Momento Pet

Como ficam os atendimentos veterinários durante a crise do coronavírus?

Publicado


source

Com o crescimento dos casos confirmados do novo coronavírus no Brasil muitas atitudes estão sendo tomadas. A recomendação é que as pessoas fiquem em casa para evitar a proliferação do Sars-Cov-2. Diante do fechamento de vários estabelecimentos e suspensão de serviços, como  restaurantes sem funcionar no Rio de Janeiro  e  suspensão temporária do serviço de transporte público municipal em sete cidades  de São Paulo, muitos donos de animais estão se perguntando se haverá atendimento veterinário para seus pets caso necessário. 

O Conselho Federal de Medicina Veterinária (CFMV) recomenda que o atendimento em clínicas e hospitais veterinários funcionem normalmente. “Assim como os profissionais de saúde, os veterinários estão autorizados, por enquanto e até segunda ordem, a manter o atendimento. Isso pode variar de uma região para outra do país e os profissionais devem sempre observar e respeitar as restrições determinadas pelas autoridades locais”, comunicou o órgão. 

gato em atendimento veterinário arrow-options
Shuttersock

Gato em atendimento veterinário

Leia também: Como entreter o cão dentro de casa durante a quarentena do coronavírus

Para manter o atendimento e evitar ao máximo a proliferação do coronavírus, a recomendação é que apenas um dono acompanhe o animal na consulta, evitando a aglomeração de pessoas nas clínicas e pet shops. Além disso, recomenda-se que os tutores evitem visitar os animais internados e reprogramem serviços e consultas que não são de urgência ou emergência. Conforme determina o Código de Ética do médico-veterinário, consultas a distância continuam proibidas. 

Durante o período de crise do coronavírus, a higine deve ser redobrada. O CFMV recomenda que o recinto seja limpo a cada atendimento, dando atenção especial para mobiliários e utensílios que tiveram contato direto com o animal ou com o tutor. Os veterinários devem  lavar as mãos e os antebraços com água corrente e sabão, antes e após os atendimentos. 

Leia também: Morre cão que testou positivo para coronavírus em Hong Kong

Vale lembrar que não é comprovado que os animais de estimação ficar doentes ou transmitir o novo coronavírus. Mesmo assim, por cautela, a recomendação é de que as pessoas infectadas evitem o contato com seus cães e gatos. 



Fonte: IG PET

Comentários Facebook
publicidade

Momento Pet

Conheça os filhotes de gato que têm duas cabeças em um só corpo

Publicado


source

O casal BJ e Kyla King, que vivem em Oregon, Estados Unidos, tiveram uma grande surpresa quando sua gata deu à luz seus filhotes : dos seis lindos e saudáveis gatinhos, um deles parecia se destacar. Isso porque, na verdade, eram dois gatos no corpo de um só, condição chamada de diprósopos, ou mais conhecida como gêmeos siameses. 

Homem segurando gato que possui duas cabeças
Reprodução/ Youtube

Biscuit e Gravy possuem condição chamada diprósopos, termo usado para caracterizar gêmeos siameses

Com duas cabeças, dois olhos, duas bocas e dois narizes, Biscuit e Gravy são capazes de se alimentar por um só corpo, enquanto fazem outras coisas ao mesmo tempo, como miar. Os tutores de Biscuit e Gravy contaram ao canal de televisão KOIN, filiado à CBS, a história dos pets.

Leia mais: Dálmata da à luz impressionantes 18 filhotes

Mesmo com todos os esforços da família dos filhotes, gatos que possuem essa rara condição não sobrevivem por muitos dias. Mas, enquanto os gatos ainda estão no mundo, BJ e Kyla King buscam dar o máximo de amor e carinho que podem aos bichanos. 

Fonte: IG PET

Comentários Facebook
Continue lendo

Momento Pet

Mulher gasta mais dinheiro com seus cães da raça Spitz do que com filho

Publicado


source

Muitas pessoas tratam seus pets como se fossem filhos. Mas Hollie Cummins, uma inglesa de 30 anos, levou isso mais longe, gastando bem mais dinheiro com seus dois Spitz , Beau e Bear, do que com seu filho London, de 9 anos.

spitz
Instagram/ beau_and_bear_the_poms

Spitz Beau e Bear, cães de Hollie

Tudo começou quando ela adotou Bear como uma surpresa para seu filho. O que ela não esperava é que ficaria muito apegada ao pet, e por isso acabou adotando Beau duas semanas depois. Eles são tratados como reis, com caminhas de aproximadamente R$ 2630, coleiras de cristal de R$ 1600, e tratamentos de pet shop de R$ 1300 por mês. 

O filho London, por outro lado, recebe um corte de cabelo de aproximadamente R$ 60. Ele não se importa, muito pelo contrário – adora os pets e trata deles com muito amor e carinho. Comidas de luxo também estão inclusas no dia a dia dos cães, além de roupas de luxo feitas por designers famosos.

Todos esses cuidados extras com Beau e Bear tem um motivo, além do amor da dona Hollie. Eles fazem parte da agência Animal Direction, localizada em Manchester, no Reino Unido. Os pets aparecem em comerciais de televisão e modelam para campanhas de roupas para cães .

“Eles ganham presente de aniversário, de Natal e até ovos de Páscoa próprios para cachorros “, contou Hollie ao Metro UK. “O armário deles tem mais de 100 roupinhas e é provavelmente maior do que o meu e o do meu filho”, completa. 

Os pets têm conta no Instagram e muitos fãs. Porém, algumas pessoas comentam sendo contra as roupinhas e exposição dos  cães feita por Hollie. Ela garante que eles são muito tranquilos e que não ficam estressados nem violentos quando usam as roupinhas. Segundo ela, eles adoram. 



Fonte: IG PET

Comentários Facebook
Continue lendo

Momento MT

Momento Nacional

Momento Esportes

Momento Entretenimento

Mais Lidas da Semana