Internacional

Imigrantes são encontrados dentro de sofás na fronteira entre França e Bélgica

Publicados

em


source
 Imigrantes são encontrados em sofás na fronteira entre França e Belgica
Reprodução

Imigrantes são encontrados em sofás na fronteira entre França e Belgica

As forças de segurança do  Reino Unido que realizavam o policiamento das fronteiras da França e da Bélgica encontraram, neste sábado (12), imigrantes escondidos em sofás e poltronas. O objetivo do grupo era seguir viagem até entrar na Grã-Bretanha. As informações são do jornal The Sun.

Chris Philp, ministro do Interior do Reino Unido, declarou que este episódio “mostra até onde os criminosos irão para lucrar com nosso sistema de asilo quebrado, colocando em risco a vida das pessoas.”

Os motoristas do caminhão onde os móveis foram encontrados – junto aos contrabandistas – foram instruídos a não ajudar no carregamento de veículos no continente até que chegassem no destino final. Porém, eles se distraíram e os agentes britânicos de segurança realizaram uma blitz no veículo.


De acordo com os policiais , os motoristas – que receberam para realizar a travessia das fronteiras – não conseguiriam ouvir os imigrantes em um eventual acidente.

Leia Também:  França tem manifestações contra a obrigatoriedade da vacina da Covid-19
Fonte: IG Mundo

Propaganda

Internacional

Homem centenário que atuou em campo de concentração vai a julgamento na Alemanha

Publicados

em


source
Campo de concentração em Sachsenhausen, na Alemanha
Reprodução

Campo de concentração em Sachsenhausen, na Alemanha

Um homem de 100 anos que atuou como guarda no campo de concentração nazista Sachsenhausen, próximo de Berlim, na Alemanha , será julgado como cúmplice pela morte de 3.518 pessoas. A informação foi divulgada no domingo pelo jornal alemão Welt. A publicação confirmou que o processo deve começar em outubro deste ano.

A identidade do réu não pode ser revelada por questões legais. Apesar da idade avançada, ele deve comparecer às sessões na corte distrital da cidade Neuruppin, no estado de Brandenburg. O presidente do tribunal, Frank Stark, estima que o acusado deve permanecer no local por até duas horas e meia a cada dia de julgamento.

Para o advogado Thomas Walther,  que atua em demandas conjuntas de processos contra nazistas e também está envolvido no julgamento de Neuruppin, a ação realizada 76 anos após o fim da Segunda Guerra é “necessária”.

A acusação foi apresentada em fevereiro. De acordo com a emissora pública de televisão NDR, a denúncia ressalta que o ex-guarda contribuiu “material e intencionalmente” para os assassinatos durante os anos de 1942 e 1945, quando trabalhou no local.


Construído em 1936, Sachsenhausen se tornou conhecido por ter sido palco dos primeiros experimentos para o assassinato em massa de prisioneiros em câmaras de gás. Estima-se que até 200 mil prisioneiros tenham sido enviados à força para o campo até 1945.

Fonte: IG Mundo

Continue lendo

MOMENTO POLICIAL

MOMENTO DESTAQUE

MOMENTO MULHER

MOMENTO PET

MAIS LIDAS DA SEMANA