Momento Pet

Hidroterapia ajuda na recuperação de cães e gatos; saiba como

Publicado

source

Com o grande crescimento do mercado pet – setor faturou 20 bilhões em 2018 – a medicina veterinária tem se desenvolvido muito. Entre os serviços oferidos está a hidroterapia, técninca que ajuda a solucionar vários problemas de saúde de cães e gatos. Doenças ortopédicas, neurológicas,  obesidade e artrofia muscular são alguns deles. 

cachorro fazendo hidroterapia arrow-options
Divulgação

A hidroterapia está sendo muito utilizada pela medicina veterinária

A hidroterapia, como o próprio nome diz, se baseia em exercícios realizados na água. A flutuabilidade ajuda a diminuir o peso corporal e facilita o exercício. Além disso, a resistência da água dificulta a movimentação, auxiliando o ganho de massa muscular. Rodrigo Posso, veterinário franqueado da Petland, afirma que esses fatores “contribuem para melhora clínica sem os efeitos das atividades no solo, como cansaço, aumento da pressão arterial e impacto nas articulações”. 

Exatamente por isso os casos mais recomendados são de animais que necessitam de um exercício para fortalecimento muscular e não podem sofrer sobrecarga em articulações devido a artroses e outros problemas osteoarticulares. A técnica terapêutica também é muito indicada para os pets que precisam perder peso com o propósito de perda de gordura e ganho de massa muscular.

gato fazendo hidroterapia arrow-options
Divulgação

A hidroterapia ajuda na recuperação de muitos animais

Para os animais que sentem dor a atividade pode até se tornar prazerosa, já que a pressão hidrostática da água morna sobre os membros serve como uma massagem e proporciona conforto. 

Leia mais:  Cão da raça shiba que sofreu queimaduras ajuda vítimas de incêndio

Leia também: Como saber se o gato gordo está obeso ou apenas acima do peso?

“Os benefícios da terapia são percebidos após 15 ou 30 dias do início das sessões. Entre eles estão maior equilíbrio e coordenação, fortalecimento e ganho de massa muscular, melhora das articulações e da circulação sanguínea, da pressão arterial e do condicionamento físico, além da parte cardiorrespiratória, diminuição do peso e alívio das dores”, finaliza Rodrigo. 

Fonte: IG PET

Comentários Facebook
publicidade

Momento Pet

As doenças em cães mais comuns no verão e como evitá-las

Publicado

source

O verão é a época mais quente do ano, mas as chuvas também são frequentes. Com o aumento da temperatura, da umidade, além dos passeios em parques e brincadeiras com água, os cães ficam mais suscetíveis a algumas doenças . De acordo com Thaís Matos, veterinária da DogHero, infestação de parasitas, insolação e hipertermia, desidratação e viroses são os problemas de saúde mais comuns na estação. 

Para evitar essas doenças em cães  o dono precisa conhecê-las a fundo e tomar todos os cuidados para previní-las. Thaís explica cada uma delas. 

Infestação de pulgas e carrapatos

pulga na mão de dono de cachorro arrow-options
reprodução shutterstock

Com a chegada do verão, os donos precisam tomar vários cuidados com os animais, dentre eles a proliferação de pulgas e carrapatos

O clima do verão cria um ambiente propício para que pulgas e carrapatos se multipliquem. Esse cenário somado ao aumento dos passeios em parques, praias, faz com que o risco do pet contrair uma infestação seja grande. “O ideal é que o pet esteja sempre com a prevenção de pulgas e carrapatos em dia, independentemente da época do ano. Porém, no verão, a atenção precisa ser maior”, afirma a veterinária. 

Os principais sintomas de que o cachorro está com o problema de saúde são coceira, alergia (dermatite alérgica à picada de pulga) e até falta de pelo em determinados lugares. 

