Carros e Motos

KFC lança serviço de food trucks autônomos na China

Publicados

em


source
carro autônomo
Reprodução/Twitter

Carros autônomos produzidos pela chinesa Neolix estão vendendo comida para a rede de restaurantes KFC


Embora os carros 100% autônomos ainda estejam distantes de dominarem as vias públicas, os primeiros veículos sem motorista já começam a ser empregados em atividades comerciais, fora do ambiente de testes. Um exemplo são os food trucks que a Yum Brands, empresa que é dona da marca de restaurantes KFC, começou a empregar na cidade de Xangai (China).


Em outubro, a revista Forbes havia anunciado um acordo entre a Yum Brands e a startup chinesa de carros autônomos Neolix para oferecer esse serviço de food trucks sem motorista. A adoção da novidade, que acabou viralizando após ser compartilhada por usuários da rede social Twitter , foi impulsionada no país asiático por conta da pandemia do novo coronavírus, que acelerou a busca de soluções que reduzam ou dispensem o contato entre pessoas.

Leia Também:  Nova Kombi elétrica vai atrasar e chega aos EUA em 2023

Todo o processo de compra é automatizado. O pedido é feito no próprio carro, mas o pagamento é efetuado no smartphone do cliente. Confirmada a compra, a porta é liberada para a retirada da encomenda. Para evitar que o veículo tenha que se locomover até uma estação de recarga, as baterias do carro podem ser facilmente substituídas.


Chamado de X3 pela Neolix, foi projetado inicialmente para operar como um veículo de transporte de mercadorias, para a entrega de alimentos ou até como uma vending machine com rodas.

O próprio fabricante destaca que o X3 é equipado com uma carroceria do tipo modular, que permite trocar facilmente o tipo de baú instalado. Algo que tem se mostrado comum em propostas de carros autônomos e que permite que o carrinho seja empregado, com poucas modificações, como veículo de vigilância ou até na desinfecção de ruas, como acabou utilizado pelo governo chinês nos meses iniciais da pandemia.

Fonte: IG CARROS

Propaganda

Carros e Motos

Chevrolet Onix Premier x Hyundai HB20 Diamond: compactos, mas caprichados

Publicados

em


source
Onix
Caue Lira/iG

Chevrolet Onix Plus x Hyundai HB20 Diamond Plus: hatches de uma nova era são sofisticados, mas passam dos R$ 80 mil

Muita coisa mudou nos últimos tempos, inclusive quando o assunto é hatch compacto 1.0. Prova disso é a dupla que aparece na imagem acima: de um lado o Chevrolet Onix Premier (R$ 81.890) e de outro Hyundai HB20 Diamond Plus (R$ 80.790), ambos da linha 2021 e nas versões topo de linha.

Os pontos em comum entre os dois não são poucos, já que têm motores 1.0, turbo, de três cilindros e câmbios automáticos de seis marchas. Por isso, são detalhes que vão dizer qual é o melhor, o que veremos em seguida.

Os dois quase não mudaram na linha 2021. No caso do HB20 , o que há de novo é apenas o contorno da grade frontal pintada de preto brilhante e a inclusão de alguns equipamentos como acendimento automático dos faróis na versão Evolution. Na Diamond Plus , a lista de itens de série continua a mesma e bem completa. E no Onix as novidades ficam por conta da central multimídia de 8 polegadas (no lugar da de 7″ anteriormente) com pareamento sem fio e da cor Cinza Satin Steel, como a da unidade avaliada.

Até que a Hyundai conseguiu deixar o HB20 com visual mais interessante, mas não há como negar que o desenho do Onix é mais harmônico, mesmo sem a luz de neblina embutida no para-choque traseiro, que foi retirada da linha 2021. Entre outros itens, o hatch da GM consegue agradar mais por pontos como a discreta assinatura Chevrolet nas laterais das lanternas traseiras e pelos para-choques arrojados, que dão ideia de esportividade.

No interior, o modelo da GM também é um mais elegante, com bancos que vêm com encostro de cabeça embutidos, volante com base achatada e multimídia com tela de alta resolução e que funciona conectada à internet dia 4G nativo , que garante melhor qualidade de conexão, uma vez que utiliza a antena do próprio carro. No HB20, apenas o quadro de instrumentos como contagiros em destaque e as hastes atrás do volante para trocas sequenciais do câmbio enchem mais os olhos que no Onix.

Leia Também:  Honda revela primeiras imagens da nova geração do HR-V

Na hora de acomodar a bagagem ambos se equivalem, com ligeira vantagem técnica para o Hyundai , uma vez que pode levar 300 litros de bagagem no porta-malas ante 275 do Onix. A distância entre-eixos de ambos também quase a mesma (2,55 m do GM e 2,53 m do Hyundai), o que acaba levando a espaços bem parecidos para as pernas de quem vai sentado no banco traseiros. Os dois contam com encostos traseiros rebatíveis, caso seja necessário.

