Momento Moda

Elas voltaram!

Publicado


source
Laíne dos Reis Soares no Shopping ABC arrow-options
Divulgação

Laíne dos Reis Soares no Shopping ABC

Até as grande grifes mundiais apostaram no acessório que voltou a ser tendência da estação. Aquelas pochetes basiquinhas dos anos 1980 (que sempre geraram discussão polêmica no mundo da moda) ficaram para trás; agora elas chegam em cetim, couro, paetês, glitter, metalizadas e até em vinil.

Voltando no tempo, algumas histórias do universo fashion contam que as pochetes já existiam há cem anos. Durante a 1ª Guerra Mundial, como os homens estavam longe, as mulheres assumiram alguns papeis na época masculinos e a bolsinha na cintura apareceu no uniforme das cobradoras de ônibus.

Laíne dos Reis Soares no Shopping ABC arrow-options
Divulgação

Laíne dos Reis Soares no Shopping ABC

Nos anos de 1980 eram polainas de um lado e pochetes do outro… Brega ou não, o fato é que elas estão atualmente por todas as vitrines. Elas são práticas e podem ser usadas à tiracolo, mostrando que você está antenada ou como de praxe, na cintura.

Imagina ficar linda, estilosa e ainda ter as mãos livres para fazer aquela selfie ou simplesmente curtir um show sem se preocupar em carregar sua bolsa. Aliás, aqui temos um mix de trends: jaqueta oversized, animal print, o tom da estação Mellow Yellow e pochete. É muito estilo num look só!

Crédito: By Profashional para Blog Garimpo ABC

Fonte: IG Moda

Comentários Facebook
publicidade

Momento Moda

SANDRA TESCHNER: “É POSSÍVEL SER FELIZ NA CRISE”

Publicado


source
Sandra Teschner
Revista Azul

Sandra Teschner

É possível encontrar a felicidade mesmo nesse atual cenário de crise?

Não tem como alguém dizer que está feliz nesse momento, seria algo irreal. Mas é importante entender que o conceito de felicidade é algo mais amplo. Felicidade é um estilo de vida e varia de pessoa para pessoa. É sobre entendermos o que nos faz bem, o que nos traz uma satisfação de longo prazo e, a partir disso, escolher um estilo de vida que nos permita conservar essas sensações positivas. O que eu gosto realmente de fazer? Com quem eu gosto de estar?

O que podemos fazer para manter a cabeça um pouco mais tranquila?

Meditação é uma saída. Tem gente que acha essa prática algo distante, mas ela é mais cotidiana do que a gente imagina. Para quem é religioso, por exemplo, a reza é um tipo de meditação. Se você está cozinhando, concentrado, também está meditando. Outra dica para reduzir a ansiedade são as técnicas de respiração. A internet está cheia de profissionais respeitados ensinando a fazer isso. Também diria que é importante exercitar-se, alongar-se, mesmo que em casa. De novo, há vários vídeos dando sugestões de como fazer isso.

É possível ser feliz na crise
Revista Azul

Revista Azul


Como lidar com tantas incertezas?

Acho que vale a gente fazer um exercício para lidar com as inseguranças. É claro que elas existem, não sabemos o dia de amanhã. Só que nós vivemos no agora, e isso é tudo o que temos de concreto.

Muita gente procura ser produtiva nesses dias em casa, mas tem sido difícil manter o foco. O que fazer?

Divida o seu dia em momentos ou horários de forma que você esteja realmente inteiro no que está fazendo, não adianta tentar fazer quinhentas coisas ao mesmo tempo. Depois, organize um espaço em casa para poder trabalhar, uma área em que haja silêncio de preferência. Se isso não for possível porque a casa é pequena, ponha um fone de ouvido para manter o foco.

Por falar em produtividade, muitas pessoas têm defendido o contrário: aproveitar os dias de isolamento para curtir o ócio. O que acha disso?

Vivemos em um sistema socioeconômico que nos exige bastante trabalho, produtividade e não dá para simplesmente ignorar isso. Se você está em home office, tem que ser produtivo no momento em que estiver trabalhando. Dito isso, é importante definir um horário de trabalho e um para nós, para realmente parar e fazer coisas que não dão prazer, entre elas não fazer nada.


Fonte: IG Moda

Comentários Facebook
Continue lendo

Momento Moda

A inimiga da felicidade

Publicado


source

Expectativa é inimiga cruel da Felicidade, desde que não calculável, baseada em meros desejos ou suposições de ações de outrem, que não estão portanto, sob o seu controle.

Sandra Teschner
Divulgação Instagram

Sandra Teschner

Você pode dar o seu melhor, aprimorar-se, buscar as variáveis conhecidas, usar por fim todas as ferramentas que estão à sua disposição e pronto. Limite só não existe na poesia.

Podemos tudo ? Não! Podemos qualquer coisa? Sim! Diferencie ou a frustração será sua sombra.

Também não se compare, a carga que cada um de nós é capa de aguentar é individual. Existem sim ferramentas intencionais como meditação, ginástica diária, pausas estratégicas, respiração para aumentar a ” vida útil” da sua bateria, mas ela ainda faz parte do DNA que te precede.

Não há surpresa alguma em lembrarmos que o cérebro não processa tudo ao mesmo tempo, e que não há conexão no tempo presente se vc esta em todas as partes ” ao mesmo tempo”.

Redistribuir tarefas, definir prioridade ( uma por vez) , o plural faz você começar por onde mesmo ?

Abra espaço na memória, descarregue o obsoleto, filtre o que faz sentido e compartilhe o que sobra com quem pode te ajudar. Nas relações interpessoais como na vida. A lenda do ” prefiro fazer do que ensinar” é mais uma manobra de controle mental que compromete seu resultado , ofusca sua criatividade, deprime o seu humor , consome por fim sua felicidade.

Fonte: IG Moda

Comentários Facebook
Continue lendo

Momento MT

Momento Nacional

Momento Esportes

Momento Entretenimento

Mais Lidas da Semana