Internacional

“Covid prolongada” pode afetar várias partes do corpo e da mente

Publicados

em


Um quadro contínuo de doenças após a infecção pela covid-19, chamado de “covid prolongada” pode não ser apenas uma síndrome, mas possivelmente até quatro, causando uma montanha russa de sintomas que podem afetar todas as partes do corpo e da mente, afirmaram médicos nessa quarta-feira (14).

Em um relatório inicial sobre a covid-19 de longa duração, o britânico Instituto Nacional para Pesquisa em Saúde (NIHR, na sigla em inglês) afirmou que um tema comum entre pacientes – alguns com sete meses ou mais com a doença– é que os sintomas aparecem em uma área fisiológica, como o coração ou os pulmões, para então diminuir e vir à tona novamente em outra área. 

“Essa revisão destaca o impacto prejudicial físico e psicológico que a covid contínua está impondo às vidas de muitas pessoas”, disse a dra. Elaine Maxwell, que liderou o estudo. 

Milhares de pessoas em todo o mundo se conectaram por redes sociais e fóruns onlines para compartilhar suas experiências de sintomas contínuos da covid-19.

De acordo com o grupo britânico de pacientes LongCovidSOS, dados de um aplicativo rastreador de sintomas desenvolvido pelo King’s College de Londres, mostra que 10% dos pacientes de covid-19 continuam doentes por até três semanas, e cerca de 5% podem continuar doente por meses. 

Leia Também:  Em reta final, Trump e Biden levam luta eleitoral à decisiva Flórida

Maxwell, que apresentou as conclusões do documento “Vivendo com a Covid” em pronunciamento online à imprensa, disse que os serviços de saúde estão tendo dificuldades para “administrar esses padrões novos e flutuantes de sintomas e problemas.”

Ela e seus co-autores pediram que pacientes e médicos anotem e acompanhem os sintomas para que pesquisadores de saúde possam aprender mais sobre a condição e sobre como atenuá-la o mais rápido possível.

Propaganda

Internacional

Trump e Biden se atacam em últimos comícios antes das eleições

Publicados

em


source
Joe Biden e Donald Trump realizaram comício neste sábado
Reprodução

Joe Biden e Donald Trump realizaram comício neste sábado

Donald Trump e Joe Biden utilizaram do último sábado antes das eleições para se atacarem em comícios de campanha feitos em estados que podem definir o resultado da disputa, que se encerra em 3 de novembro.

O candidato democrata, Biden, foi a Michigan no começo da tarde, em evento que contou também com a presença do ex-presidente Barack Obama.

“Na terça, vocês podem escolher a mudança, e tudo está em jogo. Nossos empregos, nosso plano de saúde e o combate e a pandemia estão em jogo”, disse Obama.

Obama também comparou o desempenho dos EUA com o do Canadá, que teve bem menos mortes, mesmo na comparação proporcional. “Tuitar não resolve as coisas. É preciso de um plano. (…) Joe não vai chamar os cientistas de idiotas”, afirmou, à uma plateia que assistia o discurso de dentro de carros.

Leia Também:  Irmãs dão 27 facadas em segurança após serem barradas por não uso de máscara

Biden também atacou a atuação de Trump na pandemia. “Esse presidente sabia em janeiro que o vírus era mortal, como essa pandemia era perigosa. E mentiu para o povo americano”, disse. “O primeiro passo para vencer o vírus é derrotar Donald Trump”.

Em Michigan, as pesquisas mostram vantagem do candidata democrata,  51,4% ante 42,7% de Trump segundo o site FiveThirtyEight.

Trump, que esteve na Pensilvânia, também utilizou grande parte do seu tempo para atacar o rival. “O plano de Biden para abolir a energia americana é uma sentença de morte para a Pensilvânia. Um voto para Biden é um voto para banir o fracking [extração por fraturamento hidráulico] e mandar a Pensilvânia para um pesadelo de pobreza e depressão. O preço do gás vai explodir e a renda das famílias vai desabar. Eu sempre vou defender a energia da Pensilvânia”, disse o republicano. “Este será o estado que vai salvar o sonho americano.”

A Pensilvânia é um dos estados onde é feita a extração de petróleo e gás do solo usando fraturamento hidráulico. A técnica ajudou os EUA a ampliarem a sua produção de combustíveis, mas é questionada por ser poluente e danificar o ambiente.

Leia Também:  Em reta final, Trump e Biden levam luta eleitoral à decisiva Flórida

Trump ainda acusou a imprensa e as grandes empresas de tecnologia de ocultarem informações prejudiciais a Biden e disse que o rival enriqueceu às custas da pobreza americana, ganhando dinheiro com a saída de fábricas dos EUA rumo a outros países, sem apresentar provas. Havia muita aglomeração no local do comício.

Segundo a agenda de Trump, seu domingo deve ser movimentado: ele deve visitar Michigan, Iowa, Carolina do Norte, Geórgia e Flórida.

Já Biden, estairá na Filadélfia, partindo depois para a Pensilvânia. Michigan e Pensilvânia são estados-pêndulo, onde o partido vencedor costuma mudar a cada eleição. Por isso, são considerados decisivos: ganhar em cada um deles aumenta muito as chances de vitória nacional.

Fonte: IG Mundo

Continue lendo

MOMENTO POLICIAL

MOMENTO DESTAQUE

MOMENTO MULHER

MOMENTO PET

MAIS LIDAS DA SEMANA