Carros e Motos

Harley-Davidson revela dois lançamentos inéditos: uma off-road e uma esportiva

Publicado

source
Harley-Davidson arrow-options
Divulgação

Novas Harley-Davidson são as precursoras de novas tecnologias, que estão em conformidade com os novos modelos

A Harley-Davidson acaba de apresentar dois modelos inéditos no Salão de Milão (Itália). São elas a Pan America (big Trail) e a Bronx (naked esportiva), que não só marcam, pela primeira vez, a chegada da fabricante em ambos os segmentos, como também do novo motor bicilíndrico Revolution Max, com dois tamanhos: 1250 cc e 975 cc, respectivamente. A filial brasileira da marca já declarou que estão previstas para chegar entre o fim do ano que vem e o início de 2021.

LEIA MAIS: Kawasaki Z650 tem a linha 2020 revelada com várias mudanças

A Harley-Davidson Pan America será a primeira da marca a vender no segmento todo o terreno, chamado pela marca de Adventure Touring. Terá 145 cv a partir da maior configuração do novo motor, mais que os 136 cv da rival BMW R 1250 GS Adventure (R$ 99.950). Tanto esta quanto a outra novidade são equipadas com freios Brembo.

LEIA MAIS: Novas Honda CBR 1000RR-R e 1000RR Fireblade são reveladas oficialmente

Já a naked esportiva Bronx , desenvolve 115 cv a partir dos 975 cc. Seus maiores destaques são o visual agressivo e a agilidade, que fazem a novidade rivalizar com a Kawasaki Z900 (125 cv e R$ 42.490) e a Yamaha MT-09 (115 cv e R$ 44.190). Infelizmente, maiores detalhes dela e da Pan America ainda permanecem com a fabricante, mas deverão ir soltando cada vez mais.

Leia mais:  Aceleramos o protótipo do novo VW Polo GTS, que chega em 2020

LEIA MAIS: Nova geração da Suzuki V-Strom é revelada, com novo visual e mais tecnologia

Segundo a Harley-Davidson, o novo motor foi projetado para equipar não só ambas as novidades, mas futuros lançamentos também, com a capacidade de oferecer menos vibração, mais torque em baixas rpm, potência em altas rpm, peso e centro de gravidade mais reduzidos, além de durabilidade. Veja os vídeos de divulgação das duas após o fim do texto.

As novas H-D que acabam de chegar ao Brasil

Harley arrow-options
Divulgação

Harley-Davidson Low Rider S: A mais em conta das três, com visual bruto e proposta mais esportiva

Com o início do plano “More Roads to Harley-Davidson” na América do Sul — marcado pela chegada dos novos modelos — a Low Rider S (R$ 73.600), a Heritage Classic 114 (R$ 78.700) e a Road Glide Limited (R$ 104.500) são as que já se encontram nas concessionárias. Todas trazem o motor Milwaukee-Eight 114, que gera 16,4 kgfm. A primeira, além de mais em conta, é a mais esportiva das três. Traz suspensão regulável, guidão alto, farol de led, assento individual e os acabamentos escurecidos.

Leia mais:  Troller TX4 chega com câmbio automático

LEIA MAIS: Testamos a nova Harley-Davidson Low Rider S em grande estilo

Em seguida, está a Heritage Classic 114, também da família Softail. Em sua nova geração, segue com detalhes cromados e procura destoar um pouco do estilo clássico adicionando acabamentos na cor preta, mesmo que ainda seja marcada por este estilo. Vem equipada com alforjes rígidos vedados e que podem ser trancados, para-brisa removível, assento duplo, controle de velocidade e freios ABS.

Harley arrow-options
Divulgação

Harley-Davidson Road Glide Limited 2020: O modelo mais refinado das três, com equipamentos de última geração

E, por fim, está a Harley-Davidson Road Glide Limited, da família Touring, que segue a proposta estradeira da Heritage Classic, mas explora mais tecnologias e sofisticação. Isso porque vem com novos grafismos, emblemas e rodas, novo acabamento na carenagem interna e manoplas aquecidas. Isso sem falar do novo pacote que traz controle eletrônico de tração, freios ABS, controle assistente de parada, leitura de pressão dos pneus e multimídia.



