Momento Saúde

Coronavírus: Hospital de campanha em Guarulhos terá triagem com drive thru

Publicado


source

Agência Brasil

A prefeitura de Guarulhos organiza um hospital de campanha para pacientes infectados pela Covid-19, que será inaugurado às 15h desta sexta-feira (27). A unidade está sendo levantada ao lado do Clube Parque Cecap, próximo ao Aeroporto Internacional de São Paulo e às rodovias Ayrton Senna e Presidente Dutra.

Leia também: Campanha multiplataforma investe em prevenção contra coronavírus e fake news

Hospital de campanha sendo montado arrow-options
Prefeitura de Guarulhos/Márcio Lino

Prefeitura de Guarulhos cria hospital de campanha para centralizar casos de Covid-19

Com 5 mil metros quadrados de área total e 2 mil de área construída, a estrutura contará com 70 leitos, respiradores mecânicos e aparelhos de tomografia computadorizada e ultrassom. 

Ao todo, serão montados dez leitos de emergência, para oferecer atendimento 24h aos casos mais graves. Além de tendas erguidas para acomodar pacientes e profissionais de saúde, haverá no local um estacionamento reservado para ônibus e ambulâncias.

Operando com uma lógica de prevenção, o ponto de atendimento, batizado de Centro de Combate ao Coronavírus (CCC), ficará disponível para receber qualquer pessoa que tiver suspeita de covid-19, no período de 7h às 19h. Quem chegar ao local de carro fará a triagem em esquema de drive thru, sem precisar sair do automóvel.

Controle

Conforme explica o prefeito de Guarulhos, Gustavo Henric Costa, mais conhecido como Guti, ao criar o espaço, a proposta é de centralizar as ocorrências para que se tenha mais controle quanto aos registros e se possa evitar que o contágio se alastre na região.

“A ideia desse hospital, desse Centro de Combate, é fazer com que as pessoas saiam das outras Unidades Básicas de Saúde, saiam de outras unidades de saúde e venham direto a esse local, que é específico, aquelas com sintomas de coronavírus. Porque a pessoa que pode ter alguma coisa pode contaminar alguém em uma UBS. E, aí, o fator de contaminação acaba sendo exponencial”.

“E a pessoa que não tem nada [não tem coronavírus], se ela for a uma UBS por outro tipo de problema, e tiver alguém que tenha [covid-19] ela pode pegar. Então, a gente está isolando”, pondera o prefeito, complementando que as equipes das UBS não irão se recusar a prestar atendimento a pacientes com sintomas de covid-19, mas que o ideal é que estes se dirijam ao hospital de campanha.

Segundo Guti, foram contratados cerca de 30 médicos para atuar nos 12 consultórios do hospital de campanha, mas a prefeitura já se prepara para reforçar a rede do Sistema Único de Saúde (SUS) com mais 100 médicos.

No total, estão sendo aplicados R$ 3 milhões na construção do hospital de campanha. A quantia, ressaltou o prefeito à Agência Brasil, foi conseguida após decidir realocar recursos de outras áreas para a saúde, como a de recapeamento de asfalto, responsabilidade da Secretaria de Obras.

“Amanhã a gente consegue inaugurar a parte de triagem, tanto o drive thru, tanto o normal [para pedestres], e, no meio da semana que vem, a parte mais complexa do hospital, que são os 70 leitos, a ala vermelha e o tomógrafo”, diz.

Leia também: Médicos contestam resistência de Bolsonaro ao coronavírus por ter sido atleta

Para Guti, a prioridade agora é tomar medidas de proteção à saúde da população local, ainda que isso signifique paralisar temporariamente a economia da região. “Nessa guerra, a gente tem que escolher entre economia e vida. Qualquer gestor público, na minha visão, tem que escolher a vida”, afirma, acrescentando que a prefeitura deverá lançar um pacote de recuperação econômica dentro dos próximos dez dias.

Em seu site oficial, a prefeitura também informou, nesta terça-feira (24), quais são os laboratórios da região que estão credenciados a fazer diagnóstico da Covid-19.

São eles: Laboratório de Virologia do Hospital Israelita Albert Einstein, Laboratório Fleury de São Paulo e Laboratório Dasa, que reúne as seguintes empresas: Alta Diagnóstico, Previlab Laboratório, Delboni Auriemo, Labsim, Cytolab Medicina Diagnóstica, Vital Brasil, Salomão Zoppi, Laboratório Oswaldo Cruz, Lavoisier, Deliberado Análises Clínicas, Vale Club Laboratório e Padrão Ribeirão Medicina Diagnóstica.

