Internacional

Coronavírus: com aumento de casos, Venezuela reforça isolamento

Publicado


.

A Venezuela registrou 84 casos de infecção pelo novo coronavírus nas últimas 24 horas, o que levou as autoridades a anunciar mais restrições à circulação de pessoas, informou o governo venezuelano.

As novas medidas começam a vigorar a 0h desta quarta-feira (25), no Distrito Capital e estados vizinhos.

“Queremos informar que [só nessa segunda-feira, 23] foram registrados sete novos casos, três no estado de Barinas, dois no estado de Arágua, um no Distrito Capital e um no estado de Miranda”, anunciou a vice-presidente venezuelana pela televisão estatal.

Delcy Rodríguez lembrou que a população deve manter o distanciamento social, o uso de máscaras e a quarentena preventiva, “um mecanismo efetivo e eficiente para cortar a cadeia de transmissão do coronavírus”.

Ela disse que o presidente Nicolás Maduro determinou um plano especial para a região da capital, que abrange os estados de Miranda, de La Guaira e o Distrito Capital, onde se vai restringir ainda mais a circulação, que será implementado a partir da noite de hoje.

Rodriguez informou que os infectados estão sendo tratados com um medicamento usado para combater a malária. “Está dando bons resultados em nível internacional” e já está sendo distribuído gratuitamente no país, acrescentou.

A vice-presidente explicou que a faixa etária mais afetada pelo covid-19 se situa entre os 20 e os 40 anos, e reiterou que os jovens “não são imunes ao vírus”.

Segundo a governante, Maduro determinou aos estudantes dos 5º e 6º anos de medicina que permaneçam nos hospitais, onde “vão receber um protocolo especial” em relação à pandemia.

“Queremos que estudantes dos últimos anos de medicina se incorporem” e também os estudantes do último [ano] de enfermagem”, disse.

O apelo foi feito ainda aos médicos aposentados para que integrem o trabalho voluntário e apoiem o pessoal ativo.

Delcy Rodríguez agradeceu à Rússia e à China o envio de ajuda humanitária à Venezuela e anunciou ter chegado uma nova doação do governo russo, que inclui conjuntos de testes para detectar o covid-19.

As infecções foram registradas em 15 dos 24 estados da Venezuela.

Desde 13 de março que a Venezuela está em estado de alerta, o que permite ao Executivo tomar “decisões drásticas” de combate à pandemia. O estado de alerta vai vigorar por 30 dias, podendo ser prolongado por igual período.

Os voos nacionais e internacionais estão restritos.

Desde 16 de março que os venezuelanos estão em quarentena, impedidos de circular livremente entre os vários estados. 

Clínicas e hospitais continuam a funcionar, enquanto farmácias, supermercados, padarias e restaurantes estão com horário reduzido. Restaurantes não podem receber clientes, só vender os alimentos.

Depois de surgir na China, em dezembro, o surto do novo coronavírus espalhou-se por todo o mundo, o que levou a Organização Mundial da Saúde (OMS) a declarar situação de pandemia.

*Emissora pública de televisão de Portugal

Comentários Facebook
publicidade

Internacional

Médico que esteve com Putin testa positivo para o coronavírus

Publicado


source
Putin arrow-options
Reprodução/Twitter/KremlinRussia_E

Putin visitou o hospital pelo qual o médico Denis Protsenko é responsável.

O médico Denis Protsenko, responsável pelo principal hospital de Moscou , na Rússia, testou positivo para o novo coronavírus. Uma semana antes de receber o diagnóstico, o profissional esteve em contanto com o presidente russo Vladimir Putin. 

Leia também: São Paulo bate recorde de mortes por Covid-19 em um dia e possui 136 óbitos

Na semana passada, Putin visitou o hospital coordenado por Protsenko e chegou a dividir o elevador com o médico. O local é o principal centro de tratamento para os pacientes com coronavírus na capital russa.

A confirmação do diagnóstico foi confirmada nesta terça-feira (31) através de uma publicação feita pelo próprio médico . “Eu me auto-isolei no meu consultório, onde tenho tudo o que preciso para me comunicar.”, escreveu o profissional.

Até o momento, a Rússia registrou 2.337 casos de coronavírus. Desse total, 17 morreram e 121 foram curados. A capital Moscou é a cidade com maior número de casos, contabilizando 1.613 infeções.


Fonte: IG Mundo

Comentários Facebook
Continue lendo

Internacional

França bate recorde e tem 499 mortes por covid-19 em 24 horas

Publicado


source
paris arrow-options
Reprodução

Paris está vazia por conta da pandemia do novo coronavírus

A França registrou nesta terça-feira (31) um total de 499 mortes por covid-19  nas últimas 24 horas, um recorde desde o início da pandemia.

O total de mortes no país chega a  3.523 , segundo anúncio do diretor-geral de Saúde , Jérôme Salomon.

O número atual de hospitalizados é de quase 22.800, com um aumento de 1.749 em um dia . Há outros 457 pacientes em tratamento intensivo , que indicam um balanço provisório de 5.564 pacientes, explicou Salomon.

Leia:  Com contenção da covid-19, Dinamarca reduzirá isolamento

O número de mortos na França inclui apenas falecidos em hospitais , não levando em conta o índice em asilos para idosos.

Nesta segunda-feira (30), a França tinha registrado 418 mortes causadas pelo novo coronavírus  no dia, contabilizando um total de mais de 3 mil óbitos em hospitais causados pelo vírus.

A região francesa mais afetada pelo coronavírus é a capital, Paris. Na segunda-feira (30), houve um aumento no número de pacientes que precisavam do auxílio de respiradores .

Fonte: IG Mundo

Comentários Facebook
Continue lendo

Momento MT

Momento Nacional

Momento Esportes

Momento Entretenimento

Mais Lidas da Semana