Fonte: IG CARROS

Comentários Facebook
publicidade

Carros e Motos

Salão Duas Rodas, uma vitrine de motocicletas

Publicado

source
Salão Duas Rodas arrow-options
Guilherme Menezes/iG

Salão Duas Rodas apresentou uma série de modelos customizados e várias atrações para quem gosta de motocicleta

Os amantes das motocicletas têm ainda três dias para visitar a maior mostra do setor, o Salão Duas Rodas, que estará aberto até domingo, no São Paulo Expo Imigrantes, na capital paulista.

LEIA MAIS: Salão Duas Rodas 2019: confira galeria das principais novidades do evento em SP

Além das motocicletas expostas, os visitantes do Salão Duas Rodas têm, nesta edição da mostra, muitas outras atrações, que incluem test-rides com muitos modelos disponíveis no mercado, motocicletas customizadas, palestras, sessões de autógrafos com pilotos, games eletrônicos relacionados a motocicletas e apresentações de habilidade e competições.

Entre as muitas motocicletas em exposição, no entanto, poucas são realmente interessantes, principalmente se tratando de modelos comercialmente viáveis. Os modelos mais esperados desta edição do salão são os scooteres, sendo que o Yamaha XMax , versão maior do já conhecido NMax, atraiu todas as atenções daqueles que buscam um transporte urbano robusto e confortável. O motor do XMax é um 250 cm 3 com 22,8 cv de potência. O scooter chega apenas em abril de 2020 e ainda não tem preço definido.

 Já o seu potencial concorrente, o scooter Honda Forza, não tem previsão de chegada ao nosso mercado, uma vez que estava no salão apenas para pesquisar a reação do público. O Honda Forza tem motor de 279 cm 3 com 25,2 cv de potência.

Leia mais:  Toyota Hilux V6 chega em fevereiro com motor de 234 cv

 Ao seu lado estava o scooter Honda ADV 150 , com visual inspirado no X-Adv 750 porém com conjunto mecânico convencional, motor 150 cm 3 de 14,5 cv e transmissão CVT. Também sem previsão de comercialização. Mais uma vez a Vespa mostra seus produtos, com o novo modelo Club 125, com motor de quatro tempos de 9,5 cv e preço bem mais adequado, R$ 14.980.

Mais novidadas do Salão Duas Rodas

Honda CB 1000R arrow-options
Gabriel Marazzi

Vespa Club 125 é um dos modelos mais charmosos expostos no Salão Duas Rodas 2019, no São Paulo Expo

 Quanto às motocicletas, além dos modelos e dos conceitos já antecipados na semana passada, a Honda mostrou como destaque a nova linha CB 650, que agora tem a naked CB 650R no estilo retrô minimalista, passando a integrar a família Neo Sports Café.

LEIA MAIS: Veja 5 scooteres inéditos que estão no Salão Duas Rodas 2019

 A estrela do estande da Triumph foi a Rocket 3R , evolução da icônica Rocket III, que tem motor de três cilindros longitudinal com a enorme cilindrada de 2.500 cm3. A potência desse motor é de 167 cv, com o incrível torque de 22,6 kgfm. Começa a ser vendida no primeiro semestre de 2020, ainda sem preço definido.

Leia mais:  Troller TX4 chega com câmbio automático

 Outra motocicleta que surpreendeu em sua apresentação foi a Royal Enfield bicilíndrica 650, com motor de dois cilindros e duas versões, a GT 650, no estilo café racer , e a Interceptor, já disponíveis para pré-venda, com preços que partem de R$ 24.990, a serem entregues em janeiro do próximo ano.

 O Salão Duas Rodas de 2019 mostrou, mais do que lançamentos, muitos modelos customizados e conceituais. No estande da Yamaha, o centro das atenções era a Niken GT, uma MT-09 com duas rodas dianteiras. Sem chegar a ser um triciclo, a Niken tem o sistema Leaning Multi Wheel, que permite as duas rodas dianteiras inclinarem, exatamente como em uma motocicleta. Ao seu lado, a motocicleta-robô Motoroid deu um show no palco, obedecendo as ordens vocais do apresentador.

