Mato Grosso

Hospitais geridos pelo Estado aumentaram número de serviços prestados

Publicado

Os nove hospitais geridos pelo Governo do Estado aumentaram o número de serviços de Saúde prestados à população. Os dados estão no relatório do 2º quadrimestre da Secretaria de Estado de Saúde, apresentado pelo secretário da pasta, Gilberto Figueiredo, aos membros da Comissão de Saúde, Previdência e Assistência Social, da Assembleia Legislativa, durante audiência pública realizada nesta terça-feira (08.10).

O relatório compreende os meses de maio, junho, julho e agosto e detalha as contas e investimentos da pasta no período. “A nossa equipe se debruçou no planejamento da melhoria em infraestrutura da rede hospitalar, fazendo um amplo diagnóstico. Já preparando os projetos estruturantes de intervenção física e na melhoria do parque tecnológico de todas as unidades hospitalares”, declarou o secretário.
 
Os dados do relatório mostram que, mesmo com o déficit de R$ 613 milhões herdado pela atual gestão, neste ano foram registradas 13.263 internações, um aumento de 11,44% em relação a 2018, quando foram 11.901 internações.

Foto por: Fablicio Rodrigues – ALMT

O presidente da Comissão da Saúde, o deputado Paulo Araújo, destacou durante a sessão que o Governo tem honrado os compromissos com a saúde pública do Estado. Além disso, o parlamentar lembrou que a atual gestão “herdou um déficit de aproximadamente R$700 milhões” e que reconhece as dificuldades enfrentadas pelo gestor da saúde.

O secretário de saúde explicou que, durante esses 10 meses no comando da pasta, sua equipe trabalhou intensamente para organizar de forma eficiente o funcionamento dos hospitais regionais. Sobre o déficit de R$ 613 milhões, já foram “amortizados” mais de R$ 300 milhões.

Figueiredo lembrou que além dos atendimentos, outro compromisso da gestão é com o repasse financeiro aos municípios. O secretário garantiu que o Estado está absolutamente em dia com os repasses feitos para as 141 prefeituras de Mato Grosso e com os fornecedores.

O comparativo apresentado aos deputados mostra que em 2019 foram aplicados R$ 246 nos Fundos Municipais de Saúde. No ano anterior esse número ficou em R$ 197 milhões, o que representa um crescimento de 24,43% nos investimentos.

Diante dos valores, o secretário destacou que o Governo do Estado trabalha intensamente para “que cada centavo seja bem aplicado na saúde”. Além disso, o gestor explicou aos membros da Comissão de Saúde que existe um programa de modernização de assistência para melhorias na saúde.

As sessões públicas para a prestação de contas da saúde são realizadas a cada quatro meses, como determina a Lei Federal n° 141/2012, artigo 36, parágrafo 5º.

A Comissão de Saúde é composta pelos deputados: Dr. Eugênio, Dr. Gimenez, Dr. João José, Paulo Araújo e Lúdio Cabral, presidente e vice-presidente respectivamente.

Comentários Facebook
publicidade

Mato Grosso

Auditoria: respiradores comprados pelo Governo de MT custaram 3 vezes menos que em outros Estados

Publicado


.

Relatório de auditoria produzido pela Controladoria Geral do Estado (CGE-MT) aponta que os ventiladores mecânicos adquiridos emergencialmente pelo Governo de Mato Grosso junto à empresa chinesa para uso no combate à pandemia do coronavírus custaram até três vezes menos do que outros Estados brasileiros pagaram por equipamentos similares.

O Governo comprou 100 ventiladores mecânicos para unidade de terapia intensiva ao valor unitário de R$ 68.420,40, totalizando R$ 6.842.040,00. Na auditoria, a CGE constatou que o preço praticado por Mato Grosso está na média dos menores preços observados para este tipo de aquisição no Brasil e chega a ser até 3 vezes menor do que os praticados em outros estados.

A título de exemplo, a Secretaria de Saúde do Estado do Ceará adquiriu 700 equipamentos semelhantes ao custo unitário de R$ 117.323,00, totalizando R$ 82.126.100,00. Em uma das aquisições dos equipamentos, a Secretaria de Saúde do Rio de Janeiro chegou a pagar R$ 198.000,00 por cada respirador, o que totalizou uma compra de R$ 59.400.000,00.

