Carros e Motos

Veja 5 passos para valorizar seu seminovo e lucrar mais na venda

Publicados

em


source

Está pensando em trocar de carro para ganhar um dinheiro extra na revenda? Saiba que o sonho é possível com algumas recomendações básicas. Como mercado de seminovos em alta, a reportagem do IG Carros oferece 5 dicas para valorizar o veículo seminovo na hora da revenda. Acompanhe as sugestões.

1 – Mantenha bom estado de conservação

Limpeza
Reprodução

Imperfeições na carroceria podem fazer o comprador torcer o nariz e dificultar o negócio

Vender um carro ralado ou com pequenas imperfeições é possível, mas esses detalhes acabam reduzindo o valor do modelo para o novo dono. Os lojistas gostam de dizer que o veículo precisa “sorrir” para o cliente. Portanto, nada melhor que um exemplar que pode ser apresentado com orgulho na hora da venda, sem disfarçar imperfeições.

Se a mecânica está em ordem, o cliente precisa de provas. Por isso, notas fiscais de serviços de manutenção devem ser guardadas para adicionar valor ao veículo. O novo proprietário ficará muito satisfeito e empolgado de saber que o antigo dono foi cuidadoso.

Leia Também:  Veja os 5 sedãs compactos mais fáceis e baratos de consertar

2 – Pendências devem ser quitadas

Multas
Divulgação

Trate de quitar pendências de financiamento, multas e licenciamento antes de vender

Nada desanima mais um comprador do que “rolos” com a legislação de trânsito. Sinistro, financiamento, multas, licenciamento, IPVA e transferência de placa devem ser quitados pelo motorista que pretende se desfazer do veículo.

Ainda que o modelo esteja bem conservado, é difícil fazer os olhos do comprador brilharem. O único trabalho que o cliente quer ter é efetuar o pagamento, dar baixa na transferência do veículo e sair dirigindo. Portanto, se você quer valorizar seu seminovo, é melhor resolver todas as pendências antes. 

3 – Volte o veículo à originalidade

Tunado
Divulgação

É mais fácil vender um veículo quando ele não está “tunado”

É importante entender que o comprador “namorou” o veículo na internet antes de procurá-lo pessoalmente. Pode ser que algumas modificações, como trocar a roda ou rebaixar a suspensão, não agradem o interessado que busca sempre a originalidade.

Isso também vale para a mecânica. Um veículo “chipado”, com abafador e outras alterações vale bem menos do que o modelo original. Portanto, se você quer se desfazer rápido do seu carro e tirar proveito da venda, é melhor retornar à originalidade estética.

Leia Também:  Veja cinco dicas para limpar corretamente os vidros do carro

Nem todas as alterações depreciam um veículo. Se o modelo saiu de fábrica com rádio simples e você instalou uma central multimídia completa com DVD, por exemplo, pode ser que consiga extrair um valor superior para recuperar parte do dinheiro na venda. 

4 – Comprove a manutenção

Manutenção
Divulgação

Regularidade nas manutenções garantem segurança ao novo comprador, que pode topar pagar mais

Falamos brevemente desse assunto no primeiro tópico, mas vale reforçar sua importância. O carro pode estar um brinco, mas sem comprovantes que mostrem a regularidade das manutenções, você ainda poderá estar dando margem para comprador ficar desconfiado sobre o que pode vir em seguida. 

A consequência disso poderá ser uma pechinchada a mais, ou um “deixa eu pensar melhor”, uma vez que o mercado não está para qualquer um com a pandemia causada pelo novo coronavírus.

5 – Venda você mesmo

Carros seminovos
Divulgação

A consignação paga a lojistas pode afetar o seu bolso

A consignação paga aos lojistas pode acabar com o lucro na hora de vender seu seminovo. A melhor atitude é anunciar o próprio automóvel nos principais classificados automotivos para salvar um pouco mais do valor final. 

Antes de fazer o anúncio, dê uma garimpada em modelos similares. Você pode acabar encontrando um grande diferencial que justifique o valor mais elevado, como estado de conservação, quilometragem ou alguma característica rara no veículo. 

Fonte: IG CARROS

Propaganda

Carros e Motos

Conheça 5 usados de menos de R$ 35 mil que têm cara de novos

Publicados

em


source

As medidas de isolamento provocadas pela pandemia do novo coronavírus impactaram também na vida financeira de muitas famílias brasileiras, que tiveram que se adaptar a uma realidade de renda mais baixa, que muitas vezes incluiu a troca do carro novo por outro já com alguns anos de mercado.

