Internacional

Covid-19: Timor-Leste quer decretar estado de emergência

Publicado


.

O presidente do Timor-Leste, Francisco Guterres Lu-Olo, enviou hoje (24) ao Parlamento Nacional um pedido de autorização para declarar estado de emergência no país, como resposta ao surto de coronavírus.

Em comunicado de imprensa, a presidência explica que o pedido foi feito depois de ouvir o Conselho Superior de Defesa e Segurança e o Conselho de Estado, órgãos que deram seu apoio à medida.

“Se o Parlamento nacional aprovar, o presidente declara o estado de emergência através de um decreto”, informou o comunicado à imprensa.

No texto, considera-se que a declaração do estado de emergência é necessária para “prevenir uma calamidade pública” relacionada com o novo coronavírus, dando, assim, cobertura legal para ações do governo.

“A declaração do estado de emergência limita ou suspende vários direitos, liberdades e garantias definidas na constituição”, explica o comunicado.

As autoridades do país pretendem que a declaração do estado de emergência entre em vigor na próxima quinta-feira (26).

Em nível parlamentar, a questão do estado de emergência está em parte condicionada pelo impasse político que se vive em Timor-Leste.

No país há, até o momento, um caso confirmado de covid-19.

O novo coronavírus, responsável pela pandemia, já infectou mais de 345 mil pessoas em todo o mundo, das quais mais de 15.100 morreram.

*Emissora pública de televisão de Portugal

 

 

.

Comentários Facebook
publicidade

Internacional

Casa Branca prevê ao menos 100 mil mortos pela Covid-19 nos EUA

Publicado


source
Donald Trump%2C presidente dos Estados Unidos arrow-options
Shealah Craighead/Official White House

Trump pediu que população respeite isolamento social

A Casa Branca divulgou nesta terça-feira (31) o modelo estatístico usado pelo Estados Unidos para monitoramento do novo coronavírus (Sars-CoV-2) no qual há a previsão de que o total de mortes por Covid-19 vai ficar entre 100 mil e 200 mil. A previsão foi divulgada no mesmo dia que país teve seu pior dia desde o início da pandemia , quando foram registrados mais de 700 óbitos.

A data também marca  o dia em que o país superou a China no número de mortos . O presidente americano, Donald Trump, e os especialistas que orientam o governo federal pediram que os americanos se respeitem as políticas de distanciamento social e disseram que as próximas duas semanas serão dramáticas.

“A pergunta é: o que aconteceria se não fizéssemos nada? O número subiria para entre 1,5 a 2,2 milhões de pessoas morrendo. Isso não seria possível, você veria pessoas morrendo nos lobbies de hotel, nos aeroportos. Isso não poderia continuar”, disse Trump.

Leia também: Questionado sobre Bolsonaro, Trump diz que estuda banir voos do Brasil

De acordo com o presidente, as próximas duas semanas serão “muito dolorosas” e é “absolutamente crítico” que todos os americanos sigam as restrições de circulação pelos próximos 30 dias. “É uma questão de vida ou morte, francamente”, completou Trump.

Fonte: IG Mundo

Comentários Facebook
Continue lendo

Internacional

Médico que esteve com Putin testa positivo para o coronavírus

Publicado


source
Putin arrow-options
Reprodução/Twitter/KremlinRussia_E

Putin visitou o hospital pelo qual o médico Denis Protsenko é responsável.

O médico Denis Protsenko, responsável pelo principal hospital de Moscou , na Rússia, testou positivo para o novo coronavírus. Uma semana antes de receber o diagnóstico, o profissional esteve em contanto com o presidente russo Vladimir Putin. 

Leia também: São Paulo bate recorde de mortes por Covid-19 em um dia e possui 136 óbitos

Na semana passada, Putin visitou o hospital coordenado por Protsenko e chegou a dividir o elevador com o médico. O local é o principal centro de tratamento para os pacientes com coronavírus na capital russa.

A confirmação do diagnóstico foi confirmada nesta terça-feira (31) através de uma publicação feita pelo próprio médico . “Eu me auto-isolei no meu consultório, onde tenho tudo o que preciso para me comunicar.”, escreveu o profissional.

Até o momento, a Rússia registrou 2.337 casos de coronavírus. Desse total, 17 morreram e 121 foram curados. A capital Moscou é a cidade com maior número de casos, contabilizando 1.613 infeções.


Fonte: IG Mundo

Comentários Facebook
Continue lendo

Momento MT

Momento Nacional

Momento Esportes

Momento Entretenimento

Mais Lidas da Semana