Internacional

Impactos da Covid-19 vão durar “pelas próximas décadas”, diz OMS

Publicados

em


source
Diretor-geral da OMS, Tedros Adhanom
Reprodução/Twitter

Diretor-geral da OMS, Tedros Adhanom

O diretor-geral da Organização Mundial da Sáude (OMS), Tedros Adhanom Ghebreyesus, disse nesta sexta-feira (31) que os impactos da pandemia da Covid-19 , doença causada pelo novo coronavírus (Sars-CoV-2), serão “sentidos pelas próximas décadas”. Ontem a  agência pediu apoio mundial para o desenvolvimento coletivo de uma vacina contra a doença.

“A pandemia é uma crise de saúde pública que ocorre uma vez a cada século e seus efeitos serão sentidos pelas próximas décadas”, disse Tedros durante reunião do comitê de emergência da entidade.

A reunião desta sexta foi a quarta do comitê da OMS para falar sobre a Covid-19. Ela marca os seis meses desde que a doença foi declarada como emergência de saúde pública de interesse internacional pela agência, no dia 30 de janeiro. 

Leia Também:  Eleições americanas: Trump diz que Biden é "contra Deus"

À época, os registros de casos confirmados da doença na China, então epicentro da Covid-19, eram 100. Ainda não havia nenhum óbito no mundo. Agora, a doença já matou 670 mil pessoas e 17 milhões de infecções foram registradas. .

“É a sexta vez que uma emergência de saúde global é declarada pelo Regulamento Sanitário Internacional, mas essa é facilmente a mais grave”, afirmou Tedros em coletiva de imprensa no início da semana. O regulamento atual foi estabelecido pela OMS em 2005.

Os seis meses do alerta também foi abordado durante a coletiva da agência nesta quinta (30). O diretor de emergência, Michael Ryan, afirmou que a entidade julgou mal a capacidade de alguns países e deveria ter realizado operações locais de assistência nestes. A avaliação de Ryan é que “se pudesse voltar e mudar alguma coisa”, os países estariam “melhor amparados”.

Pandemia no mundo

Embora o conhecimento sobre o vírus tenha avançado, muitas perguntas permanecem não respondidas e populações continuam vulneráveis, disse Tedros nesta sexta.

“Resultados preliminares com estudos de anticorpos estão formando um quadro consistente: a maioria das pessoas permanece suscetível ao vírus, mesmo em áreas que tiveram surtos graves.”

Leia Também:  Líbano tem noite de protestos contra governo; número de mortos sobe para 157
Fonte: IG Mundo

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

Internacional

Paris obriga uso de máscaras ao ar livre em áreas movimentadas

Publicados

em


source
máscara
Getty Images/BBC

A regra se aplica a pessoas com 11 anos ou mais

Autoridades de Paris impuseram, neste sábado (8), o uso obrigatório de máscaras ao ar livre em regiões movimentadas da capital francesa, a partir de segunda-feira (10), no momento em que crescem as infecções por coronavírus na cidade.

A regra se aplica a pessoas com 11 anos ou mais, disse a prefeitura de Paris, em um comunicado. “Todos os indicadores mostram que, desde meados de julho, o vírus voltou a circular mais ativamente”, disse a prefeitura.

A taxa de testes positivos na região da Grande Paris está em 2,4%, em comparação com a média nacional de 1,6%, acrescentou.

As regiões onde as máscaras serão obrigatórias serão detalhadas separadamente e avaliadas regularmente, disse a prefeitura. Serão incluídas áreas com alta densidade demográfica nos subúrbios de baixa renda da capital.

Leia Também:  Moradores encontram luzes misteriosas no céu de Las Vegas; veja

Após medidas rígidas de lockdown diminuírem a velocidade das infecções, muitos países europeus estão começando a ver novos bolsões do vírus depois de afrouxar as restrições para tentar limitar os danos econômicos e aliviar a frustração popular.

A França tornou obrigatório o uso de máscaras em espaços públicos fechados, como lojas e bancos, desde 21 de julho, e Paris se junta a uma lista crescente de cidades mandando pessoas usarem máscaras em áreas movimentadas ao ar livre, como Toulouse, Lille e Biarritz.

Fonte: IG Mundo

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

MOMENTO POLICIAL

MOMENTO DESTAQUE

MOMENTO MULHER

MOMENTO PET

MAIS LIDAS DA SEMANA