Carros e Motos

O que muda na CNH e no trânsito com as alterações na legislação

Publicados

em


source
Trânsito
Divulgação

Trânsito passa a ter uma série de novas regras aprovadas pelo Senado e que dependem da sanção do presidente Jair Bolsonaro


O Senado aprovou na última quinta-feira (3) o Projeto de Lei 3.267/2019, apresentado pela Presidência da República, que altera algumas regras do Código de Trânsito Brasileiro.


Um dos pontos diz respeito à validade da CNH (Carteira Nacional de Habilitação), que hoje é de cinco anos para condutores até 65 anos, passando a três anos a partir desta idade. 

A validade sobe para dez anos, para os condutores até 50 anos, cinco anos para motoristas entre 50 e 70 anos, e três anos apenas para os com 70 ou mais. Vale destacar que não haverá retroatividade. O novo prazo só passará a valer para as CNHs que forem emitidas com a nova validade.

Leia Também:  Nissan mostra foto do novo Versa camuflado em testes

A proposta torna infrações leves e médias (categoria que inclui usar farol alto de vias iluminadas ou atirar objetos pela janela) puníveis com uma advertência caso o condutor não seja reincidente na mesma infração nos últimos 12 meses.

O projeto aumenta ainda de 20 para 40 o número limite de pontos para a suspensão da CNH dos motoristas profissionais. Já no caso dos demais condutores, vai depender do número de infrações gravíssimas cometidas nos últimos 12 meses.

São 40 pontos para quem não tiver infração gravíssima, 30 pontos para quem tiver uma infração gravíssima, e 20 pontos para quem tiver duas ou mais infrações dessa gravidade.

O condutor poderá optar pelo sistema de notificação eletrônica de multas, se não apresentar recurso, poderá receber um desconto de 40% sobre o valor da multa.

Será criado também o Registro Nacional Positivo de Condutores, para cadastrar os motoristas que não cometeram infração de trânsito nos últimos 12 meses e que prevê a concessão de benefícios fiscais ou tarifários para os bons condutores.

Leia Também:  Picape média elétrica JAC iEV 330P estreia no mercado brasileiro

Farol baixo

Farol baixo
Divulgação

Uso do farol baixo será obrigatório apenas em rodovias de pistas simples, conforme as mudanças


O projeto altera ainda a regra de uso do farol baixo (agora obrigatório apenas em rodovias de pista simples) e torna obrigatório o uso da cadeirinha infantil, que será obrigatória para crianças com idade inferior a 10 anos que não tenham atingido 1,45 metro de altura.

Como sofreu alterações, o projeto que modifica as regras da CNH terá que que retornar à Câmara para antes de receber a sanção presidencial. Apesar disso, Jair Bolsonaro se manifestou em sua conta no Twitter garantindo que a proposta será assinada já na próxima semana.

Fonte: IG CARROS

Propaganda

Carros e Motos

Audi aposta nos elétricos e outras novidades para o Brasil

Publicados

em


source


Audi
Carlos Guimarães/iG

Presidente e CEO da Audi do Brasil, Johannes Roscheck, durante evento da marca, em São Paulo, fala sobre novos carros elétricos


A Audi anuncia que até o final do ano que vem vai trazer mais dois modelos 100% elétricos ao Brasil: e-tron Sportback S e o e-tron-GT , ambos de alto desempenho. O primeiro vem com três motores que somam 489 cv e brutais 99,3 kgfm, números para acelerar de 0 a 100 km/h em meros 4,5 segundos e atigir 210 km/h.

Ainda entre os destaques do Audi e-tron Sportback S está a suspensão adaptativa a ar, que torna possível reduzir o vão livre do solo em até 7,6 cm para aumentar ainda mais a estabilidade.

Além disso, as rodas do SUV elétrico esportivo são de 21 polegadas, podendo ser trocadas por outras de 22 polegadas, como opcional. A fabricante diz que a autonomia do carro é de 360 quilômetros e que o lançamento da Europa será no fim do ano, por algo em torno de 100 mil euros.

No caso do cupê esportivo e-tron GT a potência máxima é de 590 cv, com aceleração de 0 a 100 km/h em apenas 3,5 segundos e máxima de 240 km/h. Feito com uma combinação de aço de alta resistência e fibra de carbono, o modelo tem desempenho de tirar o fôlego para competir com rivais como o Porsche Taycan , que desembarcou no Brasil a partir de R$ 589 mil e que pode custar até R$ 979 mil na versão Turbo S.

Leia Também:  KTM 250 Adventure vai ser lançada no mês que vem

E o mundo a combustão?

Audi
Divulgação

Novo Audi A3 Sedan chegará em 2021 como importado e deverá tirar de linha a geração anterior fabricada no Brasil

Afora os elétricos, a reportagem de iG Carros apurou que a Audi prepara a chegada de alguns novos modelos a combustão. Um deles é o renovado sedã A4, com novas linhas e central multimídia com tela de 10,1 polegadas entre os principais atrativos. Haverá também o novo A3 Sedan, em 2021, quando a atual geração fabricada em São José dos Pinhais (PR)deverá deixar de ser fabricada.

Com isso, até o início de 2022, a Audi deverá começar a fabricar nessa mesma unidade de produção paranaense, o SUV Q3 da nova geração, atualmente importado. A marca ainda não pode anunciar oficialmente a decisão, mas já está trabalhando para que isso aconteça, conforme apuramos.

E além de Audi A4, A3 Sedan e do bem provável Q3 nacional, haverá mais novidades no Brasil nos próximos anos, entre as quais o novo A5 Sportback, também com mudanças no desenho e mais equipamentos sofisticados, entre os quais a central multimídia do novo A4.

Leia Também:  Vendas de carros usados superam expectativas do setor

Fonte: IG CARROS

Continue lendo

MOMENTO POLICIAL

MOMENTO DESTAQUE

MOMENTO MULHER

MOMENTO PET

MAIS LIDAS DA SEMANA