Momento Destaque

Economista orienta beneficiados pelo Governo com o auxílio emergencial de 600 reais que começará a ser pago dia 10 e como sacar o dinheiro

Publicado

Aprovado semana passada e publicado no Diário Oficial na noite da última quinta-feira (2), o auxilio emergencial de R$ 600 começará a ser pago no dia 10 de abril.

Os repasses seguem o cronograma no programa Bolsa Família e é uma ajuda para os trabalhadores que tiveram a renda comprometida por conta da pandemia do novo coronavirus, Covid-19.

Para esclarecer mais detalhes sobre quem tem direito e como receber  a economista Edijeide Freitas(foto), forneceu algumas instruções, na manhã desta segunda-feira(06), em Cuiabá.

A profissional explicou que o dinheiro é direcionado aos Microempreendedores Individuais (MEI), autônomos que possuem registro no Cadastro Único (Cad Único), quem paga o Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) como autônomo e os autônomos em geral que possuem renda familiar de até R$ 3,2 mil. O auxílio é limitado a duas pessoas por família.

Quem já recebe os Bolsa Família terá o dinheiro do auxilio emergencial primeiro. Logo depois, recebem os trabalhadores informais que estão no Cadastro Único, em seguida os MEI e autônomos, que contribuem para o INSS recebem e, em seguida, e os informais não cadastrados serão os últimos. O trabalhador pode confirmar se está no Cad Único  pelo aplicativo, site ou telefone 0800 707 2003.

Os pagamentos serão feitos por meio da Caixa Econômica Federal, Banco do Brasil e bancos privados, além das lotéricas e Correios.

A economista explica que o valor de R$ 600 considera a capacidade de repasse do governo Federal e também uma quantia para que as famílias garantam a alimentação.

O dinheiro vem dos cofres públicos por meio de despesa extra orçamentaria em caráter de emergência para atender a situação de calamidade pública. Um gasto não esperado, mas justificado pela calamidade.

Criado por meio da lei 13.982/20, o repasse é temporário e tem duração de 3 meses. Quem não for cadastrado no Cad Único deve entrar em contato pelos canais citados e fazer a autodeclaração para receber a ajuda. R$ 98 bilhões serão destinados ao programa.

Essa é a primeira medida de auxilio ao trabalhador anunciada pelo governo Federal. A ação tem sido adotada por todos os países afetados pela pandemia que já matou milhares de pessoas.

“Como não se sabe quanto tempo irá durar essa crise, os pacotes de medidas estão sendo liberados a conta gotas. Até para entender a performance efetiva das medidas. Esse é um primeiro movimento e o governo não descarta futuros depósitos, futuras entregas de recursos para a classe de autônomos. Todos os governos estão fazendo isso”, explica a especialista.

A economista explica que, a princípio, o dinheiro é para alimentação, mas há estudos que visam mais repasses para ajudar na subsistência das pessoas e também girar a economia.

“Nenhuma economia estava preparada para tudo isso que está acontecendo”, ressalta.

 

Otavio Ventureli(com GazetaDigital)

Comentários Facebook
publicidade

Momento Destaque

Operação de inteligência das Forças de Segurança de Mato Grosso mata dois bandidos que participaram de assalto a Banco em Guiratinga MT

Publicado

Dois acusados de envolvimento no assalto à agência do Bradesco da cidade de Guiratinga  em Mato Grosso, na última segunda-feira (1º), foram mortos em confronto com policiais militares da Força Tática. A infgormação foi revelada nesta quinta-feira(04)

A operação aconteceu, nesta quarta(03)  em uma região de mata, na zona rural da cidade de São José do Povo, no sulk do Estado.

Os dois mortos, que não tiveram seus nomes divulgados, seriam membros de uma grande quadrilha envolvida e assaltos e arrombamentos com explosões de caixas eletrôinicos, um deles na agência do Bradesco, na segunda-feira(1º).

Na operação integrada por outros batalhões – inclusive, da Inteligência -, segundo a Polícia Militar, quatro bandidos foram presos (dois no mesmo dia do assalto). Os dois mortos e os outros dois presos nesta quarta-feira(03) eram investigados e procurados.

Além das seis prisões e dos dois bandidos mortos na troca de tiros com policiais da Força Tátca, também foram apreendidos dois carros usados pela quadrilha durante o assalto com explosão.
Os policiais também recuperaram parte do dinheiro furtado durante as explosões dos caixas eletrônico do Bradesco de Guiratinga. Os valores recuperados, no entanto, não foram revelados.

Também foi apreendida  parte de explosivos, como bananas de dinamites, que não foram utilizadas. Segundo a Assessoria da Polícia Militar, a operação para prender a quadrilha teve a participação de policiais da Agência Regional de inteligência (ARI), do Batalhão de Operações Policiais Especiais (Bope) e do Centro Integrado de Operações Aéreas (Ciopaer).

 

Otavio Ventureli(com Ascom PM)

Comentários Facebook
Continue lendo

Momento Destaque

Ministério Público de Minas se manifesta favorável ao arquivamento provisório do 2º inquérito policial que apura atentado contra Bolsonaro

Publicado

O Ministério Público Federal em Minas Gerais se manifestou, nesta quinta-feira(04) pelo arquivamento provisório do segundo inquérito policial que apura a possível participação de terceiros no atentado contra o presidente Jair Bolsonaro na campanha eleitoral de 2018.

No documento enviado à Justiça Federal, a Procuradoria afirma ter concluído, após análise do material reunido pela Polícia Federal, que Adélio Bispo de Oliveira(foto) concebeu, planejou e executou sozinho o atentado.

Adélio, declarado inimputável por ter doença mental, mas com conta bancária, cumpre medida de segurança no presídio federal de Campo Grande (MS).

Segundo o Ministério Público Federal, Adélio já estava em Juiz de Fora MG quando o ato de campanha do então candidato Bolsonaro foi programado e, portanto, o autor da facada não se deslocou até a cidade com o objetivo de cometer o crime.

Os representantes da Procuradoria afirmam ainda que Adélio não mantinha relações pessoais com nenhuma pessoa na cidade mineira, tampouco estabeleceu contatos que pudessem ter exercido influência sobre o atentado.

Além disso, frisam os procuradores que ele não efetuou ou recebeu ligações telefônicas ou troca de mensagens por meio eletrônico com possível interessado no atentado ou relacionadas ao crime.

As investigações da polícia, de acordo com a Procuradoria, deixaram claro que, nas contas bancárias de Adélio e de seus familiares também investigados, não houve movimentação financeira incompatível com seus trabalhos ou com seus padrões de vida.

A apuração não encontrou valores atípicos ou de origens desconhecidas nas contas do suspeito ou de seus familiares. “Não há respaldo à hipótese de que o delito pudesse ter sido praticado mediante pagamento”, afirma o Ministério Público Federal.

Apesar de as conclusões do inquérito apontarem para Adélio como único autor do crime, o pedido de arquivamento enviado à Justiça Federal é provisório, em razão de diligências que dependem de decisão do STF (Supremo Tribunal Federal) para serem concluídas e que poderiam, em tese, revelar a existência de grupo ou pessoas no atentado.

 

Otavio Ventureli(com assessoria)

Comentários Facebook
Continue lendo

Momento MT

Momento Nacional

Momento Esportes

Momento Entretenimento

Mais Lidas da Semana