Medidas de contenção

Hospital de campanha sendo construído arrow-options
Prefeitura de Guarulhos/Márcio Lino

Hospital de campanha será inaugurado nesta sexta-feira (27)

A prefeitura de Guarulhos tem anunciado, ao longo dos últimos dias, diversas medidas para enfrentamento à pandemia do novo coronavírus. O município passará a realizar, por exemplo, a desinfecção de pontos de ônibus e de vias de grande movimento e também lançou uma central telefônica para esclarecer dúvidas sobre a doença. A central está disponível de segunda a sexta-feira, das 8h às 16h, pelo número (11) 2475-8661.

A prefeitura também promoveu mudanças nos serviços funerários, para reduzir as chances de transmissão da doença. O atendimento da Agência Funerária Central foi transferido para a agência funerária do Cemitério Necrópole Campo Santo, na Vila Rio de Janeiro, onde estão sendo atendidos apenas dois familiares por vez. Para evitar aglomerações, ficou determinado que os velórios serão realizados somente pela manhã à tarde e terão duração máxima de duas horas. Além disso, as salas destinadas a velórios poderão reunir apenas dez pessoas por vez.

Caso a pessoa falecida seja um caso de confirmação ou suspeita de covid-19, de demais doenças respiratórias ou relacionadas a infecções gerais, a orientação é de que haja apenas despedida em local aberto e sepultamento direto. A prefeitura também proibiu que as famílias enfeitem os caixões com flores ou outros itens e determinou que sejam mantidos lacrados, independentemente da causa de óbito.

Leia também: Como cuidar da saúde durante o home office? Médicos dão dicas

A gestão municipal de Guarulhos tem destinado, ainda, ações específicas para a população em situação de rua, como a implementação de um Centro Pop, onde se poderá tomar banho e lavar roupas. O local deve começar a funcionar na próxima semana e será instalado na região central da cidade. A Secretaria de Desenvolvimento e Assistência Social está arrecadando alimentos, embalagens de marmitex, sabonetes e toalhas, que serão distribuídos a esse grupo populacional. As doações podem ser entregues na sede da pasta (Avenida Guarulhos, 2.200 – Vila Augusta) ou na sede do Fundo Social de Solidariedade (Alameda Tutoia, 534 – Gopoúva).

Incidência

Banheiro do hospital de campanha. arrow-options
Prefeitura de Guarulhos/Márcio Lino

Estado de São Paulo tem 862 casos de covid-19 confirmados

Município localizado na região metropolitana de São Paulo, Guarulhos tem uma população de cerca 1,3 milhão de habitantes. A cidade já contabiliza cinco casos confirmados de covid-19, de acordo com o balanço mais recente da Secretaria de Estado da Saúde de São Paulo, divulgado ontem (25). O estado de São Paulo soma 862 casos confirmados e 48 mortes.

Fonte: IG SAÚDE

Comentários Facebook
publicidade

Momento Saúde

SP têm mais de 600 profissionais de saúde afastados devido ao covid-19

Publicado


.

Os sistemas de saúde público e particular do estado de São Paulo tiveram de afastar, desde fevereiro, mais de 600 profissionais devido à suspeita ou a confirmação da infecção por coronavírus nos funcionários.

O número de trabalhadores da área da saúde que precisarão ser removidos deve aumentar nos próximos dias. A Justiça paulista autorizou que funcionários do setor, que se enquadrem no quadro de risco para coronavírus, fiquem afastados dos hospitais.

Segundo levantamento do Sindicato dos Trabalhadores na Administração Pública e Autarquias no Município de São Paulo (Sindsep), ao menos 190 funcionários do sistema público municipal de São Paulo foram afastados, desde o último dia 15, em razão da suspeita de coronavírus. O Hospital Municipal Doutor Carmino Caricchio, no Tatuapé, na zona Leste, é o destaque, com 45 afastamentos.

Na rede privada, dois dos mais importantes hospitais do estado removeram, desde fevereiro, mais de 450 profissionais diagnosticados com o coronavírus. O Hospital Sírio-Libanês afastou 104 funcionários. Já o Hospital Albert Einstein teve de remover 348 dos 15 mil colaboradores (2%), diagnosticados com a doença.

