Internacional

Cumbre Vieja: lava atinge piscinas residenciais; veja vídeo

Publicados

em


source
Lava do vulcão Cumbre Vieja cai em piscina residencial
Reprodução: Redes Sociais

Lava do vulcão Cumbre Vieja cai em piscina residencial

Imagens gravadas por um drone acompanharam o trajeto da lava expelida pelo vulcão Cumbre Vieja, em La Palma . As gravações registraram o momento do magma caindo em piscinas residenciais e a transformação de quando a lava entra em contato com a água. Veja: 

Segundo a rede de televisão espanhola, RTVE, mais de 200 casas já foram soterradas pela lava do vulcão. Ademais, a erupção já cobre mais de 103 hectares de terra.

Lava caindo em uma piscina residencial em La Palma
Reprodução: Redes Sociais

Lava caindo em uma piscina residencial em La Palma

De acordo com a Pelvoca (Plano Especial de Emergências Devido a Risco Vulcânico das Canárias), caso a lava entre em contato com a água do oceano, sendo sua saída natural, as autoridades de La Palma vão intensificar o gerenciamento e atenção na crise vulcânica.

Leia Também:  EUA anunciam protocolos para entrada de visitantes 

Leia Também

O encontro do magma e da água salgada pode causar explosões e emissões de gases nocivos, segundo o comitê. 

Desde domingo (19), mais de 6 mil pessoas foram evacuadas de suas casas em La Palma. Além disso, muitos perderam seus pertences e suas residências por conta das lavas expelidas pelo vulcão.

Nesta terça (21), a atividade sísmica desacelera e o magma está sobre o bairro de Todoque, nas Ilhas Canárias, segundo a Pelvoca.

Fonte: IG Mundo

Propaganda

Internacional

Aumento de temperatura pode chegar a 2,7 graus no século, alerta ONU

Publicados

em


Os compromissos atuais com o corte de emissões de gases de efeito estufa colocam o planeta a caminho de um aumento médio de temperatura de 2,7 graus Celsius neste século, diz relatório da Organização das Nações Unidas (ONU) divulgado nesta terça-feira (26). Trata-se de outro alerta contundente antes de negociações cruciais sobre o clima.

Os governos estarão sob os holofotes na Conferência das Nações Unidas sobre Mudanças Climáticas de 2021 (COP26) da semana que vem, para cumprir prazo deste ano de se comprometerem com metas de corte mais ambiciosas. Essa pode ser a última chance de encaminhar o mundo a manter o aquecimento abaixo de 2 graus Celsius acima dos níveis pré-industriais, preferencialmente em 1,5ºC.

Enquanto eventos climáticos extremos, que vão de incêndios florestais a inundações, atingem países de todo o mundo, um relatório da ONU de agosto alertou que o aquecimento global provocado pelas emissões de gases de efeito estufa pode romper a marca de 1,5ºC nas próximas duas décadas.

Mas, nessa segunda-feira (25), o primeiro-ministro do Reino Unido, Boris Johnson, disse que é “incerto” se a rodada mais importante de conversas da ONU desde o Acordo de Paris de 2015 renderá os pactos necessários para se combater a mudança climática.

Leia Também:  Biden e Macron discutem defesa europeia e se reunirão em Roma

Antes da reunião de duas semanas que começa em Glasgow, na Escócia, no domingo (31), a Organização Meteorológica Mundial (OMM) informou que as concentrações de gases de efeito estufa atingiram um recorde no ano passado e que o mundo está “bem longe” de conter o aumento das temperaturas.

Continue lendo

MOMENTO POLICIAL

MOMENTO DESTAQUE

MOMENTO MULHER

MOMENTO PET

MAIS LIDAS DA SEMANA