Internacional

Homem centenário que atuou em campo de concentração vai a julgamento na Alemanha

Publicados

em


source
Campo de concentração em Sachsenhausen, na Alemanha
Reprodução

Campo de concentração em Sachsenhausen, na Alemanha

Um homem de 100 anos que atuou como guarda no campo de concentração nazista Sachsenhausen, próximo de Berlim, na Alemanha , será julgado como cúmplice pela morte de 3.518 pessoas. A informação foi divulgada no domingo pelo jornal alemão Welt. A publicação confirmou que o processo deve começar em outubro deste ano.

A identidade do réu não pode ser revelada por questões legais. Apesar da idade avançada, ele deve comparecer às sessões na corte distrital da cidade Neuruppin, no estado de Brandenburg. O presidente do tribunal, Frank Stark, estima que o acusado deve permanecer no local por até duas horas e meia a cada dia de julgamento.

Para o advogado Thomas Walther,  que atua em demandas conjuntas de processos contra nazistas e também está envolvido no julgamento de Neuruppin, a ação realizada 76 anos após o fim da Segunda Guerra é “necessária”.

A acusação foi apresentada em fevereiro. De acordo com a emissora pública de televisão NDR, a denúncia ressalta que o ex-guarda contribuiu “material e intencionalmente” para os assassinatos durante os anos de 1942 e 1945, quando trabalhou no local.


Construído em 1936, Sachsenhausen se tornou conhecido por ter sido palco dos primeiros experimentos para o assassinato em massa de prisioneiros em câmaras de gás. Estima-se que até 200 mil prisioneiros tenham sido enviados à força para o campo até 1945.

Fonte: IG Mundo

Propaganda

Internacional

Pfizer lança testes para vacina contra a gripe com RNA mensageiro

Publicados

em


A farmacêutica Pfizer anunciou que aplicou as primeiras injeções para avaliar em humanos uma vacina contra a gripe utilizando RNA mensageiro, uma tecnologia já utilizada na vacina contra a covid-19.

A empresa de biotecnologia norte-americana Moderna também anunciou ter lançado testes sobre o mesmo produto no início de julho.

O ensaio clínico da Pfizer, que está sendo feito nos Estados Unidos, vai avaliar a segurança de uma dose dessa nova vacina e a sua capacidade de provocar uma reação de imunização em pessoas saudáveis que tenham entre 65 e 85 anos.

Segundo os dados publicados em um site governamental norte-americano, os testes envolvem centenas de participantes.

As atuais vacinas utilizam vírus inativados, um processo de produção mais demorado. A eficácia das vacinas usadas neste momento é de 40% a 60%.

Segundo a Pfizer, “a flexibilidade da tecnologia de RNA mensageiro e a sua produção rápida” podem facilitar o fornecimento e a eficácia das vacinas contra a gripe.

A Organização Mundial da Saúde considera que a gripe é responsável por 3 milhões a 5 milhões de casos de doença grave por ano, causando entre 290 mil e 650 mil mortes.

Leia Também:  Cumbre Vieja: aeroporto em La Palma é fechado após erupção se intensificar

A Pfizer prevê ainda estudar a utilização da tecnologia RNA mensageiro para combater outros vírus respiratórios, doenças genéticas e câncer.

Continue lendo

MOMENTO POLICIAL

MOMENTO DESTAQUE

MOMENTO MULHER

MOMENTO PET

MAIS LIDAS DA SEMANA