivite e doença periodontal, que causam dor e dificuldade de mastigação. Assim, tratar dos dentes está entre os cuidados indispensáveis. 
Leia mais:  Cão mal-humorado deixa claro em sua expressão o quanto odeia tirar fotos

Mas, como saber se o seu pet já está na fase de vida que precisa desses cuidados especiais? De acordo com o Dr. Marcio, estima-se que ao atingir a metade da sua expectativa de vida os pets já podem começar a receber os cuidados destinados a animais idosos. “Assim, os gatos são considerados idosos a partir dos sete anos. Os cães de grande porte após os sete, oito anos, e os de pequenos a partir dos onze anos”, finaliza. 

Fonte: IG PET

Comentários Facebook
Continue lendo

Momento MT

Momento Nacional

Momento Esportes

Momento Entretenimento

Mais Lidas da Semana