Carros e Motos

Chevrolet Silverado tem lançamento adiado na Argentina

Publicados

em


source
Chevrolet Silverado foi exibida na Argentina em dezembro de 2020, com grande aceitação do público
Divulgação

Chevrolet Silverado foi exibida na Argentina em dezembro de 2020, com grande aceitação do público

A picape grande Chevrolet Silverado teve seu lançamento adiado por tempo indeterminado na Argentina. O modelo foi mostrado na região em dezembro de 2020, com promessa de início das vendas ainda no primeiro trimestre deste ano.

Segundo a Chevrolet , o lançamento da Silverado não será cancelado na Argentina, mas sim postergado. A medida foi tomada para priorizar de veículos de maior apelo na região.

Restrições fiscais do governo argentino e o desabastecimento de microchips semicondutores no mercado global também estão relacionados com o adiamento.

A Chevrolet Silverado foi adiada sem ter o preço final revelado na Argentina. No Chile, onde há isenção de impostos para veículos importados, o modelo 3.0 Turbodiesel LTZ pode ser adquirido por 36.759.100 pesos, que equivalem a R$ 264 mil.

Leia Também:  Kawasaki estuda lançar Ninja 700R em 2022, baseada na ZX-10R

Você viu?

No Brasil

O adiamento do lançamento da Chevrolet Silverado na Argentina é um balde de água fria nos clientes que esperavam o retorno do modelo ao Brasi l. A picape premium é produzida em Silao, no México, o que beneficia a isenção de taxas de importação para o nosso mercado. Dessa forma, a Silverado poderia ter valor mais competitivo que os modelos da Ram.

Os modelos importados para o Mercosul seriam equipados com motor 3.0 turbodiesel de 6 cilindros, capaz de desenvolver 281 cv de potência e 63 kgfm de torque. A transmissão automática é de 10 velocidades.

Na versão LTZ , a mais cotada para a região, a Chevrolet Silverado  conta com seis airbags (frontais, laterais e cortina), sistema de frenagem de emergência, rodas de alumínio aro 18, head-up display configurável, câmera 360° para manobras e iluminação interna em LED.

A Silverado LTZ tem capacidade de carga útil de 780 kg. No reboque, a pode levar até 4,355 kg, segundo a ficha técnica do site da Chevrolet do Chile.

Leia Também:  Tiggo 3X Plus será o novo SUV da Caoa Chery para o Brasil
Fonte: IG CARROS

Propaganda

Carros e Motos

Como levar carga extra no carro sem ser multado

Publicados

em


source
Suporte de bicicletas pode exigir uso de régua de sinalização, com luzes e placa adicionais
Divulgação

Suporte de bicicletas pode exigir uso de régua de sinalização, com luzes e placa adicionais


Está com o carro cheio e vai utilizar um bagageiro externo ou levar as bicicletas das crianças em um suporte externo? Pois a legislação de trânsito  determina regras para o transporte de cargas do lado de fora dos carros de passeio e comerciais leves.


De acordo com a Resolução nº 349/2010 do Contran (Conselho Nacional de Trânsito), o uso do bagageiro de teto é permitido, mas desde que a carga transportada e do suporte não ultrapassem 50 cm de altura ou o comprimento e a largura máxima da parte superior do veículo. Mesmo o uso do porta-malas também tem regras, com a bagagem sendo limitada à altura da linha dos vidros para não obstruir a visibilidade do condutor.

Leia Também:  Conheça 5 seminovos bons, mas que são ruins de manutenção

Nas caso das picapes , é permitido o transporte de cargas com a tampa da caçamba aberta, mas desde que o balanço traseiro (composto pela distância entre o centro do eixo traseiro e o final da carga excedente) não ultrapasse 60% do valor da distância entre os dois eixos do veículo.

Extensor de caçamba é opção dentro da lei para transportar cargas maiores em picapes
Divulgação

Extensor de caçamba é opção dentro da lei para transportar cargas maiores em picapes


Você viu?

A carga extra deve ser sinalizada com uma régua ou extensor de caçamba, equipado um sistema de sinalização luminosa e refletiva. No caso de a placa traseira ficar encoberta, será necessário a instalação de uma chapa adicional ao lado direito da traseira do veículo.

O transporte de bicicletas pode ser feito por meio de suportes específicos no teto (situação em que não se aplica a regra de altura máxima de 50 cm dos bagageiros) ou na traseira do automóvel.

Se o suporte encobrir a placa ou as luzes do veículo, vale a mesma regra das picapes para a instalação de um régua sinalizadora com placa e luzes adicionais.

Leia Também:  Renault comemora crescimento de serviço de carros por assinatura

Multas e punições

Levar carga de maneira irregular pode dar em multa de até R$ 293,47 e 7 pontos na Carteira Nacional de Habilitação
Divulgação

Levar carga de maneira irregular pode dar em multa de até R$ 293,47 e 7 pontos na Carteira Nacional de Habilitação


Vale destacar que rodar com a chapa de identificação encoberta é considerado infração gravíssima, com multa de R$ 293,47, perda de sete pontos na CNH (Carteira Nacional de Habilitação) e a apreensão do veículo.

A carga em condição irregular em carros de passeio é punida com multa de R$ 195,23 e perda de 5 pontos na habilitação. Já o transporte de carga fora das especificações da portaria em uma picape também é considerado uma punição grave. Nestes dois casos, o veículo fica retido até que seja resolvido o problema da bagagem fora dos padrões.

Fonte: IG CARROS

Continue lendo

MOMENTO POLICIAL

MOMENTO DESTAQUE

MOMENTO MULHER

MOMENTO PET

MAIS LIDAS DA SEMANA