Ventiladores de transporte e emergência

O Governo de Mato Grosso também adquiriu da mesma empresa chinesa 20 ventiladores de transporte e emergência ao custo unitário de R$ R$ 25.530,00, o que totalizou uma compra de R$ 510.600,00.

Também em relação a este item, os auditores da CGE identificaram preço médio abaixo dos valores pagos por outras unidades da Federação por equipamento similar. Neste caso, a diferença chega a ser 11,1% menor.

Aquisição total

No total, o governo adquiriu da empresa chinesa Ambulanc (Shenzhen) Tech. Co., Ltd: 100 ventiladores mecânicos T7, 20 ventiladores 6000S de transporte e emergência, 500 filtros descartáveis e 500 circuitos respiratórios descartáveis ao valor global de R$ 7.414.162,84. Os preços unitários de cada item foram: R$ 68.420,40 (ventilador mecânico T7), R$ 25.530,00 (ventiladores de transporte e emergência), R$ 24,41 (filtro descartável) e R$ 96,50 (circuito respiratório descartável).

No relatório de auditoria, a CGE destaca que a compra de todos os itens foi efetivada “de acordo com as necessidades emergenciais de saúde pública para o enfrentamento da pandemia do novo coronavírus, em atendimento ao art. 4º do Decreto Estadual nº 407/2020”.

Além disso, a CGE ressalta que “a escolha do fornecedor se baseou em ampla pesquisa, verificando a idoneidade de várias empresas e que está condizente com as orientações e normativas estabelecidas na Organização Mundial de Saúde e pelo Ministério da Saúde”.

O relatório de auditoria é resultado do acompanhamento simultâneo realizado pela CGE em relação às aquisições emergenciais para o enfrentamento da Covid-19.

Fonte: GOV MT

Comentários Facebook
Continue lendo

Mato Grosso

“Trinta novos leitos em Cáceres terão a mesma tecnologia do Metropolitano”, garante governador

Publicado


.

O governador Mauro Mendes afirmou que os 30 novos leitos que serão criados no Hospital Regional de Cáceres, para uso exclusivo de pacientes com coronavírus, terão a mesma tecnologia usada na ampliação do Hospital Metropolitano, em Várzea Grande.

A garantia foi dada em entrevista à Rádio Difusora, de Cáceres, transmitida na manhã desta terça-feira (26.05).

“Vamos fazer aí em Cáceres, no Hospital Regional de Cáceres, mais dez leitos de UTI e 20 de enfermaria. Ou seja, 30 novos leitos construídos com a mesma tecnologia que foi usada aqui no Metropolitano e, se Deus quiser, concluímos em 30, 35 dias assim que for dada a ordem de serviço”, explicou.

De acordo com o governador, os novos leitos serão definitivos, ou seja, continuarão disponíveis para uso da população após a pandemia.

“Vai ser uma ala exclusiva, isolada, apartada do hospital, porque a unidade vai continuar atendendo às outras situações”, ressaltou, ao agradecer o presidente da Fapemat, Adriano Silva, e os deputados Valmir Moretto e Dr. Gimenez pela articulação para a criação dos leitos.

Mendes também lembrou que o Governo do Estado tem retomado uma série de obras na região, a exemplo da Escola Técnica de Cáceres e a Zona de Processamento de Exportações (ZPE), esta última aguardada há décadas.

“Retomamos a obra da ZPE de Cáceres, que é um sonho de tantos anos, e vamos atrair empresas para que ela funcione. O Porto de Cáceres, também estamos com expectativas de colocar para operar ainda este ano. Estamos com uma série de ações na região Oeste como um todo”, registrou.

Na região, o Governo do Estado também está tocando duas pontes de concreto e pavimentação de 24 km da MT-343, de Cáceres a Porto Estrela.

Além disso, cinco escolas estaduais em Cáceres estão passando por reformas, com uma já concluída.

No ano passado, ainda foi entregue a base operacional (Posto do Limão) do Grupo Especial de Segurança na Fronteira (Gefron), na BR-070, em parceria com o CONSEG de Cáceres. Toda a base foi estruturada e mobiliada em parceria com a Vara do Trabalho de Cáceres.

Fonte: GOV MT

Comentários Facebook
Continue lendo

Momento MT

Momento Nacional

Momento Esportes

Momento Entretenimento

Mais Lidas da Semana