Momento Destaque

ex-Governador morre aos 88 anos vítima de coronavírus um dia depois da confirmação de que a esposa tambem havia morrido com covid-19

Publicado

Morreu no fim da noite deste domingo (17) vítima do covid 19 o ex-governador da Paraíba Wilson Braga, em João Pessoa. Ele tinha 88 anos e estava internado em um hospital particular da cidade desde o dia 1º de maio.

O exame para o coronavírus saiu um dia depois da confirmação que a esposa dele, a ex-Deputada federal, Lúcia Braga, também havia morrido com Covid-19. Wilson Braga foi casado com Lúcia e teve três filhos.

Devido a morte ter sido causada por Covid-19, não haverá velório. Apenas a família terá acesso ao cemitério. Às 7h o corpo sairá do hospital para um cemitério particular, no Parque das Acácias. Amigos e familiares seguirão em carreata até o local, de acordo com o neto do ex-governador.

Wilson Leite Braga nasceu no dia 18 de julho de 1931. Ele era sertanejo, da cidade de Conceição, no Vale do Piancó paraibano. O pai, cearense, migrou para Paraíba nos anos 20 do século passado. Foi comerciante, mas ingressou na política, chegando a ser prefeito de Conceição por três mandatos.

Wilson Braga cresceu em meio a vida pública do pai. Começou a vida de estudante na cidade que nasceu, mas, como de costume para quem nasce no interior, Braga teve oportunidade de buscar outras cidades até chegar em João Pessoa. Morou na casa do estudante, instituição que ele ajudou a fundar. Cursou Direito e foi líder estudantil.

A carreira política foi formada pelos principais cargos públicos: foi deputado estadual cinco vezes. A primeira, em 1955, pela UDN, e a última em 2014, pelo antigo PMDB.

Em Brasília, ocupou a cadeira de deputado federal por sete vezes, sendo a primeira vez em 1996, pelo Arena, e a última em 2006, pelo PMDB.

Wilson Braga foi eleito governador do Estado pelo PDS, em 1982, derrotando Antônio Mariz. Ele fez parte do grupo de governadores eleitos no período da retomada das eleições diretas para governadores do Estado.

É lembrado pela execução do projeto Canaã, que buscava autossuficiência na produção de alimentos na região do semiárido paraibano, com a utilização de recursos hídricos de forma integrada. Também conhecido pelos mutirões para construção de casa para baixa renda em bairros de periferia de João Pessoa e trabalhos de assistência social no estado.

Otavio Ventureli(com G1)

Comentários Facebook
publicidade

Momento Destaque

UNILASALLE LUCAS Cria plano de contingencia e prevê retorno às aulas presenciais em agosto

Publicado

A instituição propôs uma força tarefa de áreas administrativos e acadêmicos para a elaboração de um planejamento de ações e medidas frente a situação de pandemia. Em 09 de julho de 2020, o CONSUP aprovou a propositura do PLANO DE CONTINGÊNCIA.

O documento tem como finalidade estabelecer diretrizes, definir ações e organizar o Unilasalle Lucas para o retorno às aulas no mês de agosto do corrente ano. Tendo como premissas: O bem maior a ser buscado – a vida e a saúdes de todos os integrantes da comunidade acadêmica e, por extensão, de seus familiares. E o cumprimento fiel da missão institucional.

O plano possui abrangência em diversas dimensões: Administrativa – Infraestrutura; Documentação; Gestão de Pessoal – educação e treinamento; Acadêmica; Tecnologia da Informação; Comunicação e relacionamento com os acadêmicos; Saúde da comunidade acadêmica, funcionários e prestadores de serviços; e Auditoria.

A proposta leva em conta a decisão do aluno em assistir às aulas presenciais ou remotas. A instituição oferecerá a infraestrutura necessária para que ambos sistemas estejam disponíveis para a manutenção do calendário letivo anual.

