Internacional

Índia: homem morre deixando 39 viúvas e 137 filhos e netos

Publicados

em


source
Família Chana reside no estado de Mizoram
Agência de Notícias da Europa

Família Chana reside no estado de Mizoram


Um polígamo e líder de uma seita, Zionnghaka Chana (76 anos), faleceu neste último domingo (13), em um hospital no nordeste da Índia. O homem que sofria de diabetes e hipertensão, deixou 39 viúvas e 137 filhos e netos, segundo autoridades. As informações são do jornal Estado de Minas.

O ministro de Mizoram, Zoramthanga, escreveu em suas redes sociais neste domingo, que o estado se despedia de Chana com o “coração pesado”. “Mizoram e seu vilarejo em Baktawng Tlangnuam se tornaram uma grande atração turística do estado, graças a esta família”, completou Zoramthanga.


A seita fundada pelo avô de Chana, na década de 1930, tem cerca de 1.700 membros. Quatro gerações da família de Chana fazerm parte seita, vários dos quais trabalham com marcenaria ou cerâmica. A filosofia é baseada nos princípios cristãos, ainda que líderes da Igreja Presbiteriana, a principal religião do estado, desaprovem a poligamia de Chana.

Leia Também:  VÍDEOS: Incêndio provoca evacuação de 150 pessoas e fecha aeroporto na Itália
Fonte: IG Mundo

Propaganda

Internacional

Homem centenário que atuou em campo de concentração vai a julgamento na Alemanha

Publicados

em


source
Campo de concentração em Sachsenhausen, na Alemanha
Reprodução

Campo de concentração em Sachsenhausen, na Alemanha

Um homem de 100 anos que atuou como guarda no campo de concentração nazista Sachsenhausen, próximo de Berlim, na Alemanha , será julgado como cúmplice pela morte de 3.518 pessoas. A informação foi divulgada no domingo pelo jornal alemão Welt. A publicação confirmou que o processo deve começar em outubro deste ano.

A identidade do réu não pode ser revelada por questões legais. Apesar da idade avançada, ele deve comparecer às sessões na corte distrital da cidade Neuruppin, no estado de Brandenburg. O presidente do tribunal, Frank Stark, estima que o acusado deve permanecer no local por até duas horas e meia a cada dia de julgamento.

Para o advogado Thomas Walther,  que atua em demandas conjuntas de processos contra nazistas e também está envolvido no julgamento de Neuruppin, a ação realizada 76 anos após o fim da Segunda Guerra é “necessária”.

A acusação foi apresentada em fevereiro. De acordo com a emissora pública de televisão NDR, a denúncia ressalta que o ex-guarda contribuiu “material e intencionalmente” para os assassinatos durante os anos de 1942 e 1945, quando trabalhou no local.


Construído em 1936, Sachsenhausen se tornou conhecido por ter sido palco dos primeiros experimentos para o assassinato em massa de prisioneiros em câmaras de gás. Estima-se que até 200 mil prisioneiros tenham sido enviados à força para o campo até 1945.

Fonte: IG Mundo

Continue lendo

MOMENTO POLICIAL

MOMENTO DESTAQUE

MOMENTO MULHER

MOMENTO PET

MAIS LIDAS DA SEMANA