Momento Saúde

Covid-19: Brasil tem 614.941 casos; total de mortes chega a 34.021

Publicado


.

O balanço diário divulgado pelo Ministério da Saúde trouxe 30.925 novas pessoas infectadas com o novo coronavírus, totalizando 614.941. O resultado marcou um acréscimo de 5% em relação a ontem (3), quando o número de pessoas infectadas estava em 584.016.

A atualização do Ministério da Saúde registrou 1.473 novas mortes, chegando a 34.021. O resultado representou um aumento de 4,3% em relação a ontem, quando foram contabilizados 32.548 falecimentos por covid-19.

Do total de casos confirmados, 325.957 estão em acompanhamento e 254.963 foram recuperados. Há ainda 4.159 óbitos sendo analisados.

São Paulo se mantém como epicentro da pandemia no país, concentrando o maior número de falecimentos (8.560). O estado é seguido pelo Rio de Janeiro (6.327), Ceará (3.813), Pará (3.416) e Pernambuco (3.134).

Além disso, foram registradas mortes no Amazonas (2.183), Maranhão (1.062), Bahia (790), Espírito Santo (737), Alagoas (531), Paraíba (438), Rio Grande do Norte (378), Minas Gerais (323), Rio Grande do Sul (265), Amapá (254), Paraná (215), Piauí (202), Distrito Federal (196), Rondônia (194), Sergipe (186),  Acre (181), Goiás (164), Santa Catarina (156), Roraima (127), Tocantins (87), Mato Grosso (82) e Mato Grosso do Sul (20).

Já em número de casos confirmados, o ranking tem São Paulo (129.200), Rio de Janeiro (60.932), Ceará (59.795), Pará (48.049) e Amazonas (46.473). Entre as unidades da federação com mais pessoas infectadas estão ainda Maranhão (40.629), Pernambuco (37.507), Bahia (23.463), Espírito Santo (16.894) e Paraíba (17.579).

Curva acrescente de covid-19 no Brasil

Em entrevista coletiva no Palácio do Planalto, o secretário substituto de Vigilância em Saúde, Eduardo Macário, declarou que os casos no país seguem crescendo.

“Estamos em um aumento semana após semana. Estimamos uma estabilização nos próximos meses. Por conta do período sazonal, diminui a transmissão respiratória no Norte e Nordeste. Não é possível prever quando será o pico”, pontuou.

Ele voltou a destacar, como em entrevistas anteriores, que há um desenvolvimento desigual da pandemia no país. Há mais intensidade nas regiões Norte e Nordeste e menos no Sul, Centro-Oeste e Sudeste, com exceção de São Paulo e Rio de Janeiro.

Perguntado sobre a flexibilização das medidas de distanciamento e reabertura de comércio por diversos governos estaduais e prefeituras, Macário avaliou que as decisões “têm que ser adequadas e proporcionais ao risco”.

Um dos dados apresentados na entrevista de hoje pelos gestores do ministério foi o indicador chamado número de reprodução, que mede o ritmo de contágio (quantas pessoas são infectadas por um paciente contaminado). De acordo com o Ministério da Saúde, os estados com índices mais altos são o Acre (1,6 pessoas infectadas para cada paciente com covid-19); Goiás (1,6); Bahia (1,7) e Ceará (2,4). Todas as outras unidades federativas possuem números de reprodução que variam de 1,1 a 1,5.

Edição: Liliane Farias

Fonte: EBC Saúde

Comentários Facebook
publicidade

Momento Saúde

Covid-19: pessoas com sintomas devem procurar atendimento imediato

Publicado


.

O secretário executivo do Ministério da Saúde, Élcio Franco, reafirmou hoje (9), durante a apresentação de dados sobre a distribuição de equipamentos de proteção individual (EPIs) e insumos para o combate ao novo coronavírus, que pessoas que apresentarem sintomas – mesmo que leves – de infecção por covid-19 devem procurar atendimento médico o mais rápido possível. 

De acordo com o secretário, a orientação é uma ajuste na campanha feita pelo Ministério da Saúde, que recomendava que pacientes leves “ficassem em casa”. “Percebemos que, ao aguardar em casa, muitos chegam ao hospital em situação mais agravada, e evoluem para quadros graves – com necessidade de UTI [unidade de tratamento intensivo] – muito rapidamente. Esta nova diretriz procura evitar mortes relacionadas à doença”, afirmou.

Franco argumentou que há evidências sobre os efeitos positivos da administração de oxigênio durante as fases iniciais da infecção. Segundo ele, o Sistema Único de Saúde (SUS) está preparado para receber todos os pacientes com sintomas leves, e deve reforçar ainda mais o serviço de atenção primária nas próximas semanas.

O secretário salientou, ainda, que a busca imediata por atendimento médico deve reduzir a taxa de ocupação das UTIs em todo o Brasil. “Nós temos a convicção de que o tratamento precoce vai evitar a sobrecarga das estruturas dos hospitais, tanto privados quanto do SUS, e dessa forma vamos prestar o melhor atendimento à população. Vamos salvar mais vidas”, afirmou o secretário.

Edição: Bruna Saniele

Fonte: EBC Saúde

Comentários Facebook
Continue lendo

Momento Saúde

 Rio tem mais de 11 mil mortes e 128 mil infectados pela covid-19

Publicado


.

O estado do Rio do Janeiro registrou 145 óbitos por covid-19, nas 24 horas entre o boletim divulgado ontem (8) e o de hoje. De acordo com a Secretaria de Estado de Saúde do Rio de Janeiro, desde o início da pandemia até esta quinta-feira (9) foram registrados 11.115 óbitos pelo novo coronavírus no estado e 128.324 casos confirmados da doença. Há ainda 998 óbitos em investigação. Entre os casos confirmados, 106.678 pacientes se recuperaram da doença.

Óbitos

Dos 11.115 mortos de covid-19 no estado, o município do Rio de Janeiro tem o maior número de mortos pela doença, 7.178 vítimas. Em seguida,  vem São Gonçalo ( 493); Duque de Caxias (468); Nova Iguaçu (361); São João de Meriti (248); Niterói (234); Belford Roxo (186); Magé (140); Itaboraí (135); Campos dos Goytacazes (126); Mesquita  (112); Petrópolis (98);  Angra dos Reis e Macaé ( 89) estão entre as cidades com maior número de mortes.

Infectados

Entre os infectados pela covid-19 no estado, a cidade do Rio de Janeiro lidera com 63.396 casos confirmados da doença. Depois vem Niterói (6.969); São Gonçalo (6.020); Nova Iguaçu (3.589); Duque de Caxias (3.506); Macaé (3.186); Itaboraí (2.738); Angra dos Reis (2.427); Campos dos Goytacazes (2.141);  Volta Redonda (2.090); São João de Meriti (1.826); Queimados (1.820); Magé (1.783); Itaguaí (1.649);  Belford Roxo (1.576) e Maricá ( 1.509), estão entre os municípios com maior número de infectados.

Informações

Para mais informações, acesse o painel de monitoramento de casos no estado do Rio de Janeiro em painel.saude.rj.gov.br.

Edição: Aline Leal

Fonte: EBC Saúde

Comentários Facebook
Continue lendo

Momento MT

Momento Nacional

Momento Esportes

Momento Entretenimento

Mais Lidas da Semana