Carros e Motos

Chevrolet Onix volta para a ponta na 1ª quinzena de outubro

Publicados

em


source
Chevrolet Onix RS
Divulgação

Chevrolet Onix RS


O Chevrolet Onix finalmente encontrou em 2020 alguns concorrentes capazes de tirá-lo do topo do ranking dos carros mais emplacados. Mas depois do Volkswagen T-Cross, em julho, e da Fiat Strada, em setembro, a perseguição parece ter esfriado e o hatch compacto liderou a relação dos mais vendidos na primeira quinzena de outubro, com 5.793 unidades.

Esfriou, mas nem tanto. A vantagem do Onix para a vice-líder Fiat Strada (5.394) foi de apenas 399 carros, um indicativo de que a briga pela liderança deve ser boa até o final do mês. Fechando o pódio do ranking dos mais vendidos  aparece o Volkswagen Gol, que aparece bem distante com 4.452 unidades.

Entre os SUVs, a liderança no período ficou com o compacto Chevrolet Tracker, com 3.396 emplacamentos, que junto do médio Jeep Compass (3.169) foram os únicos utilitários esportivos a aparecerem na relação dos dez modelos de automóveis mais comercializados do mercado brasileiro.

Leia Também:  Fiat Tipo Cross: hatch ganha versão inspirada nos SUV e novo motor turbo

Já no ranking dos modelos de picapes médias mais vendidos , a liderança é da Chevrolet S10 (1.813), com a Toyota Hilux no segundo posto (1.498). Confira abaixo como ficou o top 10 de emplacamentos na 1ª quinzena de outubro. Os números são computados pelo Renavam e divulgados pela Fenabrave.

1 -Chevrolet Onix: 5.793
2 – Fiat Strada: 5.394
3 – Volkswagen Gol: 4.452
4 – Chevrolet Onix Plus: 4.119
5 – Hyundai HB20: 4.037
6 – Fiat Argo: 4.015
7 – Chevrolet Tracker: 3.396
8 – Ford Ka: 3.251
9 – Jeep Compass: 3.169
10 – Fiat Toro: 2.992

Fonte: IG CARROS

Propaganda

Carros e Motos

NASA mostra moto movida  pelo vento com turbinas nas rodas

Publicados

em


source
moto da NASA
Divulgação

Moto da NASA vem com pás giratórias nas rodas no lugar dos raios convencionais para gerar energia elétrica

Se alguém aqui estiver vivo por volta de 2050 poderá ver funcionando algo do tipo que a NASA acaba de mostrar, projetada pelo engenheiro americano Simon Gytten. Trata-se de um veículo de duas rodas futurista que vamos chamar de moto. Pelas imagens, conclui-se que o estilo adotado se aproxima do que se convencionou a classificar como Café Racer.

Ainda se trata de um protótipo, mesmo assim, ainda parece estranho para os dias atuais, já que conta com tecnologias que não são comuns pelo menos na era em que vivemos hoje em dia. Logo de cara, nota-se que nessa moto da NASA não há pedais. E o motor é movido a vento. Isso mesmo. Nada de energia, solar, a hidrogênio ou elétrica.

Leia Também:  Fiat Tipo Cross: hatch ganha versão inspirada nos SUV e novo motor turbo

O segredo está nas rodas. Dê uma olhada delas e verá que no lugar os raios convencionais existem pás girarórias, como as das turbinas de um avião . Por meio do sistema inventado por Gorlov, quando a moto está andando ou mesmo parada as pás de movem para gerar eletricidade, que é usada para fazê-la andar.

Uma moto de outro mundo

Mas, e se faltar vento? Então, imagine a cena de um piloto rodando na superfície de Marte. Será que haverá ar em movimento o suficiente por lá? De qualquer forma, o projetista pensou em uma seguda fonte de energia, tornando possível plugar a moto em uma estação de recarga. E mesmo que as baterias estejam 100% carregadas as rodas girando como turbinas vão continuar gerando energia.

Sim, porque o a ideia é também transformar essa moto em uma espécie de gerador de energia em Marte, onde encontrar um gerador vai ser difícil, pelo menos no início da colonização…Brincadeiras à parte, esse tipo de moto da NASA é importante para inspirar as futuras gerações. Dificilmente veremos algo do tipo rodando por aí no planeta Terra.

Leia Também:  Pandemia fez acelerar a venda de motos no mundo
Fonte: IG CARROS

Continue lendo

MOMENTO POLICIAL

MOMENTO DESTAQUE

MOMENTO MULHER

MOMENTO PET

MAIS LIDAS DA SEMANA