As principais diferenças vêm na lista de itens disponíveis. No HB20 Diamond Plus há alerta de mudança de faixa, sistema de frenagem de emergência e start-stop (desliga o motor quando o carro está parado, tornando a ligado ao tirar o pé do freio). Mas no Onix vão equipamentos mais úteis no dia a dia, como alerta de ponto cego( bem localizado nos próximos retrovisores), sensores nos para-choques dianteiros e o multimídia conectado. O que faz falta mesmo no GM (e que o Hyundai tem) é o rebatimento automático dos retrovisores externos.

Como anda a dupla sofisticada

Se alguém dos tempos dos “populares” que estivesse dormindo e acordasse agora, no século 21, não iria acreditar estar acelerando um hatch 1.0. Ambos contam como que há de mais moderno em motores térmicos, ainda mais o Hyundai, que vem com injeção direta de combustível. Mas os dois têm variador de fase, duplo comando no cabeçote, sobrealimentação por turbina ligada ao coletor de escape entre outros itens. Na prática, tudo isso se traduz em eficiência.

Por ser um pouco mais moderno, o motor da Hyundai tem potência específica de 120 cv/litro, ante 116 cv do GM, nada mau, assim como o desempenho. Conforme os dados das fabricantes, o Onix pode acelerar de 0 a 100 km/h em 10,1 s, ante 10,7 s do HB20 . Apesar disso, o GM mostra um ligeiro atraso nas respostas ao pisar no acelerador e não conta com trocas sequenciais com hastes no volante do rival, o que ajuda numa tocada mais animada.

Em contrapartida, o Onix tem rodas maiores e pneus mais largos (195/55R 16 ante 185/60R 15), além de menor vão livre do solo (12,8 cm contra 16 cm do HB20), o que faz diferença nas curvas. O GM se mostra um pouco mais estável. Mas ambos têm aquele ronco característco e, de certa forma, animador dos três cilindros trabalhando em pleno vapor quando exigidos a fundo.

Leia Também:  Veja 5 versões da Ford Ranger que não tivemos no Brasil

Como não poderia deixar de ser, a economia de combustível é outro ponto forte da competente dupla de hatches compactos desse embate. Há um equilibrio entre os dois, com o GM fazendo 8,3 km/l de etanol na cidade e 10,7 km/l na estrada, ante 8,6 km/l e 10,3 km/l, respectivamente do rival. Como gasolina, o equilibrio continua: 11,9 kml em trecho urbano e 15,1 km/l no rodoviário do Onix, contra 12,2 km/l e 13,9 km/l do HB20.

Conclusão

Não é à toa que Onix e HB20 são os dois hatches compactos mais vendidos hoje em dia. Ambos são os melhores do segmento, principalmente nas versões mais equipadas, como as que avaliamos, com motores 1.0 turbinados. Porém, o GM fica um pouco na frente do Hyundai no cômputo geral e os dois custam praticamente o mesmo, com o aumento da marca coreana que acaba de entrar em vigor.

Ficha técnica

Chevrolet Onix Premier

Preço: a partir de R$ 81.890 

Motor: 1.0, três cilindros, flex, turbo

Potência: 116 cv (E) / 116 cv (G) a 5.500 rpm

Torque: 16,8 kgfm (E) / 16,3 kgfm (G) a 2.000 rpm

Transmissão: Automático, seis marchas, tração dianteira

Suspensão: Independente, McPherson (dianteira) / eixo de torção (traseira)

Freios: Discos ventilados (dianteiros) / tambor (traseiros)

Você viu?

Pneus: 195/55 R16

Dimensões: 4,16 m (comprimento) / 1,73 m (largura) / 1,48 m (altura), 2,55 m (entre-eixos)

Tanque: 44 litros

Porta-malas: 275 litros

Consumo gasolina: 11,9 km/l (cidade) / 15,1 km/l (estrada), com etanol e 8,3 cidade e 10,7 km/l na estrada, com gasolina

0 a 100 km/h: 10,1 segundos

Velocidade máxima: 187 km/h

Hyundai HB20 1.0 Diamond Plus

Preço: R$ 80.790

Motor:  1.0, três cilindros, turbo

Potência:  120 cv (E) / 120 cv (G) a 6.000 rpm

Torque:  17,5 kgfm (E) / 17,5 kgfm (G) a 1.500 rpm

Transmissão:  Automático, seis marchas , tração dianteira

Suspensão: Independente, McPherson (dianteira) / Eixo de torção (traseira)

Freios: Discos ventilados (dianteiros) / tambores (traseiros)

Pneus:  185/60 R15

Dimensões: 3,94 m (comprimento) / 1,72 m (largura) / 1,47 m (altura), 2,52 m (entre-eixos)

Tanque: 50 litros

Porta-malas: 300 litros 

Consumo etanol: 8,2  km/l (cidade) / 10,2 km/l (estrada)

Consumo gasolina: 11,8 km/l (cidade) / 14,2 km/l (estrada)

0 a 100 km/h: 10,7 segundos 

Velocidade máxima: 191 km/h

Fonte: IG CARROS

Continue lendo

MOMENTO POLICIAL

MOMENTO DESTAQUE

MOMENTO MULHER

MOMENTO PET

MAIS LIDAS DA SEMANA