Internacional

Nove pessoas no entorno de Donald Trump também se infectaram; veja

Publicados

em


source

BBC News Brasil

trump
Drew Angerer/Getty Images

Staff de Trump também está infectado

Não foi apenas  Donald Trump que testou positivo para o novo coronavírus nos últimos dias. Outras nove pessoas no entorno do presidente americano também estão com covid-19.

Entre eles, está a primeira-dama Melania Trump. O resultado do exame de ambos foi divulgado pelo próprio presidente americano pelo Twitter na sexta-feira (2/10).

O anúncio foi feito após o diagnóstico das conselheiras mais próximas de Trump, Hope Hicks, que começou a ter sintomas na quarta-feira e testou positivo no dia seguinte.

Desde o diagnóstico de Trump, várias pessoas próximas a ele também tiveram resultados positivos, incluindo seu gerente de campanha, Bill Stepien, e seu conselheiro de campanha, o ex-governador Chris Christie.

Também foram infectados a ex-conselheira presidencial Kellyane Conway, a presidente do Comitê Nacional Republicano, Ronna McDaniel, os senadores republicanos Mike Lee e Thom Tillis, e John Jenkins, presidente da Universidade de Notre Dame.

Leia Também:  Senado dos EUA aprova nomeação de Amy Barrett para Suprema Corte

Vírus pode ter se propagado em evento e reunião

Seis das nove pessoas (Melania, Conway, Christie, Jenkins, Lee e Tillis) participaram de um evento no fim de semana passado no jardim da Casa Branca. Mas não há como ter certeza que alguma destas pessoas se contaminou nesta ocasião.

Na cerimônia, Trump anunciou sua escolha para ocupar a vaga da Suprema Corte, a juíza Amy Coney Barrett, que disse na sexta-feira que seu teste deu negativo. Fontes afirmaram à mídia americana que a juíza teve o vírus no início deste ano.

BBC
BBC Brasil

BBC



Uma reunião de preparação para o primeiro debate da eleição presidencial, realizado na última terça-feira, também pode ter ajudar a propagar o vírus.

Christie disse à mídia americana que ninguém estava usando máscaras quando ele e outros se sentaram com Trump.

“O grupo era cerca de cinco ou seis pessoas, no total”, disse ele. Entre elas, estariam Hope Hicks, testou positivo no dia seguinte, e Stepien.

Contatos estão sendo rastreados

A Casa Branca disse estar rastreando as pessoas que entraram em contato com Trump e as pessoas mais próximas a ele que estão com covid-19.

Leia Também:  Policial morre após ser atacado por galo em rinha ilegal nas Filipinas

Até agora, a maioria dos testes de pessoas no entorno de Trump deram negativo, entre elas o vice-presidente Mike Pence e sua mulher, Karen, o secretário de Estado, Mike Pompeo, e os filhos de Trump, Ivanka e Donald Trump Jr.

Um resultado negativo geralmente indica que uma pessoa não tem o vírus, embora a confiablidade do exame varie de acordo com quando a amostra do paciente foi coletada — se isso for feito pouco depois da exposição ao vírus, o teste pode não dar um resultado preciso.

Uma pessoa infectada pelo novo coronavírus leva em média cinco dias para ter os primeiros sintomas.

Mas esse período pode ser bem mais longo, por isso a Organização Mundial da Saúde recomenda um período de isolamento de 14 dias para quem suspeite sido infectado.

O pico do período infeccioso do vírus é um dia antes do aparecimento dos sintomas e dois dias depois, embora uma grande proporção de pessoas nunca apresente nenhum sintoma.

Fonte: IG Mundo

Propaganda

Internacional

Imagens de cemitérios feitas por satélite mostram efeitos da Covid-19 no Iêmen

Publicados

em


source
.
Divulgação

No cemitério de Radwan, Aden, Iêmen, em maio de 2020, novas sepulturas apontam para o impacto da pandemia do novo coronavírus


Um estudo inovador, usando imagens de satélite de alta resolução para analisar cemitérios , observou que as mortes quase dobraram em Aden, o centro do  surto do novo coronavírus no Iêmen. A descoberta deu uma ideia da verdadeira escala da devastação que a pandemia causou no país vulnerável.


A pesquisa, ainda não revisada por pares, mas divulgada nesta quarta-feira (28), foi feita pela London School of Hygiene & Tropical Medicine e por especialistas em análise geoespacial da Satellite Applications Catapult, ambas na Inglaterra.

Os estudiosos usaram imagens de satélite, fontes de dados oficiais e entrevistas com pesquisadores na cidade de Aden para quantificar a atividade de sepultamento em todos os cemitérios identificáveis ​​dentro da cidade. Entre abril e setembro de 2020, houve cerca de 2.100 mortes na área, contra uma expectativa cerca de 1.300 óbitos.

Leia Também:  Policial morre após ser atacado por galo em rinha ilegal nas Filipinas

Esses são os primeiros dados quantitativos significativos sobre o surto de Covid-19 no Iêmen e devem auxiliar no planejamento de resposta à pandemia e outras intervenções humanitárias vitais. Um projeto semelhante da mesma equipe está em andamento na Somália.

“Em um contexto como o do Iêmen, as estatísticas não são confiáveis ​​ou são apenas projeções, e até mesmo os atores locais têm dificuldade em coletar dados precisos”, disse a autora principal, Emilie Koum Besson.

“Você pode dizer x ou y sobre a pandemia, mas se não houver dados para isso, você não pode realmente saber o impacto . Usar imagens de satélite para criar dados de saúde pública é uma ciência muito nova e esperamos que seja útil em locais afetados por conflitos.”

O número total oficial de casos é de apenas 2.060, e as mortes são estimadas em 599 até o momento, mas a capacidade de testes no país é quase inexistente

Fonte: IG Mundo

Continue lendo

MOMENTO POLICIAL

MOMENTO DESTAQUE

MOMENTO MULHER

MOMENTO PET

MAIS LIDAS DA SEMANA