  • No PLANO DE CONTINGÊNCIA estão previstas três etapas de retorno às aulas do segundo semestre.
    Início das aulas: 6 de agosto.
    De 6 de agosto a 23 de agosto: aulas com atividades remotas síncronas.
    A partir de 24 de agosto: aulas em modelo híbrido.
  • Haverá flexibilização de horários e alteração na dinâmica com:
    Tolerância no horário de entrada para os alunos: entre 18h30min e 19h.
    Horário corrido: 18h30min até 21h40min.
    Não haverá intervalo (tolerância para lanches na própria sala de aula).
  • Para que as ações possam ser realizadas com a biossegurança necessária, haverá uma organização de aulas/turmas para o semestre 2020/2:
    Aulas de professores do Grupo de Risco: 100% em atividades remotas síncronas.
    Componentes curriculares 100% EAD: Leitura e Produção Textual; Fundamentos de Gestão; Empreendedorismo, Criatividade e Inovação; Ética e Responsabilidade Social; Iniciação Científica; Relações Étnico Raciais. Cultura Popular e Meio Ambiente; Seminário Integrador: Docência na Educação Básica.
    Limitação do número máximo de matrículas por componente curricular de acordo com a capacidade das salas de aula e auditórios.
    Definição do ponto de equilíbrio de cada componente curricular, com cancelamento quando não atingido.
    Aulas com atividades remotas síncronas para turmas com mais de 70 alunos (ou em rodízio de 50%).
    Aulas que requerem prática de laboratórios ou de campo: sistema de rodízio de grupos de alunos.
    Alunos em impossibilidade de deslocamento: (Tapurah, Nova Mutum, na própria cidade, …): aulas com atividades remotas síncronas.
    Espaçamento das carteiras (classe e cadeira) de 1,5 m do centro.

Na perspectiva de Saúde da Comunidade Acadêmica, Funcionários e Prestadores de Serviços, o PLANO DE CONTINGÊNCIA contempla ainda as ações de implantação de um Espaço de Referência em Saúde-La Salle (ERS-La Salle) para orientações aos funcionários e alunos. Ações de higienização e prevenção ao Covid-19 e monitoramento de acadêmicos com suspeita e/ou confirmação da doença.

O PLANO DE CONTINGÊNCIA estabelecido, possui várias etapas de implantação e acompanha as determinações estaduais e municipais sobre as tratativas de prevenção ao Covid-19, podendo sofrer alteração caso necessário.

CONFIRA O PLANO DE CONTINGÊNCIA COMPLETO AQUI!

Comentários Facebook
Continue lendo

Momento Destaque

Mulher de ex-deputado supostamente bêbada que avançou preferencial e matou criança de apenas 03 anos será indiciada por homicidio

Publicado

A esposa do ex-deputado federal Adilton Sachetti, Lidiane Campos, foi indiciada por homicídio culposo na direção de veículo, com o agravante de omissão de socorro, após conclusão de inquérito policial sobre a morte de Daniel Augusto da Silva, de apenas 03 anos. O acidente aconteceu em Rondonópolis, em 11 de agosto de 2019.

O inquérito foi encaminhado ao Ministério Público Estadual (MPE) do município. Durante as investigações, não foi possível comprovar a embriaguez de Lidiane, que teria avançado uma preferencial e batido em uma moto, onde estavam o pai, a madrasta e Daniel, que não resistiu.

A suspeita então teria fugido pela contramão e abandonado a caminhonete que dirigia há alguns metros do local da colisão, sem prestar socorro às vítimas. A investigação foi concluída pela delegada Ludmila Vendramel há 15 dias.

De acordo com a assessoria do MPE, o indiciamento já chegou ao órgão e está sob a análise do promotor Fabio Paulo da Costa Latorraca, da 3ª Promotoria de Justiça Criminal de Rondonópolis.

O advogado de Lidiane, Wilson Lopes, informou que ainda não teve acesso à informações atualizadas sobre a conclusão do inquérito. De acordo com ele, o trâmite acontece entre a Polícia Civil e o MPE, responsável por oferecer ou não a denúncia.

 

Otavio Ventureli(com olhardireto.)

Comentários Facebook
Continue lendo

Momento MT

Momento Nacional

Momento Esportes

Momento Entretenimento

Mais Lidas da Semana