Internacional

Mãe encontra buraco dentro da boca de bebê e passa vergonha no hospital

Publicados

em


source
Mãe se deparou com
Triangle News

Mãe se deparou com “buraco” no céu da boca do filho de 10 meses

Ao trocar a fralda do filho de 10 meses, Becky Stiles, de 24 anos, percebeu algo de errado com o bebê e achou ter encontrado um grande buraco vermelho escuro no céu da boca do pequenou Harvey. 

“Eu tentei tocá-lo, mas ele apenas gritou comigo, então eu chamei seu pai para ver”, contou ao Sun,  a mãe inglesa, moradora de Essex . “Eu fiquei tremendo, suando e segurando as lágrimas”, relembra. Os pais da criança colocaram uma lanterna para ver melhor o “buraco” e, deseperados, foram correndo para o pronto-socorro mais próximo. 

No hospital, a equipe médica estava pronta para levar Harvey a um especialista, até que uma enfermeira apontou sua caneta-lanterna para a boca do bebê. “Depois de cerca de 30 segundos olhando, ela disse: ‘Isso é um adesivo’”, lembrou a mãe, que inicialmente contestou o diagnóstico e insistiu que era um buraco.

Adesivo tirado de dentro da boca de bebê
Triangle News

Adesivo tirado de dentro da boca de bebê

Mas a enfermeira simplesmente “colocou o dedo na boca dele e fisgou o adesivo”, contou Becky Stiles ao Sun, dizendo que o caso aconteceu no início desta semana. A mãe disse que depois de toda a situação deu risada, disse à enfermeira que se sentia uma idiota e que se não fosse pela pandemia de coronavírus teria abraçado a profissional de saúde. 


Fonte: IG Mundo

Propaganda

Internacional

Homem centenário que atuou em campo de concentração vai a julgamento na Alemanha

Publicados

em


source
Campo de concentração em Sachsenhausen, na Alemanha
Reprodução

Campo de concentração em Sachsenhausen, na Alemanha

Um homem de 100 anos que atuou como guarda no campo de concentração nazista Sachsenhausen, próximo de Berlim, na Alemanha , será julgado como cúmplice pela morte de 3.518 pessoas. A informação foi divulgada no domingo pelo jornal alemão Welt. A publicação confirmou que o processo deve começar em outubro deste ano.

A identidade do réu não pode ser revelada por questões legais. Apesar da idade avançada, ele deve comparecer às sessões na corte distrital da cidade Neuruppin, no estado de Brandenburg. O presidente do tribunal, Frank Stark, estima que o acusado deve permanecer no local por até duas horas e meia a cada dia de julgamento.

Para o advogado Thomas Walther,  que atua em demandas conjuntas de processos contra nazistas e também está envolvido no julgamento de Neuruppin, a ação realizada 76 anos após o fim da Segunda Guerra é “necessária”.

A acusação foi apresentada em fevereiro. De acordo com a emissora pública de televisão NDR, a denúncia ressalta que o ex-guarda contribuiu “material e intencionalmente” para os assassinatos durante os anos de 1942 e 1945, quando trabalhou no local.


Construído em 1936, Sachsenhausen se tornou conhecido por ter sido palco dos primeiros experimentos para o assassinato em massa de prisioneiros em câmaras de gás. Estima-se que até 200 mil prisioneiros tenham sido enviados à força para o campo até 1945.

Fonte: IG Mundo

Continue lendo

MOMENTO POLICIAL

MOMENTO DESTAQUE

MOMENTO MULHER

MOMENTO PET

MAIS LIDAS DA SEMANA