Carros e Motos

Contran proíbe radar escondido em rodovias e vias urbanas

Publicados

em


source
radar
undefined

Até novembro de 2021 todas as cidades do Brasil terão que se adaptar às novas regras estabelecidas pelo Contran

Todas as rodovias, avenidas e ruas do Brasil não poderão mais ter radares escondidos, conforme estabelece o Contran (Conselho Nacional de Trânsito). De acordo com a nova lei, a regra é válida para equipamentos portáteis ou fixos instalados a partir de novembro deste ano. E todas as vias monitoradas deverão ter placas indicando com clareza as velocidades máximas permitidas.

Além disso, o órgão também estabelece que as autoridades de trânsito divulgem pela internet quais são os trechos fiscalizados. Conforme o presidente do Contran e diretor-geral do Denatran, Frederico Carneiro, as mudanças em relação as radares escondidos têm como principal objetivo reduzir as chances de ocorrerem acidentes.

Entre as novidades também está incluída a proibição do uso de radares sem registrador de imagem e restrições para utilizar radares do tipo fixo redutor, também conhecidos como ” lombadas eletrônicas “, que poderão ser instalados apenas em locais considerados críticos, ou seja, em que a redução de velocidade é muito necessária, onde existe a circulação de um volume grande de pedestres, ciclistas e veículos não motorizados.

Leia Também:  Novo Mini Countryman chega ao Brasil no fim de 2020

Nos locais onde houver redução gradual da velocidade a sinalização será obrigatória para elimirar radares instalados em lugares onde existe variação do limite de velocidade. Para se adaptarem às novas regras em relação aos radares escondidos , os municípios terão até novembro do ano que vem como prazo máximo.

Fonte: IG CARROS

Propaganda

Carros e Motos

Preço da gasolina tem variação de 28% nos estados brasileiros

Publicados

em


source
gasolina
Divulgação

Confira os preços da gasolina por região

O preço da gasolina registrou variação de até 28% na primeira quinzena de setembro, aponta o levantamento da Ticket Log, empresa de soluções de abastecimento e gestão de veículos. Segundo os dados divulgados hoje (25), o Acre registrou o maior valor do combustível fóssil, sendo encontrado a R$ 5,13 por litro. O menor preço é do Amapá, com média de R$ 4,00.

Todas as regiões do Brasil sofreram aumento no preço do combustível em setembro, na comparação com o mês anterior. A região Centro-Oeste tem a gasolina mais cara do Brasil, sendo encontrada pelo valor médio de R$ 4,62 por litro. Na Região Sul, o combustível é 5% mais barato, e pode ser adquirido por R$ 4,39 nas bombas.

Já o etanol teve flutuação de 58% nos preços entre estados brasileiros. Segundo a Ticket Log, o maior preço do combustível de cana-de-açúcar foi encontrado no Rio Grande do Sul, onde custa R$ 4,11 por litro. O menor valor foi encontrado em São Paulo, por R$ 2,68. O etanol custa, em média, R$ 3,55 por litro no Brasil.

Leia Também:  Volkswagen lança o SUV ID.4, que deve ser vendido no Brasil

O diesel convencional e o S-10 foram os combustíveis que apresentaram maior alta no período – 4,22% e 4% respectivamente. O diesel comum apresentou média de valor de R$ 3,742 nas bombas brasileiras e o diesel S-10 de R$ 3,78.

Preço da gasolina por região
Ticket Log

Preço da gasolina por região


Fonte: IG CARROS

Continue lendo

MOMENTO POLICIAL

MOMENTO DESTAQUE

MOMENTO MULHER

MOMENTO PET

MAIS LIDAS DA SEMANA