Carros e Motos

Veja cinco SUVs seminovos com preço de popular 1.0 novo

Publicados

em


source

Os preços dos carros novos no Brasil estão chegando em um patamar em que os modelos mais em conta já estão custando o mesmo que SUVs seminovos. Prova disso está na lista abaixo, em que a reportagem de iG Carros mostra quais modelos comprar de cada marca que fabrica hatches compactos 1.0 hoje em dia.

Os preços são dos modelos básicos, sem opcionais. Dos cinco, três chegam bem próximo ou ultrapassam a barreira dos R$ 50 mil. Com isso, é possível levar alguns SUV s interessantes para casa. Se levássemos em consideração os hatches compactos em versões um pouco mais equipadas, as opções de escolha seriam ainda maiores (e melhores).

1 – Chevrolet Tracker LT 1.8 2016 – R$ 55.000

Tracker
Divulgação/General Motors

Chevrolet Tracker LT de quatro anos atrás custa o mesmo que um Onix mais em conta novo hoje em dia


Com os R$ 55.990 do Onix Joy novo pode-se comprar o SUV da GM na versão LT com câmbio automático de seis marchas. Tudo bem que é a versão mais simples, sem central multimídia, volante multifuncional e bancos de tecido. Mas estamos falando de um carro mais equipado e espaçoso que o hatch compacto. Entre outros itens, há faróis auxiliares de neblina, rodas de liga-leve de aro 16, ancoragem ISOFIX para cadeiras infantis e conjunto elétrico.

O motor é 1.8 Ecotec, de 144 cv e 18,9 kgfm de torque a 3.800 rpm, que funciona com a caixa automática, que é um pouco hesitante na trocas. Nessa versão também falta controle eletrônico de estabilidade e a economia de combustível não é o forte do carro, que faz 6,4 km/l de etanol na cidade e 9,4 km/l na estrada, conforme o Inmetro. Por outro lado, o vão livre do solo de 13,1 cm ajuda s superar obstáculos e no porta-malas vão 306 litros de bagagem.

Leia Também:  Ferrari Portofino M evolui e promete entrar para a história da marca

2 – Ford EcoSport SE 1.6 2016 – R$ 49.800

EcoSport
Divulgação

Ford EcoSport SE 2016 com câmbio manual custa o mesmo que um Ka 1.0 mais simples, sem nenhum equipamento opcional


Em vez de levar o Ka 1.0 mais em conta, que sai por R$ 49 890, pode-se levar o primeiro SUV compacto lançado no Brasil, na versão mais simples, que vem com câmbio manual de cinco marchas e motor Sigma 1.6, que rende 115 cv e 15,9 kgfm a 4.750 rpm. A vantagem é que você não vai precisar se preocupar se a caixa Powershift passou pelo recall. Além disso, há mais espaço interno e a valentia de um SUV para enfrentar pisos irregulares.

Mas vale lembrar que alguns detalhes do Eco SE 1.6 de 4 anos atrás. O sistema multimídia é o Sync 1, com telinha pequena e monocromática. E as carcaças dos retrovisores, bem como outros detalhes nos para-choques e nas barras da capota não têm pintura na cor do carro. No porta-malas vão 362 litros e, comforme o Inmetro, o SUV faz 7 km/l de etanol na cidade e 8,2 km/l na estrada.

3- Renault Duster Dynamique 1.6 2014 – R$ 36.000

Duster
Divulgação

Renault Duster sem motor SCe e ainda da primeira geração, sem retoques no desenho custa o mesmo que um Kwid básico novo

O Renault Kwid básico, carro novo mais simples à venda hoje em dia, sai por R$ 37.490. Com esse valor é possível levar um Duster bem equipado, com motor 1.6, mas de 2014, quando o novo motor SCe ainda não estava disponível. No lugar dele, vem o anterior, conhecido pelo código KM4, mais ruidoso e menos eficiente. Rende 115 cv e 15,5 kgfm e vem acoplado ao câmbio manual, de cinco marchas.

Espaço é que não falta no Duster, que leva 475 litros no porta-malas. E essa versão escolhida é bem equipada. Não há central multimídia, mas som com entrada USB, sensores no para-choque traseiro para ajudar nas manobras de estacionamento, vidros elétricos dianteiros, faróis auxiliares e neblina, controles do som na coluna de direção, entre outros itens. Pelo Inmetro, faz 6,7 km/l de etanol na cidade e 7,4 km/l na estrada.

Leia Também:  Castello Branco, Raposo e Rodoanel terão aulas para motoristas

4 – Tiguan 2.0 Turbo Tiptronic 2012 – R$ 51.600

Tiguan
Divulgação

VW Tiguan com motor 2.0 turbo e câmbio automático de seis marchas ou um Up! mais em conta zero quilômetro?


O VW Up MPI 1.0 é o modelo mais barato da marca alemã no Brasil, com preço sugerido de R$ 51.590. A fabricante demorou um pouco para comecar a ter SUVs compactos no País. Então,com esse valor, o que daria para comprar de utilitário esportivo da marca é um Tiguan 2.0 turbo 2012. Se encontrar algum em bom estado e com baixa quilometragem, pode valer a pena. O motor tem 200 cv e funciona com câmbio de seis marchas, com conversor de torque, não é o DSG.

Como um dos carros mais sofisticados da marca há oito anos, o Tiguan já vinha com luzes diurnas de LED, controle eletrônico de estabilidade, freio de estacionamento elétrico, ar-condicionado digital, bancos de couro, entre outros itens. O desempenho também é empolgante. Vai de 0 a 100 km/h em 8,5 segundos e tem máxima de 207 km/h. Pelo Inmetro, faz 6,8 km/l de gasolina na cidade e 9 km/l na estrada.

