Internacional

Passageira caminha até asa de avião para “tomar um ar fresco”; assista

Publicados

em


source
avião
Reprodução

Reclamando de calor excessivo a bordo, a mulher abriu uma porta de emergência e foi até uma das asas da aeronave


Quando está calor, algumas pessoas costumam ingerir muita água gelada; outras optam por um mergulho no mar. No entanto, uma ucraniana decidiu inovar : durante uma aterrissagem, ela abriu a porta de emergência do avião e  passeou ao longo da asa para “tomar um ar fresco”, segundo o The Sun.


Segundo a empresa de aviação Ukraine International Airlines, a “fuga” do calor aconteceu momentos depois de pousar em Kiev vindo da Turquia. A mulher argumentou que estava ” muito quente ” no interior da aeronave.


Vídeos mostram-na casualmente caminhando ao longo da asa antes de voltar para dentro do avião e se juntar à família. Um turista contou à mídia local que “a aeronave pousou e quase todos os passageiros desceram. Ela caminhou  até a saída de emergência, abriu a porta e saiu. Na hora, seus dois filhos estavam fora do avião e parados ao meu lado. Eles ficaram surpresos, dizendo, ‘ essa é a nossa mãe !'”. 

O piloto, então, chamou uma ambulância, a polícia e guardas do aeroporto. Testes mostraram que ela não estava embriagada nem sob efeito de drogas.

A ucraniana ” calorenta ” estava viajando com o marido e os dois filhos para férias em família antes do início do novo período escolar.

Fonte: IG Mundo

Propaganda

Internacional

Genes neandertais aumentam o risco de Covid-19, afirma novo estudo

Publicados

em


source
1
Nikola/Divulgação

Imagem retrata neandertais em exposição em museu da Croácia


Cientistas afirmam que um  traço de DNA , passado dos neandertais para os humanos modernos, pode triplicar o risco de se desenvolver a forma mais grave da Covid-19 . Cerca de 16% dos europeus e metade dos sul-asiáticos são portadores desse legado genético de mais de 50 mil anos. O estudo foi publicado na revista científica Nature.


As origens dos genes de risco vieram à tona quando pesquisadores na Suécia e na Alemanha compararam o DNA de pacientes infectados com o de neandertais. O trecho de DNA que torna os pacientes mais propensos a adoecer gravemente é muito semelhante ao coletado de um neandertal na Croácia.

“Quase caí da cadeira, porque o segmento de DNA era exatamente o mesmo do genoma do neandertal”, diz Hugo Zeberg, professor assistente do Instituto Karolinska em Estocolmo.

Leia Também:  Primeiro paciente curado de HIV morre após reincidência de câncer

Zeberg e seu parceiro, Svante Pääbo, diretor do Instituto Max Planck de Antropologia Evolutiva, suspeitam que os genes neandertais persistiram nos humanos modernos porque já foram benéficos, talvez ajudando a combater outras infecções. Só agora – quando confrontado com uma nova infecção – é que seu lado negativo foi exposto .

Não está claro como os genes podem piorar a Covid-19, mas um gene desempenha um papel na resposta imunológica, impedindo que vírus invadam as células humanas. “Estamos tentando identificar qual é o gene-chave, ou se existem vários genes-chave, mas a resposta é que não sabemos quais são os críticos na Covid-19 “, declara Zeberg.

Além dos genes de risco da Covid-19, os neandertais legaram outros aos humanos modernos. Alguns aumentam a sensibilidade à dor, enquanto outros reduzem o risco de aborto espontâneo. “Alguns são benéficos e outros prejudiciais”, afirma Zeberg. “São como uma faca de dois gumes.”

Fonte: IG Mundo

Continue lendo

MOMENTO POLICIAL

MOMENTO DESTAQUE

MOMENTO MULHER

MOMENTO PET

MAIS LIDAS DA SEMANA