Internacional

Ataque a tiros perto de Roma mata 1 idoso e 2 crianças

Publicados

em


source
Autoridades estão no local e tentam contato com autor de disparos
Reprodução/Ansa

Autoridades estão no local e tentam contato com autor de disparos


Um homem abriu fogo neste domingo (13) em uma rua no município italiano de Ardea, perto de Roma, e matou um idoso de 84 anos e dois irmãos de 3 e 8 anos.

As duas crianças foram baleadas enquanto brincavam em frente à casa e o idoso foi atingido no momento em que passava de bicicleta pelo local.

O autor dos disparos está trancado há mais de três horas em um apartamento da região. Um negociador da polícia italiana está liderando a operação, mas o criminoso não responde.

Após o ataque, houve rapidamente a intervenção das equipes de emergência, que enviaram dois helicópteros e duas ambulâncias ao local, mas não foi possível salvar as vítimas devido à gravidade dos ferimentos.

“A família que ocupa a casa onde o assassino está barricado foi denunciada várias vezes à polícia por episódios de degradação e assédio”, disse uma fonte oficial à ANSA.

As autoridades locais recomendaram que todos os moradores da rua permaneçam dentro de suas residências, como medida de precaução.

Fonte: IG Mundo

Propaganda

Internacional

Talibã pendura cadáver em grua após execução por policiais

Publicados

em


source
Grupo extremista Talibã
Reprodução

Grupo extremista Talibã

Os talibãs penduraram o corpo de um homem morto em uma grua na principal praça da cidade de Herat, no Afeganistão, informa a agência Associated Press neste sábado (25).

Conforme relatos, o homem fazia parte de um grupo de quatro pessoas que teriam cometido uma tentativa de sequestro e foram mortos por policiais. Segundo um farmacêutico ouvido pela agência, os outros três corpos foram levados para outras cidades para serem “expostos”.

Não há nenhum comentário oficial do grupo fundamentalista que retomou o poder em 15 de agosto, mas a cena ocorre poucos dias depois de um dos fundadores do Talibã, mulá Nooruddin Turabi, anunciar que as  execuções e as amputações de quem cometesse crimes seriam retomadas.

Durante o primeiro governo do Talibã, entre 1996 e 2001, quem era acusado de roubo ou furto, tinha a mão ou a mão e o pé amputados, dependendo da gravidade da ação.

Já quem cometesse crimes mais graves, como assassinatos, era executado por parentes das vítimas – que também poderiam poupar a vida do acusado se aceitassem uma indenização conhecida como “dinheiro ensanguentado”.

Fonte: IG Mundo

Continue lendo

MOMENTO POLICIAL

MOMENTO DESTAQUE

MOMENTO MULHER

MOMENTO PET

MAIS LIDAS DA SEMANA