Momento Tecnologia

Instagram remove botão do IGTV da rede social

Publicado

source

Olhar Digital

Instagram arrow-options
Unsplash/NeONBRAND

Instagram retira botão do IGTV


O Instagram fez diversas tentativas de aumentar o uso da plataforma IGTV . Um dos meios encontrados pela rede social foi o de incorporar um ícone, fixado na parte superior do Feed , que fazia o direcionamento ao serviço de vídeos. Entretanto, ao que parece, o botão dedicado ao IGTV não surtiu o efeito esperado, por esse motivo, o Facebook , dono da plataforma, decidiu removê-lo.

Conforme apontado pelo site TechCrunch , o logotipo do IGTV  deixará de aparecer na página principal da rede social. O Facebook informa que os usuários descobrem o conteúdo da plataforma por meio de conteúdo no Feed, aplicativo do próprio IGTV e na guia ‘Explorar’.

Leia também: TikTok pode se tornar mais popular que o Instagram, diz criador do Snapchat

“Enquanto trabalhamos para facilitar a criação e descoberta de conteúdo do IGTV , aprendemos que a maioria das pessoas chega a esse material por meio de visualizações no Feed, perfis dos criadores de conteúdo e aplicativo próprio. Poucas pessoas clicam no ícone dedicado”, declarou um porta-voz do Facebook .

O Facebook diz que pretende manter o Instagram “o mais simples possível”, por isso optou por remover o botão da plataforma. Mesmo com as estratégias para a popularização do IGTV , o app independente teve pouca adesão entre os usuários do Instagram .

Leia também: Anúncios políticos: Facebook e Instagram vão oferecer mais controle a usuários

Estima-se que, dos mais de um bilhão de usuários do Instagram, apenas sete milhões tenham feito o download do aplicativo IGTV desde o lançamento, há 18 meses. Apenas como comparação, o TikTok , app que apresenta uma proposta como a do IGTV, acumulou 1,1 bilhão de downloads no mesmo período.

Comentários Facebook
publicidade

Momento Tecnologia

Isolamento social: HBO Go libera parte do catálogo de graça

Publicado


source

Olhar Digital

HBO Go arrow-options
Unsplash/Glenn Carstens-Peters

Conteúdo do HBO Go é disponibilizado gratuitamente


Com o surto do novo coronavírus (Sars-Cov-2) afetando o mundo todo, algumas empresas ligadas ao entretenimento e até plataformas de streaming tem liberado o seu acervo ou parte deles de forma gratuita. Aqui no Brasil, por exemplo, o Telecine liberou o acesso a mais de dois mil filmes por 30 dias sem a necessidade de ter uma assinatura ativa.

Por sua vez, após ter liberado o acesso ao seu acervo nos Estados Unidos, a HBO Brasil liberou uma pequena parte de seu catálogo para ser assistida sem ter que assinar o serviço ou ter um cartão de crédito cadastrado. Os títulos disponíveis de graça por tempo limitado são estes:

  • A primeira temporada completa de O negócio;
  • O primeiro episódio de Avenue 5;
  • O primeiro episódio de Euphoria;
  • O primeiro episódio de His Dark Materials;
  • O primeiro episódio de Outsider;
  • O primeiro episódio de WatchMen.

Leia também: Veja quais serviços de streaming e canais de TV estão de graça na quarentena

A HBO não informou até quando o acesso a esses seriados durará. Entretanto, assim que eles expirarem, é claro, será necessário realizar uma assinatura do serviço para continuar a assisti-los.

Como acessar a plataforma HBO Go

Apesar de ter liberado essa pequena parte de seu acervo de graça, ainda é necessário criar uma conta no HBO Go para utilizá-lo. Veja como o processo é feito usando um celular:

  1. Acesse a Google Play ou a App Store e realize o download do aplicativo HBO Go;
  2. Ao abrir o aplicativo pela primeira vez, ele pode solicitar a permissão para ser executado em segundo plano. Apenas conceda-a caso você vá realizar outras tarefas enquanto está assistindo um de seus conteúdos;
  3. Já na próxima tela, leia os seus termos de privacidade e de uso. Estando de acordo, toque em “Aceitar” para continuar;
  4. Agora, toque em “Aproveite seu teste grátis” e preencha os campos para criar sua conta;
  5. Já na tela em que ele solicita escolher um tipo de assinatura mostrando os seus valores, basta clicar em “Cancelar” e em “Aceitar” para não concluir o processo, que pedirá um método de pagamento.

Leia também: Serviços de streaming diminuem qualidade para não sobrecarregar rede de internet

A partir desse momento você já verá todo o catálogo da HBO Go , sendo que o conteúdo grátis não está separado do pago. Então, você precisará usar a busca do serviço para encontrar um dos títulos listados acima. Caso selecione um conteúdo que não está na lista acima, o serviço pedirá para completar a sua “assinatura”.

Pronto! Agora, você já sabe como aproveitar o conteúdo que está de graça durante tempo limitado na plataforma do HBO Go. Apesar de o processo mostrado ter sido feito em um celular, vale lembrar, o HBO Go também pode ser acessado pelo computador através deste link.

Comentários Facebook
Continue lendo

Momento Tecnologia

Inteligência artificial ajudaria a diagnosticar Covid-19, diz estudo brasileiro

Publicado


source
Teste para o Covid-19 arrow-options
Agência Brasil

Teste para o Covid-19

Estudo Brasileiro realizado pelo Hospital Israelita Albert Einstein e o Labdaps (Laboratório de Big Data e Análise Preditiva em Saúde) da USP apontou que a Inteligência Artificial pode atingir 78% de precisão no diagnóstico do novo coronavírus (Sars-Cov-2).

Os pesquisadores agora esperam ampliar os estudos para que os testes de covid-19, que estão escassos, sejam direcionados para pacientes que tenham maior chance de estarem infectados.

Leia mais: Robô da OMS sobre coronavírus no Whatsapp ganha versão em português; saiba usar

Como método, os pesquisadores alimentaram algoritmos de inteligência artificial com dados de cerca de 164 pacientes com suspeita de Covid-19 e que já tinham realizado exames RT-PCR para detectar o vírus.

Informações dos pacientes, como exames de sangue, foram utilizadas para treinar o algoritmo a identificar padrões que pudessem apontar a infecção pelo Covid-19.

Veja também: Golpe! Mais de 100 sites falsos prometem auxílio emergencial; saiba se proteger

Em seguida, o algorítimo foi testado em 235 pacientes do Hospital Albert Einstein e o diagnóstico foi eficaz em 78% das vezes, resultado melhor do que o dos testes rápidos que o governo recebeu por doação.

Segundo os pesquisadores, a ideia não é que a inteligência artificial substitua os testes usuais, mas funcione como ferramenta de apoio, principalmente enquanto os resultados dos testes não ficam prontos. O modelo ajudaria, inclusive, a diferenciar o novo coronavírus da gripe.

O próximo passo é conseguir que outros hospitais abram e enviem seus dados para que o algoritmo continue a ser treinado e validado para um possível uso cotidiano.

Os pesquisadores afirmam que já há estudos para que os algoritmos possam ajudar em outras áreas como, por exemplo, a indicar o prognóstico dos casos de Covid-19, uma possível necessidade e respirador e a chance de mortalidade.

Comentários Facebook
Continue lendo

Momento MT

Momento Nacional

Momento Esportes

Momento Entretenimento

Mais Lidas da Semana