ESPORTES

Semifinais esquentam Campeonato Mineiro no domingo

Publicados

em


.

O Campeonato Mineiro chega às semifinais no próximo domingo (2) com a certeza de que um time de fora da capital vai lutar pelo título. A primeira partida da semifinal será disputada entre Tombense e Caldense, às 11h, no estádio Independência. O jogo de volta está marcado para quarta-feira (5), no mesmo local, às 16h.

Após quatro vitórias consecutivas nas últimas quatro rodadas, a Tombense garantiu a liderança da primeira fase com 26 pontos, o que permitiu a vantagem de se classificar com empates nos dois jogos ou com uma vitória e uma derrota pela mesma diferença de gols. O grande destaque da equipe é o atacante Rubens, que fez o gol da vitória sobre o Uberlândia, garantindo o primeiro lugar da equipe e o colocando na artilharia do campeonato, com 6 gols marcados.

A Caldense ficou na quarta posição na fase inicial, mas conquistou uma classificação heroica. A equipe de Poços de Caldas chegou à última rodada podendo perder para o Cruzeiro por até dois gols de diferença para passar de fase. Tomou o primeiro gol logo aos 14 minutos do primeiro tempo, mas conseguiu segurar o atual bicampeão mineiro.

Ouça na Rádio Nacional

A outra semifinal tem dois times de Belo Horizonte. Às 16h, o Mineirão será palco do confronto entre América e Atlético. O Coelho até tinha chances de terminar a primeira fase como líder, mas o próprio técnico Lisca já esperava o confronto com Galo. Logo depois de derrotar a URT por 3 a 0, o treinador revelou que desde quarta-feira (29) prepara o time para o confronto de domingo.

“Já esperávamos. Trabalhei de manhã a equipe titular treinando já em cima do que devemos projetar no jogo de domingo, e já projetamos o adversário sendo o Atlético mesmo pela manhã antes da última rodada. Já estávamos muito focados nesse jogo da semifinal antes mesmo da definição”, disse à TV Coelho.

O Atlético, do técnico Jorge Sampaoli, mostrou força com a goleada de 4 a 0 sobre o Patrocinense na última rodada. Contudo, o empate em 1 a 1 com o América, na 10ª rodada, e a vantagem do Coelho de dois empates ou uma vitória e uma derrota pelo mesmo saldo de gols mostram que chegar à final não vai ser fácil, como diz Hyoran: “É um jogo muito difícil, um clássico, e temos que estar concentrados para fazer um grande jogo. Sabemos a vantagem deles, mas é entrar em campo focados, fazer o que o Sampaoli pede e buscar nesse primeiro jogo a vitória e reverter essa vantagem para, no segundo jogo, ter um pouco mais de tranquilidade para buscar a vaga na final”.

O jogo de volta entre América e Atlético será no Independência, quarta-feira (5), às 21h30.

Edição: Fábio Lisboa

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

ESPORTES

Jorge Jesus chega ao Benfica pedindo união

Publicados

em


.

A segunda (3) foi de apresentações. Enquanto o Flamengo apresentava o espanhol Domènec Torrent como novo treinador, do outro lado do Atlântico, em Lisboa, o Benfica fazia o mesmo com Jorge Jesus. No primeiro discurso como comandante dos Encarnados, o Mister rogou por união, falou com carinho do antigo clube e esquivou-se do papel de salvador da pátria.

“Vim para o Benfica porque acredito em um projeto, porque acredito que essa nação tem todas as condições de fazer o Benfica grande, recuperar o prestígio internacional que teve durante muitos anos”, explicou o português de 66 anos, enfatizando que assinou contrato por dois anos, negando que tenha voltado à terra natal para se aposentar ou ganhar mais dinheiro.

“Para sair de onde saí, onde me amavam, me adoravam, tinha que ser convencido por algo que me trouxesse um desafio diferente. E foi isso, o presidente [do Benfica] foi ao Brasil para me convencer que esse era o projeto certo, ambicioso, para eu continuar em Portugal”, declarou Jesus sobre a participação do dirigente Luis Felipe Vieira em fazê-lo deixar o Flamengo, sem deixar de agradecer o amor e a amizade que a torcida rubro-negra dedicou a ele.

O Mister já comandou os Águias em dois períodos anteriores: entre 2009 e 2010, e entre 2014 e 2015. Neste período conquistou 10 títulos. Porém, mesmo com retrospecto tão positivo, parte da torcida não simpatiza com Jesus, que é um torcedor declarado do rival Sporting. “O que prometo é que vou trabalhar para dar alegrias aos torcedores. E é nisso que acredito, o que posso dizer é que tenho que convencer os torcedores do Benfica. Quando cheguei do outro lado do Atlântico ninguém acreditava em mim. E não eram sete milhões, eram 50 milhões. E quando saí de lá, choraram por mim”.

Edição: Fábio Lisboa

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

MOMENTO POLICIAL

MOMENTO DESTAQUE

MOMENTO MULHER

MOMENTO PET

MAIS LIDAS DA SEMANA