Internacional

Casais gays correm para oficializar uniões por medo de perderem direitos nos EUA

Publicados

em


source
.
Alecia Hoyt / xoxoalice.com

Receio aumentou após entrada de juíza considerada conservadora na Suprema Corte


À medida que a Suprema Corte Americana se inclina ainda mais para a direita após a confirmação da juíza Amy Coney Barrett , alguns americanos LGBTQI+ estão preocupados com o futuro do casamento entre pessoas do mesmo sexo .


Vários casais estão resolvendo o assunto com as próprias mãos e correndo para oficializar as uniões, com medo de que esse direito recém-conquistado seja destruído ou mesmo retirado .

Durante sua audiência de estreia, Barrett indicou que, se houvesse uma contestação para Obergefell x Hodges, o caso de 2015 que trouxe o reconhecimento federal do casamento homoafetivo , é provável que os tribunais inferiores “encerrassem tal processo” antes que chegasse à Suprema Corte.

Leia Também:  Palestino de 15 anos é morto por soldados israelense na Cisjordânia

Mas ela já defendeu a dissidência do presidente do Supremo Tribunal, John Roberts em Obergefell, de que o casamento do mesmo sexo deveria ser decidido pelos estados .

“Aqueles que desejam o casamento do mesmo sexo, vocês têm todo o direito de fazer lobby nas legislaturas estaduais para que isso aconteça, mas a opinião da dissidência era que não cabia ao tribunal decidir”, disse ela em uma palestra de 2016 na Universidade de Jacksonville. Um ano antes – e poucos meses após a decisão de Obergefell – Barrett assinou uma carta aberta aos bispos católicos definindo o casamento como o “compromisso indissolúvel de um homem e uma mulher”.

Sua associação ao longo da vida com a comunidade insular cristã People of Praise também  serve de alerta . Em 2018, o líder do grupo, Craig Lent, disse ao South Bend Tribune que qualquer pessoa que admitisse a atividade homossexual teria sua associação encerrada. 

O outro lado

O jovem ativista Jameson, que usa os pronomes ele/ela, afirma que tem tido conversas com “jovens queer membros da comunidade LGBTQI+” que estão “realmente com medo de ter que voltar para o armário .” “Se eles vêm [casar], vão garantir a proteção de seus empregos e da identidade de gênero.”

Leia Também:  Centro-esquerda vence eleições regionais no Chile e conquista capital

Para ajudar a tornar “essas corridas” possíveis, Jameson e outros clérigos oficializaram a união de 14 casais entre 11 e 15 de outubro.

De acordo com uma pesquisa da semana passada do Public Religion Research Institute, 70% dos americanos apóiam o casamento entre pessoas do mesmo sexo, a maior porcentagem já registrada por um estudo nacional. Apenas 28% dos entrevistados se opunham ao direito. Mas muitos relutam em considerar esse apoio garantido.

Fonte: IG Mundo

Propaganda

Internacional

Índia: homem morre deixando 39 viúvas e 137 filhos e netos

Publicados

em


source
Família Chana reside no estado de Mizoram
Agência de Notícias da Europa

Família Chana reside no estado de Mizoram


Um polígamo e líder de uma seita, Zionnghaka Chana (76 anos), faleceu neste último domingo (13), em um hospital no nordeste da Índia. O homem que sofria de diabetes e hipertensão, deixou 39 viúvas e 137 filhos e netos, segundo autoridades. As informações são do jornal Estado de Minas.

O ministro de Mizoram, Zoramthanga, escreveu em suas redes sociais neste domingo, que o estado se despedia de Chana com o “coração pesado”. “Mizoram e seu vilarejo em Baktawng Tlangnuam se tornaram uma grande atração turística do estado, graças a esta família”, completou Zoramthanga.


A seita fundada pelo avô de Chana, na década de 1930, tem cerca de 1.700 membros. Quatro gerações da família de Chana fazerm parte seita, vários dos quais trabalham com marcenaria ou cerâmica. A filosofia é baseada nos princípios cristãos, ainda que líderes da Igreja Presbiteriana, a principal religião do estado, desaprovem a poligamia de Chana.

Leia Também:  Imigrantes são encontrados dentro de sofás na fronteira entre França e Bélgica
Fonte: IG Mundo

Continue lendo

MOMENTO POLICIAL

MOMENTO DESTAQUE

MOMENTO MULHER

MOMENTO PET

MAIS LIDAS DA SEMANA