Momento Economia

Dia livre sem impostos será nesta quinta-feira e 50 empresas aderiram em Sinop

Publicado

 

O brasileiro trabalha em média 153 dias (5 meses) por ano só para pagar impostos, ou seja, de 1 de janeiro a 30 de maio. Por isso o dia 30 de maio, que será nesta quinta-feira, foi escolhido como o Dia Livre de Impostos. Apenas nos setores de maquiagem e eletrônicos as cargas tributárias são de 58% e 43%, respectivamente.

A data de conscientização e protesto é realizada há 13 anos, em todo país, especificamente em centenas de cidades, dezenas de estados e com a participação de milhares lojas. Organizadas pela Confederação das Câmaras de Dirigentes Lojistas os participantes comercializam alguns de seus produtos com descontos correspondentes as taxas de tributação.

A proposta do DLI é promover a conscientização para a população sobre as altas cargas tributárias pagas no país. E como forma de materializar essa conscientização, todos os lojistas arcam eles mesmos com os impostos descontados nesse dia. Assim conscientizamos os consumidores quanto ao real impacto dos impostos em suas vidas e aumentamos o seu poder de consumo por um dia.

Neste ano de 2019 a Câmara de Dirigentes Lojistas de Sinop participa do Dia Livre de Impostos com 50 empresas da cidade. “Esta data é importantíssima pra nós empresários, a carga tributária é sufocante e temos que fazer nosso grito de socorro ser ouvido, quanto mais empresas participarem do Dia Livre Sem Impostos melhor será para mostrarmos nossa força e conseguirmos a redução dos impostos e a tão sonhada reforma tributária”, convidou o presidente da CDL Sinop Marcos Antônio Alves.

Comentários Facebook
Leia mais:  MP extingue multa adicional de 10% do FGTS que ia para União
publicidade

Momento Economia

Cheiro de Natal? Walmart se desculpa por vender suéter de Papai Noel com cocaína

Publicado

source
papai noel cocaina arrow-options
Reprodução

Walmart se desculpou por vender suéter de Papai Noel com cocaína

A comercialização de um suéter natalino de gosto duvidoso gerou problemas a uma rede de supermercados no Canadá. A peça, que representava um Papai Noel com cocaína, ficou conhecida após passar a ser vendida no site do Walmart, que se desculpou após a repercussão e retirou o produto do catálogo. Além desse, outros itens foram retirados da lista.

Leia também: Motel fazenda? Projeto de lei quer proibir motéis em áreas urbanas

“Esses suéteres, vendidos por um vendedor de terceiros no Walmart.ca, não representam os valores do Walmart e não têm lugar no nosso site. Removemos esses produtos do nosso mercado. Pedimos desculpas por qualquer ofensa não intencional que isso possa ter causado”, disse um porta-voz da empresa ao  Global News Canada .

O suéter que gerou a repercussão negativa e a retirada de produtos do site do Walmart mostrava um Papai Noel  sentado no sofá com três linhas de substância branca em uma mesa à sua frente. Em seu suéter, havia a frase em inglês “let it snow”, ou seja, “deixe nevar”, em alusão à cocaína.

Leia mais:  Preços dos combustíveis têm nova semana de alta nos postos

A descrição da peça explicou a relação com a cocaína : “Todos sabemos como a neve funciona. É branco, pulverulento e a melhor neve vem diretamente da América do Sul”.

Leia também: Maior coleção de uísques do mundo pode alcançar R$ 43,5 milhões em leilão

Outros produtos removidos do site do Walmart  mostravam o símbolo natalino em situações comprometedoras, como em outro suéter em que o Papai Noel era apresentado sem as calças em uma privada, fazendo massagem e assando as “castanhas” em frente a uma lareira.

Comentários Facebook
Continue lendo

Momento Economia

Comércio varejista registra a sexta alta consecutiva em outubro

Publicado

O volume de vendas do comércio varejista teve um aumento de 0,1% na passagem de setembro para outubro deste ano. Segundo dados da Pesquisa Mensal de Comércio (PMC), divulgados hoje (11) pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), é a sexta alta consecutiva do índice, que acumula crescimento de 2,7% no período.

O varejo também teve altas de 0,4% na média móvel trimestral, de 4,2% na comparação com outubro do ano passado, 1,6% no acumulado do ano e de 1,8% no acumulado de 12 meses.

Na passagem de setembro para outubro, seis das oito atividades pesquisadas tiveram aumento do volume de vendas: equipamentos e material para escritório, informática e comunicação (5,3%), combustíveis e lubrificantes (1,7%), artigos farmacêuticos, médicos, ortopédicos, de perfumaria e cosméticos (1,2%), móveis e eletrodomésticos (0,9%), outros artigos de uso pessoal e doméstico (0,3%) e tecidos, vestuário e calçados (0,2%).

Queda

Por outro lado, tiveram quedas os setores de supermercados, produtos alimentícios, bebidas e fumo (-0,1%) e de livros, jornais, revistas e papelaria (-1,1%).

Leia mais:  Mato Grosso tem sete frigoríficos habilitados a exportar para a China, inclusive, Lucas do Rio Verde

Considerando-se o varejo ampliado, que inclui ainda os setores de materiais de construção e venda de veículos e peças, houve um crescimento de 0,8% de setembro para outubro. Os materiais de construção tiveram alta de 2,1% e os veículos e peças, de 2,4%.

O varejo ampliado também altas na média móvel trimestral (0,7%), na comparação com outubro de 2018 (5,6%), no acumulado do ano (3,8%) e no acumulado de 12 meses (3,8%).

A receita nominal do varejo cresceu 0,5% na comparação com setembro deste ano, 5,2% na comparação com outubro de 2018, 0,4% na média móvel trimestral, 4,7% no acumulado do ano e 5% no acumulado de 12 meses.

No varejo ampliado, a receita nominal também cresceu nos cinco tipos de comparação: 1,1% na comparação com setembro, 0,8% na média móvel trimestral, 6,6% na comparação com outubro do ano passado, 6,4% no acumulado do ano e 6,4% no acumulado de 12 meses.

Edição: Maria Claudia

Comentários Facebook
Continue lendo

Envie sua denúncia

Clique no botão abaixo e envie sua denuncia para nossa equipe de redação
Denuncie

Momento MT

Momento Nacional

Momento Esportes

Momento Entretenimento

Mais Lidas da Semana