Internacional

Após 20 dias internada por Covid-19, enfermeira tem alta e morre 24 horas depois

Publicados

em


source
Enfermeira
Pixabay

Enfermeira faleceu menos de um dia após sair do hospital

María Mariángeli, de 43 anos, morreu 24 horas após ter alta hospitalar. A enfermeira , que passou 20 dias internada em Mar del Plata, chegou a precisar de respirador para lidar com as complicações causadas pela  Covid-19.

Mariángeli teve tromboembolismo pulmonar massivo. No entanto, os médicos dizem que a morte da enfermeira pode não ter relação direta com a Covid-19, pois este é um quadro que pode acometer pacientes com situações críticas, independentemente da doença.

“É um quadro que ocorre em pacientes críticos, uma causa de morte frequente em pacientes que passaram por alguma situação grave. É um diagnóstico que está longe do coronavírus”, disseram os médicos à imprensa local.

Em menos de um dia após ir para a casa, a paciente passou a, repentinamente, ter dificuldades para respirar. Foi solicitada uma ambulância para levá-la ao mesmo hospital que tinha deixado na noite anterior, mas a situação de Maria se agravou ainda enquanto estava no veículo. Então, a enfermeira foi levada à clinica mais próxima. Ao chegar ao local, já estava com parada cardiorrespiratória.

Leia Também:  Líbano prende 16 em investigação sobre explosão no porto de Beirute

De acordo com o jornal Clarin, da Argentina, o Hospital Privado de Comunidade tinha realizado um tratamento para prevenir que a enfermeira sofresse com tromboembolismo pulmonar.

Ainda assim, acabou desenvolvendo a complicação. A morte de María causou grande comoção em Mar del Plata na noite de hoje, e a população local se despediu da enfermeira com uma salva de aplausos

Fonte: IG Mundo

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

Internacional

Paris obriga uso de máscaras ao ar livre em áreas movimentadas

Publicados

em


source
máscara
Getty Images/BBC

A regra se aplica a pessoas com 11 anos ou mais

Autoridades de Paris impuseram, neste sábado (8), o uso obrigatório de máscaras ao ar livre em regiões movimentadas da capital francesa, a partir de segunda-feira (10), no momento em que crescem as infecções por coronavírus na cidade.

A regra se aplica a pessoas com 11 anos ou mais, disse a prefeitura de Paris, em um comunicado. “Todos os indicadores mostram que, desde meados de julho, o vírus voltou a circular mais ativamente”, disse a prefeitura.

A taxa de testes positivos na região da Grande Paris está em 2,4%, em comparação com a média nacional de 1,6%, acrescentou.

As regiões onde as máscaras serão obrigatórias serão detalhadas separadamente e avaliadas regularmente, disse a prefeitura. Serão incluídas áreas com alta densidade demográfica nos subúrbios de baixa renda da capital.

Leia Também:  Idosos recebem pets robôs para enfrentar solidão da quarentena

Após medidas rígidas de lockdown diminuírem a velocidade das infecções, muitos países europeus estão começando a ver novos bolsões do vírus depois de afrouxar as restrições para tentar limitar os danos econômicos e aliviar a frustração popular.

A França tornou obrigatório o uso de máscaras em espaços públicos fechados, como lojas e bancos, desde 21 de julho, e Paris se junta a uma lista crescente de cidades mandando pessoas usarem máscaras em áreas movimentadas ao ar livre, como Toulouse, Lille e Biarritz.

Fonte: IG Mundo

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

MOMENTO POLICIAL

MOMENTO DESTAQUE

MOMENTO MULHER

MOMENTO PET

MAIS LIDAS DA SEMANA