Se você está pensando em fazer uma troca dessas, mas não quer deixar que os seus vizinhos desconfiem que algo não vai bem na vida financeira da sua casa, saiba que ainda existem no mercado opções de carros usados e seminovos com o mesmo (ou quase o mesmo) visual dos carros ainda encontrados nos showrooms de veículos novos.

A tabela foi feita com base nos preços de revendedor levantados pela KBB Brasil. Dos cinco carros, três são praticamente idênticos aos carros zero km, enquanto em dois deles você terá motores que já não estão mais disponíveis. Mas nem sempre é possível ter tudo. Não é mesmo?

1 – Fiat Mobi Easy 2017 (R$ 26.255)

Fiat Mobi
Divulgação

Subcompacto da Fiat se mantém com quase a mesma aparência desde que foi lançado, exceto por detalhes da grade e das calotas


O subcompacto Fiat Mobi foi lançado em 2016 como linha 2017 e trazia a versão Easy como a opção mais acessível da linha.

Leia Também:  Veja cinco dicas para limpar corretamente os vidros do carro

Apesar dos pequenos retoques estéticos na linha 2021, com a troca de logotipos e calotas, o Easy 2017 é praticamente idêntico ao atual, trazendo inclusive o mesmo motor 1.0 Fire Evo de quatro cilindros e 75 cv.

2 – Renault Kwid Life 2018 (R$ 26.912)

Renault Kwid
Divulgação

Renault Kwid: estratégia de ser o carro da moda, apresentando-se como “o SUV dos compactos”, mesmo que isso seja um exagero de linguagem


Concorrente direto do Mobi no topo do ranking de carros novos mais baratos do mercado brasileiro, o Kwid estreou no mercado brasileiro em 2017 e desde então segue com o mesmo visual.

Se a ideia é deixar a cara o Kwid antigo com a cara do novo, basta trocar as calotas originais. O motor é o mesmo 1.0 de três cilindros e 70 cv, combinado a um câmbio manual de cinco marchas.

3 – Nissan March 1.6 SV 2015 (R$ 32.441)

Nissan March 1.6
Divulgação

Nissan March acaba de sair de linha, mas ainda existem algumas unidades novas em estoque nas concessionárias


Ok, o Nissan March deixou de ser produzido em agosto na fábrica da marca japonesa em Resende (RJ). Mas ainda é possível achar unidades zero km do hatch compacto.

Leia Também:  Yamaha revela linha 2021 da MT-09, que deve vir ao Brasil

Mas se a ideia é gastar menos, uma opção é levar uma unidade ano/modelo 2015 da versão 1.6 SV, que é visualmente idêntico ao carro que acabou de ser aposentado pela Nissan, trazendo inclusive as mesmas rodas e um motor 1.6 16V de 111 cv.

4 – Volkswagen Fox 1.0 Bluemotion 2015 (R$ 32.975)

Volkswagen Fox Bluemotion
Divulgação

Volkswagen Fox Bluemotion não é mais vendido mas o desenho é o mesmo das duas versões 1.6 que continuam sendo fabricadas


Gastando menos de R$ 35 mil, é possível adquirir uma unidade da versão Bluemotion do veterano Volkswagen Fox , que já trazia o visual mais recente da linha.

Apesar do motor 1.0 já não estar mais disponível para as unidades novas do Volkswagen Fox, o Bluemotion foi o carro de estreia do motor 1.0, de três cilindros, que hoje é utilizado nos modelos o Gol, Voyage e Polo.

5 – Citroen C3 Origine 2016 (R$ 34.627)

Citroën C3
Divulgação

Citroën C3 está prestes a ser substituído pela nova geração, provavelmente no ano que vem, mas ainda continua sem mudanças


Apesar do fim da produção do Peugeot 208 de primeira geração na fábrica de Porto Real (RJ), o seu primo Citroën C3 segue disponível na relação de carros novos da marca francesa.

Em produção no Brasil desde 2012, o hatch compacto manteve o seu visual externo inalterado desde então. A principal diferença desse C3 do mercado de carros usados para os mais recentes é o motor 1.5, de quatro cilindros, que acabou substituído pelo mais moderno 1.2, de três cilindros, da família PureTech.

Fonte: IG CARROS

Continue lendo

MOMENTO POLICIAL

MOMENTO DESTAQUE

MOMENTO MULHER

MOMENTO PET

MAIS LIDAS DA SEMANA