Sem estimativa

No sistema público estadual ainda não há informações sobre a quantidade de profissionais afastados do trabalho em razão da contaminação de coronavírus. No entanto, decisão liminar do juiz do Trabalho Moisés Bernardo da Silva, da 58ª Vara do Trabalho de São Paulo, determinou a liberação dos profissionais que se enquadrem no grupo de risco para o coronavírus.

A decisão beneficia os profissionais do Hospital das Clínicas de São Paulo (HC-SP), do Instituto de Assistência Médica ao Servidor Público Estadual de São Paulo (Iamspe) e os trabalhadores contratados via Consolidação das Leis Trabalhistas (CLT) que atuam na administração direta.

“Liberem imediatamente das atividades presenciais os empregados substituídos processualmente que estejam enquadrados no grupo de risco, assim compreendidos os idosos com 60 anos ou mais, as gestantes, os portadores de doenças respiratórias crônicas, cardiopatias, diabetes, hipertensão, doenças renais, ou de quaisquer outras afecções que deprimam o sistema imunológico, assegurando-lhes todos os direitos e benefícios do contrato de trabalho”, diz texto da decisão.

Segundo o Sindicato dos Trabalhadores Públicos da Saúde no Estado de São Paulo (SindSaúde-SP), que ingressou com a ação, já há falta de profissionais na saúde, além do envelhecimento dos que estão na ativa. De acordo com a entidade, quase 60% dos trabalhadores da saúde no estado estão acima de 50 anos; destes, mais de 15% tem mais de 60 anos.

“As trabalhadoras e os trabalhadores da saúde pública, que compõem o grupo de risco, não podem pagar com suas vidas pelos erros recorrentes do governo do estado que não realizou os concursos necessários e, agora, vive o reflexo da falta de pessoas”, destaca a presidente do SindSaúde-SP, Cleonice Ribeiro.

Governo de São Paulo

Em nota, o governo de São Paulo disse que prepara defesa e vai recorrer da decisão imediatamente, assim que seja notificado. O Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo informou que o afastamento de todos os funcionários do grupo de risco poderá inviabilizar a operação para transformar o instituto central em uma ala exclusiva, com 900 leitos, dos quais 200 UTIs, para tratamento de pacientes com covid-19.

“É preocupante que a Justiça interfira no funcionamento dos hospitais públicos, especialmente em época de pandemia, uma vez que o afastamento de profissionais sem o devido critério preconizado pelas autoridades sanitárias pode comprometer a assistência prestada à população”, disse, em nota, a Secretaria de Estado da Saúde.

Segundo o órgão, todos os funcionários do grupo de risco já foram realocados para “locais de baixo risco, como setores administrativos”. A secretaria informou ainda que todos os trabalhadores estão recebendo atendimento e, aqueles que apresentam sintomas, estão sendo submetidos ao teste para coronavírus. “Aqueles que têm o exame positivo estão isolados e recebendo tratamento de acordo com protocolo”.

Edição: Fábio Massalli

Fonte: EBC Saúde

Comentários Facebook
Continue lendo

Momento Saúde

Aplicação de vacinas contra H1N1 vai ser adiantada nas prisões

Publicado


source

O ministro Sergio Moro, da Justiça e Segurança Pública, anunciou na tarde desta terça-feira (31) que a aplicação de vacinas contra o vírus H1N1 vai ser adiantada nas prisões. O anúncio foi feito em entrevista coletiva que o governo anunciou medidas de combate à Covid-19.

De acordo com o ministro, também não há casos confirmados nas cadeias brasileiras. “Apenas um caso foi registrado, em prisão domiciliar. Dentro do sistema prisional, não há registro”, disse.

O Brasil registrou mais 42 mortes causadas pelo novo coronavírus (Sars-CoV-2) nas últimas 24 horas, fazendo o total subir para 201, segundo balanço divulgado nesta terça-feira (31) pelo Ministério da Saúde. A alta corresponde a um crescimento de 20,9%.

De acordo com a pasta, os novos casos confirmados de Covid-19  são 1.138, totalizando 5.717. O aumento foi de 19,9%. Já a taxa de letalidade continuou em 3,5%.

Fonte: IG SAÚDE

Comentários Facebook
Continue lendo

Momento MT

Momento Nacional

Momento Esportes

Momento Entretenimento

Mais Lidas da Semana