Internacional

Mike Pompeo encontrará venezuelanos em Boa Vista na sexta-feira

Publicados

em


.

O secretário de Estado norte-americano, Mike Pompeo, visitará Boa Vista na sexta-feira (18) para se reunir com imigrantes venezuelanos em Roraima, disseram autoridades do Brasil e dos Estados Unidos nesta terça-feira (15), no momento em que o governo dos Estados Unidos da América (EUA) aumenta a pressão para derrubar o presidente da Venezuela, Nicolás Maduro.

A viagem de 17 a 20 de setembro também levará Pompeo a outros vizinhos da Venezuela, como Colômbia, Suriname e Guiana, para encontrar os líderes destes países, informou o Departamento de Estado norte-americano.

As visitas ocorrem em um momento em que os esforços internacionais para promover uma mudança democrática na Venezuela parecem ter estagnado e Maduro sustentou seu controle no poder, apesar da turbulência política e econômica na Venezuela que levou 5 milhões de venezuelanos a fugir do país.

A viagem vai “destacar o compromisso dos Estados Unidos em defender a democracia”, disse o Departamento de Estado. Em Boa Vista, Pompeo visitará “imigrantes venezuelanos que fugiram do desastre causado pelo homem na Venezuela”, acrescentou o departamento em um comunicado.

Leia Também:  Secretário-geral da ONU pede cessar-fogo global até o fim de 2020

Boa Vista

Pompeo fará uma parada de 3 horas e 20 minutos na capital de Roraima na tarde de sexta-feira para visitar um centro de triagem para receber imigrantes venezuelanos e se reunir com o ministro das Relações Exteriores, Ernesto Araújo, segundo informou o Itamaraty.

A fronteira brasileira com a Venezuela está fechada desde 18 de março devido à pandemia de coronavírus, e o fluxo de imigrantes que chega ao Brasil caiu de uma média de 600 por dia para poucos venezuelanos que fazem trilhas para entrar no país.

As sanções dos EUA contra a indústria petrolífera da Venezuela reduziram as exportações de petróleo venezuelanas ao nível mais baixo em décadas, mas não conseguiram afrouxar o controle de Maduro no poder – algo que frustrou o presidente dos EUA, Donald Trump.

Com a aproximação das eleições presidenciais de novembro nos EUA, o governo Trump se prepara para endurecer sua posição, especialmente com mais sanções contra as indústrias de petróleo e ouro da Venezuela.

Propaganda

Internacional

Celebração do ano-novo na Times Square, em Nova York, será virtual

Publicados

em


.

A Times Square, em Nova York, vai se despedir de 2020 sem as tradicionais aglomerações de pessoas que marcam a véspera do Ano Novo, com os organizadores da celebração anunciando nesta quarta-feira (23) planos para a realização de um evento menor e virtual em resposta à pandemia de covid-19.

Em um teaser (trailer promocional) preliminar sobre o que deve acontecer em 31 de dezembro, a Times Square Alliance disse que assistir à famosa queda da bola em 2021 será um evento digital para todos, com exceção de um grupo muito limitado de homenageados, que estarão presentes fisicamente com distanciamento social.

“Pessoas de todo o mundo estão prontas para se juntar aos nova-iorquinos nas boas-vindas ao ano novo, com a icônica queda da bola”, disse o prefeito Bill de Blasio em um comunicado. “Um novo ano representa um novo começo, e nós estamos animados para celebrar.”

A comemoração da véspera de Ano Novo na Times Square está entre as maiores do mundo, geralmente atraindo cerca de 1 milhão de pessoas, enquanto mais de 1 bilhão de pessoas assistem pela televisão à queda da bola do topo do One Times Square no momento da chegada do ano novo.

Leia Também:  Ao tentar fazer manobra, motoqueiro dá de cara no asfalto; veja o vídeo

Muitos dos detalhes e o entretenimento ao vivo, que compõem boa parte das horas de celebração que antecedem a contagem regressiva, ainda estão sendo determinados, afirmou a Times Square Alliance, coprodutora do evento.

Mas o presidente da aliança, Tim Tompkins, prometeu aos espectadores “ofertas virtuais, visuais e digitais significativamente novas e aprimoradas”, em uma celebração dos “espíritos corajosos e criativos” que ajudaram as pessoas a superar um ano que muitos prefeririam esquecer.

Edição: Denise Griesinger

Continue lendo

MOMENTO POLICIAL

MOMENTO DESTAQUE

MOMENTO MULHER

MOMENTO PET

MAIS LIDAS DA SEMANA