ECONOMIA

Grana no Bolso: Governo de Mato Grosso paga salários dos seus servidores nesta quinta-feira(30)

Publicados

em

O Governo de Mato Grosso paga nesta quinta-feira (30) os salários dos servidores do Poder Executivo do mês de junho.

A folha inclui também o valor referente a 50% do 13º salário dos efetivos, pensionistas e aposentados. O total da folha líquida alcança R$ 935.813.826. Deste total, 603 milhões são relativos aos salários e R$ 332 milhões, da primeira parcela do 13º.

“Este é mais um compromisso que cumprimos com os nossos servidores. Salário rigorosamente em dia e metade do 13° antecipado aos efetivos. Vai aliviar o bolso de milhares de servidores e também aquecer a nossa economia. Todo mundo sai ganhando”, destaca o governador Mauro Mendes.

De acordo com dados da Secretaria Adjunta do Tesouro Estadual, do total da folha líquida dos servidores ativos, R$ 406.238.218 são referentes ao salário do mês de junho e R$ 192.389.815 são da primeira parcela do 13º salário. 

“Num momento de turbulência na área econômica, com inflação em alta, o governo faz a sua parte e injeta quase um bilhão de reais no comércio, indústria e serviços. O governo adotou medidas necessárias para alcançar o equilíbrio fiscal e colocar em ordem as finanças do Estado, para que pudéssemos, dentre outras ações, pagar os salários em dia. Temos nos empenhado para continuar cumprindo com este compromisso rigorosamente”, afirma o secretário”, afirma o secretário estadual de Fazenda, Fábio Pimenta.

Leia Também:  Prefeitura de Lucas do Rio Verde alerta sobre documentos obrigatórios para inscrições do Condomínio Águas do Cerrado

Vale lembrar que na primeira parcela do 13º salário não há dedução de IR. Para os comissionados, o pagamento será em parcela única, no dia 17 de dezembro.

Conforme o calendário de pagamento divulgado no início do ano, a segunda parcela do 13º salário dos servidores efetivos, pensionistas e aposentados será quitada no dia 19 de dezembro, junto com o 13º salário dos servidores comissionados. A folha de dezembro estará liberada no dia 23.

Cerca de 115 mil servidores ativos, inativos e pensionistas vão receber seus proventos.

As ordens de pagamento foram encaminhadas ao Banco do Brasil nesta quarta-feira (29) e a previsão é de que que até o meio dia de quinta-feira (30) todos os depósitos já terão sido processados pela instituição financeira. 

 

Otavio Ventureli(da redação com Secom MT)

ECONOMIA

Gastança do finheiro público: AL MT gasta só no 1º semestre do ano mais de dois milhões e meio de reais em combustível

Publicados

em

Os 24 deputados estaduais gastaram no primeiro semestre de 2022 mais de R$ 2,4 milhões em combustível.

Os valores referentes aos meses de janeiro a junho estão declarados em relatório postado no Portal da Transparência na Casa de Leis. Com o valor gasto, seria possível encher o tanque de uma caminhonete 5,7 mil vezes.

Todos os parlamentaram estão concorrendo no pleito deste ano seja para a reeleição e para a Câmara Federal.  

O deputado que mais gastou nos seis primeiros meses do ano foi o primeiro-secretário da Assembleia Legislativa, Max Russi (PSB) que empregou R$ 127 mil na aquisição do produto, que tem apresentado altas relevantes durante este ano.  

Os deputados Allan Kardec (PSB) e Elizeu Nascimento (PL) também estão entre os que mais usaram o benefício, consumindo R$124 mil em gasolina, etanol e diesel, seguido de Valmir Moretto (Republicanos) que gastou R$ 123 mil em combustível.

O Líder do governo na Assembleia, Dilmar Dal Bosco (União) também foi um dos que mais usou o combustível fornecido pelo poder público.

Leia Também:  Prefeito inaugura praça e entrega 300 títulos de propriedades no Alfredo de Castro

Em seis meses seu gabinete consumiu R$ 122 mil, assim como o deputado Valdir Barranco (PT) que gastou R$ 120 mil.  

A proximidade das eleições também influenciou o consumo, só em junho, começo da pré-campanha, os parlamentares gastaram R$ 481 mil.

Deputados, que começaram o ano usando em torno de R$ 10 mil em combustível, chegaram em junho com gastos acima de R$ 20 mil.  

João Batista (PP) que em janeiro consumiu R$ 13 mil quase dobrou dos seus gastos em junho, abastecendo R$ 24 mil no sexto mês. Dr. João (MDB) que no começo de 2022 consumia R$ 13 mil passou a gastar R$ 25 mil, assim como o Dr. Gimenez (PSB), que de R$ 12 mil foi para R$ 23 mil.  

Outro deputado com salto significativo dos gastos foi o presidente da Casa, Eduardo Botelho (União), que gastou em janeiro R$ 8 mil e em junho R$ 25 mil.    

Xuxu Dal Molin (União) também teve crescimento nos gastos, de R$ 8 mil subiu para R$ 15 mil.

Leia Também:  Mais um grave acidente registrado na BR 158 em MT tira a vida de três pessoas e deixa outras cinco feridas

Até mesmo o deputado Ulysses Moraes (PTB), que levanta a bandeira de não consumir recursos públicos, teve aumento em seus gastos com gasolina, no período de pré-campanha. Antes gastando R$ 4 mil, teve um consumo de R$ 12 mil em junho.  

Ainda entre os mais gastaram Carlos Avalone (PSDB) R$ 114 mil, Gilberto Cattani (PL) 116 mil, Nininho (PSD) R$ 110 mil, e Thiago Silva (MDB) 101 mil, somando os seis primeiros meses deste ano, que é eleitoral.  

Entre os mais econômicos estão Sebastião Rezende (PSC) R$ 73 mil, Lúdio Cabral (PT) R$ 56 mil, Dr. Eugênio (PSB) R$ 82 mil, Faissal (Cidadania) R$ 93 mil, Delegado Claudinei (PL) R$ 96 mil, Wilson Santos (PSD) R$ 90 mil, e Janaina Riva (MDB) R$ 98 mil.

 

Otavio Ventureli(da redação com GD)

Continue lendo

MOMENTO POLICIAL

MOMENTO DESTAQUE

MOMENTO MULHER

MAIS LIDAS DA SEMANA

Botão WhatsApp - Canal TI
Botão WhatsApp - Canal TI