Internacional

Peru encerra contagem de votos e dá vitória a Castillo por vantagem de 0,25%

Publicados

em


source

Crusoé

Termina contagem no Peru: Castillo tem vantagem de 0,25 ponto percentual
O Antagonista

Termina contagem no Peru: Castillo tem vantagem de 0,25 ponto percentual

O Órgão Nacional de Processos Eleitorais (Onpe) do Peru terminou nesta terça, 15, a contagem dos votos do segundo turno da eleição presidencial.

Com 100% das urnas apuradas, o professor de escola rural Pedro Castillo (foto) teve 50,12% dos votos . Keiko Fujimori conseguiu 49,87%. A diferença foi de 44 mil votos, que representam 0,25 ponto percentual.

A declaração do vencedor ainda depende de análise das impugnações solicitadas por Keiko. Ela pede a revisão de 300 mil votos e a anulação de 200 mil.

Você viu?

O resultado praticamente repete o da eleição de 2016 , quando Keiko perdeu por 0,24 ponto percentual para Pedro Pablo Kuczysnki, conhecido como PPK.

Naquela ocasião, PPK obteve 8,6 milhões de votos. Este ano, Pedro Castillo teve 8.8 milhões. Ambos venceram fazendo oposição ao fujimorismo . “ O antifujimorismo deu o impulso final a Castillo. No Peru, é comum que muita gente decida o voto nos últimos dias, ou até mesmo na fila de votação. Esses indecisos, mais uma vez, acabaram se colocando contra Keiko “, diz o cientista político peruano Jose Alejandro Godoy.

Leia Também:  Em caso raro, bebê nasce com feto não desenvolvido do irmão gêmeo no estômago
Fonte: IG Mundo

Propaganda

Internacional

Homem centenário que atuou em campo de concentração vai a julgamento na Alemanha

Publicados

em


source
Campo de concentração em Sachsenhausen, na Alemanha
Reprodução

Campo de concentração em Sachsenhausen, na Alemanha

Um homem de 100 anos que atuou como guarda no campo de concentração nazista Sachsenhausen, próximo de Berlim, na Alemanha , será julgado como cúmplice pela morte de 3.518 pessoas. A informação foi divulgada no domingo pelo jornal alemão Welt. A publicação confirmou que o processo deve começar em outubro deste ano.

A identidade do réu não pode ser revelada por questões legais. Apesar da idade avançada, ele deve comparecer às sessões na corte distrital da cidade Neuruppin, no estado de Brandenburg. O presidente do tribunal, Frank Stark, estima que o acusado deve permanecer no local por até duas horas e meia a cada dia de julgamento.

Para o advogado Thomas Walther,  que atua em demandas conjuntas de processos contra nazistas e também está envolvido no julgamento de Neuruppin, a ação realizada 76 anos após o fim da Segunda Guerra é “necessária”.

A acusação foi apresentada em fevereiro. De acordo com a emissora pública de televisão NDR, a denúncia ressalta que o ex-guarda contribuiu “material e intencionalmente” para os assassinatos durante os anos de 1942 e 1945, quando trabalhou no local.


Construído em 1936, Sachsenhausen se tornou conhecido por ter sido palco dos primeiros experimentos para o assassinato em massa de prisioneiros em câmaras de gás. Estima-se que até 200 mil prisioneiros tenham sido enviados à força para o campo até 1945.

Fonte: IG Mundo

Continue lendo

MOMENTO POLICIAL

MOMENTO DESTAQUE

MOMENTO MULHER

MOMENTO PET

MAIS LIDAS DA SEMANA