Leia mais:  Gato conquista homem que não queria felinos em casa

Leia também:  Listamos os melhores produtos antipulgas para seu cão não passar aperto no verão

Insolação e hipertermia

Esses problemas de saúde costumam se manifestar quando os cães fazem exercícios físicos em locais com temperaturas elevadas, ficam dentro do carro por muito tempo ou em cômodos pouco arejados. Exposição ao sol por longo período também é uma causa. Com raças de pelagem densa (bernese, são bernardo, etc) e braquicefálica (pug, buldogue, etc) a preocupação deve ser maior , já que elas apresentam uma dificuldade natural de regular a temperatura corporal. 

Respiração ofegante, fraqueza e até diarreia com sangue e/ou urina escurecida são os principais sintomas. “Procure um veterinário para a terapia de suporte e reversão do quadro o mais rápido possível, pois a condição pode levar a óbito. Mantenha o pet em local resfrigerado até a assistência acontecer. Não é indicado tentar resfriá-lo dando gelo, isso pode causar um choque térmico”, alerta Thaís. 

Desidratação

cachorro bebendo água arrow-options
Divulgação

O cachorro precisa ter água fresca disponível o tempo todo durante o verão

No calor a perda de água corporal é maior, principalmente quando se trata de cães filhotes ou idosos. O problema pode causa vômito, dificuldade de respiração, diarreia e até problemas de pele. Qualquer sintoma já é motivo para levar o pet ao veterinário. 

Leia mais:  Cachorro precisa ser operado após comer 34 decorações de Natal

A dica da Dra. Thaís para evitar que o cachorro fique desidratado é manter água disponível todo o tempo, inclusive colocando uma pedrinha de gelo para deixá-la sempre fresquinha. Uma boa opção é ter várias vasilhas espalhadas pelo local onde ele fica e sempre lembrar de levar água para o passeio. 

Viroses

Outras doenças que os donos devem previnir com mais veemência durante o verão são as viroses, que são altamente contagiosas. Elas podem ser transmitidas de diferentes formas: por contato com outros animais infectados, como a Parvovirose e a Cinomose ; e por vetores, caso da Leishmaniose (transmitida por mosquito) e da Leptospirose (transmitida pela urina do rato). 

“A prevenção é através da vacinação anual (V8 ou V10). Cada uma das viroses tem características específicas, mas existem sintomas comuns como vômito, perda de apetite, diarreia, desidratação, entre outros. Procure sempre o médico veterinário para que ele possa identificar qual virose e qual é o tratamento recomendado para o pet”, finaliza a veterinária. 

Fonte: IG PET

Comentários Facebook
Continue lendo

Momento Pet

Almofada com formato e estampa realista de cachorro viraliza na internet

Publicado

source

A canadense Jackie Madeleine tem confundido não só seus amigos e parentes, mas também alguns internautas em um grupo de objetos de segunda mão no Facebook. Ela compartilhou uma almofada um tanto quanto realista no formato de um cachorro  deitado.

Leia também: Bolo idêntico a gato faz felicidade de aniversariante

Almofada realista de cachorro arrow-options
Facebook/ Jackie Madeleine

Almofada realista de cachorro


Segundo a mulher, todo ano ela e sua família realizam a “troca de presentes estranhos”, e esse com certeza ganhou de todos. O filho dela encontrou essa almofada em uma loja de objetos usados em Toronto. “Estou posicionando ela em vários lugares diferentes pela casa para deixar todo mundo surtado”, conta. 

Almofada arrow-options
Facebook/ Jackie Madeleine

Almofada


Segundo a mulher, o melhor de tudo nem é o susto das pessoas ao achar que aquilo é um cão de verdade, mas sim a aparência da almofada ao olhá-la de frente. 

Almofada de frente arrow-options
Facebook/ Jackie Madeleine

Almofada de frente


Fonte: IG PET

Comentários Facebook
Leia mais:  Lugar favorito de gata em casa é totalmente inusitado; confira
Continue lendo

Momento MT

Momento Nacional

Momento Esportes

Momento Entretenimento

Mais Lidas da Semana