5- Fiat Idea Adventure 2015 – R$ 36.800

Idea
Divulgação

Minivan com apelo aventureiro é o que mais de aproxima de um SUV da Fiat que custa igual ao Mobi 1.0 básico novo em folha


Com o preço de um Mobi básico, que sai por R$ 36.990, o que mais se aproxima de um SUV da Fiat é a minivan com apelo aventureiro. E tomamos o cuidado de recomendar a versão manual e não a com caixa automatizada Dualogic, que não é das mais precisas do mercado. O motor é o 1.8 usado até hoje pela FCA, com 132 cv e 18,9 kgfm, fora do ranking dos mais eficientes.

Com estepe na traseira, o modelo também não é dos mais práticos e espaçosos. O porta-malas leva modestos 380 litros. Apenas a lista de equipamentos é que anima um pouco. Som com entrada, USB, bussola, inclinômetro, conjunto elétrico, rodas de liga-leve com pneus de uso misto e volante multifuncional são alguns deles. Mas é bom ir devagar com o andor porque, comforme o Inmetro, o carro faz só 6,3 km/l de etanol na cidade e 7 km/l na estrada.

Fonte: IG CARROS

Propaganda

Carros e Motos

Veja os novos caminhões eletrificados de Mercedes-Benz e Scania

Publicados

em


source

A eletrificação da frota de veiculos comerciais é decisiva no continente europeu para atingir a meta do Acordo Climático de Paris. Por isso, as grandes montadoras da Europa estão apresentando seus caminhões eletrificados. Neste cenário a Daimler-Benz e Scania, dois dos maiores fabricantes do mundo, acabam de anunciar seus novos produtos para este mercado.

A Daimler Trucks, divisão de caminhões comerciais da Mercedes-Benz , revelou o eActros LongHaul, um novo caminhão elétrico de longo alcance. Este veiculo será incorporado à linha que já tem modelos como o eCascadia, caminhão semi-elétrico, e o eActros, caminhão elétrico urbano de curto e médio alcances.

eActros
Divulgação

A Daimler-Benz apresentou os protótipos de sua nova linha de seus caminhões elétricos e movido a hidrogênio

O novo eActros LongHaul terá uma autonomia de cerca de 500 km. A produção em série começa em 2024. Junto com o novo modelo elétrico a bateria, a Daimler também mostrou o Mercedes-Benz GenH2, um caminhão movido a hidrogênio composto por células de combustível, com um alcance de até 1.000 quilômetros.

Mercedes-Benz eActros Longhaul
Divulgação

Mercedes-Benz eActros Longhaul

O Mercedes-Benz eActros longHaul está previsto para 2024 no segmento de caminhões pesados

Leia Também:  Veja os novos caminhões eletrificados de Mercedes-Benz e Scania

Segundo a empresa, os veículos comerciais elétricos da marca já registraram mundialmente mais de sete milhões de quilômetros em testes e em programas especiais rodagem com frotistas. Como parte de sua estratégia de eletrificação, a montadora planeja oferecer veículos elétricos em todas as principais regiões de vendas até 2022 com os modelos Mercedes-Benz eCanter e eActros nos segmentos leves e médios, além da sua marca norte-americana Freightiner com os caminhões eM2 e eCascadia nos segmentos de semi e pesados.

O modelo eActros elétrico já se encontra em testes reais para o lançamento em 2022

Scania Electric
Divulgação

Scania Electric

A Scania também apresentou sua nova linha de veículos comerciais elétrico e híbrido plug-in das séries L e P. O modelo totalmente elétrico destina-se a aplicações urbanas, como a distribuição varejista. A autonomia é de até 250 km com uma única carga.

O Scania 100% elétrico está equipado com com um motor de 230 kW, equivalente a 310 cv. Ele vem com a opção de cinco baterias para um total de 165 kWh ou de nove baterias para 300 kWh de capacidade instalada. O tempo de carregamento é de cerca de 55 minutos para a opção de cinco baterias e de 100 minutos para a opção de nove, considerando meia carga elétrica.

Scania Hybrid
Divulgação

Os caminhões Scania 100% elétrico destina-se a aplicações urbanas, com um alcance de 250 km com uma carga

O caminhão Scania híbrido plug-in é destinado para o uso em longas distâncias combinando o modo de motor a combustão e modo elétrico, este até uma distância de 60 km.O trem de força conjunto tem potência de 280 ou 360 cv, conforme as opções de bateria.

Leia Também:  Yamaha NMax 160 ABS ganha série especial inspirada em Star Wars

Ele é equipado com três baterias para uma capacidade instalada de 90 kWh para o motor elétrico de 115 kW. O tempo de carregamento de zero a 80 por cento é de aproximadamente 35 minutos, além de carregar por meio de energia de frenagem regenerativa com o veículo em movimento.

A Scania ressalta que continuará desenvolvendo veículos eletrificados para todas as aplicações de curta, média e longa distâncias e para o segmento da construção. “Sabemos que muitos motoristas serão atraídos para um sistema de transportes sustentáveis com esses caminhões do futuro”, diz a empresa.

Fonte: IG CARROS

Continue lendo

MOMENTO POLICIAL

MOMENTO DESTAQUE

MOMENTO MULHER

MOMENTO PET

MAIS LIDAS DA SEMANA