Internacional

Operação na Itália desmantela esquema de fraude em cidadania para brasileiros

Publicados

em


source
Catânia
Reprodução

Câmeras de segurança gravaram as ações fraudulentas no departamento de cidadanias de Catânia

 A polícia italiana desmontou nesta sexta-feira (30) mais um esquema de fraudes no reconhecimento de cidadania por direito de sangue para brasileiros, desta vez em Catânia, uma das principais cidades da Sicília, no sul do país.

As forças de segurança cumpriram mandados de prisão domiciliar preventiva contra supostos envolvidos nas irregularidades, incluindo quatro servidores da Prefeitura de Catânia que teriam recebido dinheiro “em troca de favores prestados no desempenho de suas funções”.

Ainda foram detidos um dos dois supostos organizadores do esquema e um despachante. Um ítalo-brasileiro que vive na América do Sul também é investigado, e a polícia interditou quatro imóveis usados para hospedar candidatos à cidadania.

Leia Também:  Erupção de vulcão na Indonésia obriga retirada de 4.400 habitantes

Os quatro servidores colocados em prisão domiciliar são um guarda civil (responsável pela certificação da residência), uma integrante do gabinete para estrangeiros, a responsável pelo departamento de cidadanias e um funcionário do arquivo de registro civil.

A operação foi batizada como “Tudo incluído”, em português mesmo, já que os candidatos pagavam 5 mil euros (R$ 34 mil pela cotação atual) por pacotes que contemplavam alojamento, alimentação e a cidadania reconhecida em pouco menos de duas semanas, sendo que a tramitação normal dura por volta de três meses.

Uma das provas apresentadas pelo Ministério Público é um vídeo feito com uma câmera escondida no departamento de cidadania da Prefeitura de Catânia.

Na gravação, um homem diz para uma mulher: “Tenho duas notícias, uma boa e uma ruim. Vou dizer primeiro a boa: a notícia boa é que chegaram cinco. A notícia ruim é que estão irritando antes de chegar… Porque as querem feitas a cada três dias. Esperamos que seja o bastante, 625 euros, certo?”.

Em seguida, ele tira algo da carteira e entrega para a mulher, que guarda em sua bolsa. Não está claro o que o homem quis dizer com a frase “porque as querem feitas a cada três dias”.

Leia Também:  Neto fuma maconha com a avó horas antes dela morrer: "Eu a fiz sorrir"

O Ministério Público estima que o esquema tenha movimentado 250 mil euros, e os investigados são suspeitos de crimes como formação de quadrilha, favorecimento à imigração clandestina, corrupção e falsificação de ato público.

Esquemas

Ao longo dos últimos anos, a polícia e o Ministério Público desmantelaram diversas quadrilhas que praticavam corrupção e fraudes nos processos de reconhecimento de cidadania italiana jus sanguinis, especialmente envolvendo brasileiros.

A mais recente delas aconteceu há cerca de duas semanas, em Crescentino, no noroeste da Itália . O problema mais frequente é a questão da residência. Para obter o reconhecimento, é preciso comprovar moradia no país, o que exige a permanência por um período relativamente incerto, mas que pode durar por volta de três meses.

Existem despachantes que vendem a ideia de que tal etapa pode ser concluída rapidamente ou sem a necessidade da presença permanente do candidato em solo italiano, o que vai de encontro ao que estabelece a lei.

Fonte: IG Mundo

Propaganda

Internacional

Radiotelescópio gigante colide em Arecibo, Porto Rico

Publicados

em


source
.
Maxar Handout/Divulgação

Vista aérea mostra um buraco nos painéis da antena do Observatório de Arecibo


Um enorme radiotelescópio em Porto Rico, que desempenhou um papel fundamental nas descobertas astronômicas por mais de meio século, desabou na terça-feira (01), disseram autoridades. A plataforma do receptor de 900 toneladas do telescópio caiu sobre o prato refletor a mais de 120 metros abaixo.


A Fundação Nacional de Ciência dos Estados Unidos havia anunciado anteriormente que o Observatório de Arecibo seria fechado. Um cabo auxiliar quebrou em agosto, causando um corte no prato refletor de 305 m de largura e danificou a plataforma do receptor que estava pendurada acima dele. Então, um cabo principal foi rompido no início de novembro.

O colapso surpreendeu muitos cientistas que contavam com o que até recentemente era o maior radiotelescópio do mundo. “É uma grande perda”, disse Carmen Pantoja, astrônoma e professora da Universidade de Porto Rico que usou o telescópio em seu doutorado. “Foi um capítulo da minha vida.”

Leia Também:  Dono de comércio classifica bar como igreja para não fechar durante lockdown

Cientistas de todo o mundo têm feito petições a funcionários americanos e outros para reverter a decisão da NSF de fechar o observatório. A NSF disse na época que pretendia eventualmente reabrir o centro de visitantes e restaurar as operações nos ativos restantes do observatório, incluindo suas duas instalações Lidar usadas para pesquisa atmosférica superior e ionosférica, incluindo análise de cobertura de nuvens e dados de precipitação.

O telescópio foi construído na década de 1960 com dinheiro do Departamento de Defesa dos EUA em meio a um esforço para desenvolver defesas anti-mísseis balísticos. Ele suportou furacões, umidade tropical e uma série de terremotos recentes em seus 57 anos de operação.

O telescópio tem sido usado para rastrear asteróides em um caminho para a Terra, conduzir pesquisas que levaram ao prêmio Nobel e determinar se um planeta é potencialmente habitável. Também serviu de campo de treinamento para alunos de pós-graduação e atraiu cerca de 90.000 visitantes por ano.

“Sou um daqueles alunos que o visitaram quando eram jovens e se inspiraram”, disse Abel Mendez, professor de física e astrobiologia da Universidade de Porto Rico em Arecibo que usou o telescópio para pesquisas. “O mundo sem observatório perde, mas Porto Rico perde ainda mais.”

Leia Também:  Atropelamento na Alemanha deixa 4 mortos; bebê é uma das vítimas

Ele usou o telescópio pela última vez em 6 de agosto, poucos dias antes de um soquete segurando o cabo auxiliar que se rompeu, o que os especialistas acreditam ser um erro de fabricação. A National Science Foundation, dona do observatório administrado pela University of Central Florida, disse que as equipes que avaliaram a estrutura após o primeiro incidente determinaram que os cabos restantes poderiam suportar o peso adicional.

Mas em 6 de novembro outro telegrama foi interrompido.

Um porta-voz do observatório disse que não haveria comentários imediatos e uma porta-voz da Universidade da Flórida Central não retornou pedidos de comentários.

Os cientistas usaram o telescópio para estudar pulsares para detectar ondas gravitacionais e também para procurar hidrogênio neutro, que pode revelar como certas estruturas cósmicas são formadas. Cerca de 250 cientistas em todo o mundo estavam usando o observatório quando ele foi fechado em agosto, incluindo Mendez, que estava estudando estrelas para detectar planetas habitáveis.

“Estou tentando me recuperar”, disse ele. “Ainda estou muito afetado.”

Fonte: IG Mundo

Continue lendo

MOMENTO POLICIAL

MOMENTO DESTAQUE

MOMENTO MULHER

MOMENTO PET

MAIS LIDAS DA SEMANA