Carros e Motos

Nova Ducati Multistrada V4 será a primeira moto do mundo com radares

Publicados

em


source
Nova Ducati Multistrada
Divulgação

Nova Ducati Multistrada será primeira moto de produção com radares, o que deverá ajudar na parte de segurança


Aos poucos as motos também passam a incorporar as tecnologias de condução vistas nos carros. A nova geração da big trail Ducati Multistrada V4, por exemplo, será a primeira moto de produção em série a incorporar radares frontal e traseiro.


Na dianteira, o equipamento é necessário para que a moto da Ducati possa contar com um controlador de velocidade de cruzeiro adaptativo, capaz de operar em velocidades entre 30 e 160 km/h. De acordo com o fabricante, o sistema foi calibrado especificamente pensando nos veículos de duas rodas, para permitir frenagens e acelerações menos bruscas que as liberadas em um carro com o sistema.

Já na traseira, o radar irá permitir que a moto identifique veículos em áreas que normalmente não podem ser vistas pelo piloto ou não estão cobertas pelos retrovisores. O sistema será capaz de indicar também a aproximação de outros veículos em alta velocidade.


Com dimensões compactas (70 x 60 x 28 mm), os radares pesam 190g e tem porte semelhante ao das câmeras de vídeo. De acordo com a fabricante italiana, o trabalho para o emprego desta tecnologia nas motos começou em 2016 e contou com a participação da Bosch, que é a fornecedora dos sensores.

Leia Também:  Confira os principais destaques do renovado BMW M5 2021

De acordo com a Ducati , a tecnologia de radares virá acompanhada ainda da adoção de um novo motor, mais leve e compacto que o atual. A produção da nova Multistrada V4 já começou na fábrica de Borgo Panigale (Itália), mas a apresentação oficial do modelo irá acontecer apenas em 4 de novembro.

Fonte: IG CARROS

Propaganda

Carros e Motos

FCA suspende Renegade PCD e cliente tem que pagar R$ 10 mil a mais

Publicados

em


source

Carro Esporte Clube

renegade
Thiago Ventura

FCA suspende vendas do Jeep Renegade PCD e cliente terá que pagar R$ 10 mil a mais no SUV

A Fiat Chrysler Automobiles (FCA) determinou a suspensão das vendas do modelo exclusivo Jeep Renegade PCD (pessoas com deficiência) em todo o Brasil a partir do próximo domingo, 1º de novembro. A informação, não divulgada para a imprensa, consta em um comunicado enviado nesta terça-feira (27) à rede de concessionários da marca.

Era o único veículo da marca dentro do limite de todas as isenções possíveis, ou seja, abaixo de R$ 70 mil. Com isso, o cliente interessado pode ter que pagar até R$ 10 mil mais caro para ter um SUV da marca.

Segundo o site Mundo do Automóvel para PcD, um dos que divulgaram a informação, a montadora não revelou à rede se a suspensão é definitiva ou temporária. O Jeep Renegade PCD 2021 tem preço de R$ 69.999, valor que pode cair para R$ 54.662 com todas as isenções possíveis. Segundo o comunicado, divulgado também pelo perfil Zeca ao Volante, os pedidos efetuados até 31 de outubro serão faturados.

Leia Também:  Confira os principais destaques do renovado BMW M5 2021

O modelo vem com motor 1.8 flex, câmbio automático de 6 velocidades, controle Eletrônico de Estabilidade e Tração, rodas em liga leve aro 16″ , freio de Estacionamento Eletrônico, assistente de partida e rampa e direção Elétrica. O ar condicionado é manual e o carro não conta com sistema de som de série.

Ver essa foto no Instagram

Em primeira mão, fim do Renegade Pcd com todos os descontos…

Uma publicação compartilhada por Zeca ao volante (@zeca_ao_volante) em 27 de Out, 2020 às 8:14 PDT

Sem a versão exclusiva PCD, a marca recomenda aos concessionários indicar a opção Jeep Renegade 1.8 STD , que é vendida ao público geral ao preço de R$ 73.505. O carro contará com isenção de IPI e a Jeep promoverá um desconto de 12%. Assim, o carro ficará com preço de R$ 64.684, ou seja mais de R$ 10 mil acima da finada versão. Além disso, nos estados em que o teto de Isenção de IPVA é de R$ 70 mil, o carro fica fora dos descontos.

Como argumento de venda, a Jeep instrui sua rede a informar que o carro terá mais itens como: rack no teto, tampão no porta malas, luzes de leitura traseira e alças de teto traseiras (sic). O consumidor PCD poderá ainda escolher mais cores, uma vez que versão PCD só oferece três. Outro ‘atrativo’ é informar ao cliente que vai pagar apenas R$ 106 a mais na prestação.

Fonte: IG CARROS

Continue lendo

MOMENTO POLICIAL

MOMENTO DESTAQUE

MOMENTO MULHER

MOMENTO PET

MAIS LIDAS DA SEMANA