 A Yamaha mostrou, ainda, uma série de modelos customizados no Salão Duas Rodas com o tema Marvel, como a MT-03 Homem de Ferro, a Lander Capitão América, a Fazer Pantera Negra, a Fazer Capitã Marvel, o NMax Homem-Aranha, a MT-07 Thor , o Neo Homem-Formiga, a factor Rocky Racum e a Crosser Groot.

LEIA MAIS: Veja 5 scooteres inéditos que estão no Salão Duas Rodas 2019

 O Salão Duas Rodas estará aberto ao público hoje (22)  e sábado (23), das 14h às 22h, e domingo (24), das 11h às 19h.

Fonte: IG CARROS

Comentários Facebook
Continue lendo

Carros e Motos

Museu Dodge: Conheça o último Opala e o primeiro Omega produzidos

Publicado

source

Eu já falei aqui na coluna há algumas semanas sobre o Museu Dodge. Localizado no interior de São Paulo traz um acervo bastante rico em história, e estórias de vida, contadas com muito conhecimento pelo curador e colecionador Alexandre Badolato.

LEIA MAIS: Chevrolet Caravan Diplomata SE 4.1 foi símbolo de luxo e requinte nos anos 90

No primeiro vídeo conhecemos o galpão que deu origem à coleção. Dedicado aos Dodge nacionais ele traz verdadeiras pérolas da indústria automobilística. Naquele episódio vale destacar exemplares únicos e também com características individuais que os tornam extremamente colecionáveis.

Chevrolet Opala arrow-options
Renato Bellote/iG

Clássicos a perder de vista no Museu Dodge, onde várias raridades da GM também têm seu espaço

Hoje vamos conhecer o terceiro galpão, o mais recente do museu, vale ressaltar. Ele engloba vários carros diferentes, e aí dá para falar sobre a paixão do Badolato pelos modelos da Chevrolet também, entre os quais Opala, Omega, Chevette e outras raridades.

LEIA MAIS: Monza SL/E traz a rara combinação carburada e monocromática

Leia mais:  VW revela novo SUV que deve chegar ao Brasil no fim do ano que vem

Começamos o passeio dando uma olhada no primeiro Ômega produzido. O 0001 saiu da fábrica e pertencia a uma concessionária da marca. Assim como o último Corsa Wind, que faz companhia algumas fileiras atrás no acervo.

“Chevette: Você está precisando dirigir um”

Chevette arrow-options
Divulgação

Chevrolet Chevette da primeira propaganda no Brasil também faz parte do acervo do museu no interior de São Paulo

Por ali também podemos ver o Chevette da primeira propaganda no Brasil. O exemplar na cor preta, algo bem interessante, marca a chegada do modelo ao país, em 1973. Vale lembrar que ele foi lançado aqui seis meses antes do que na Europa, o que é bastante significativo.

LEIA MAIS: VW Gol GTI da segunda geração trouxe novo estilo e sofisticação nos anos 90

Andando vamos conhecendo mais histórias através de exemplares únicos. Um deles, e que me agrada bastante, é o Opala Diplomata cupê na cor vinho, incluindo aí o interior e o painel. Excentricidades dos anos 90 que não veremos mais em tempos de plataformas globais.

Leia mais:  Veja 5 carros legais que foram descontinuados com pouco tempo de mercado

O passeio segue falando sobre os Pontiac Trans Am, Opala SS , e vale a pena ver com calma essa parte, além das Veraneios, a SUV precursora do segmento no Brasil. Em breve trago mais uma parte dessa história, dessa vez falando do galpão dedicado aos Dodge norte-americanos. Até lá!

Fonte: IG CARROS

Comentários Facebook
Continue lendo

Envie sua denúncia

Clique no botão abaixo e envie sua denuncia para nossa equipe de redação
Denuncie

Momento MT

Momento Nacional

Momento Esportes

Momento Entretenimento

Mais Lidas da Semana