Internacional

Trump e Biden querem adiar debate após saberem que ele será virtual

Publicados

em


source
eua
Morry Gash/Divulgação

Trump e o ex-vice-presidente Joe Biden trocam pontos durante seu primeiro e, possivelmente, único debate presidencial, em 29 de setembro


O presidente dos EUA , Donald Trump , e o candidato democrata, Joe Biden , declinaram do debate da próxima semana depois que a Comissão de Debates Presidenciais anunciou que o encontro acontecerá virtualmente por causa da infecção do presidente por  Covid-19 .


“Não vou perder meu tempo com um debate virtual. Não é disso que se trata o debate”, disse Trump à Fox Business Network, momentos depois que a Comissão de Debates Presidenciais anunciou as mudanças na manhã desta quinta-feira (08). “Você se senta atrás de um computador e faz um debate – é ridículo e, então, eles editam o que querem.”

O próximo debate foi marcado para 15 de outubro em Miami . Trump está atrás nas pesquisas nacionais e especialistas afirmam que ele precisaria de mais debates para mudar a trajetória. 

Leia Também:  Embaixadora das Filipinas que agrediu empregada não deve ser punida no Brasil

Biden se dispôs a participar virtualmente se os debates forem realizados dentro do prazo, mas se recusou a se encontrar cara a cara se o presidente continuar com a doença. A insistência de Trump em debater apenas pessoalmente, apesar de seu diagnóstico e de um surto crescente na Casa Branca, coloca em dúvida se haverá mais debates antes do dia da eleição.

A vice-gerente de campanha de Biden , Kate Bedingfield, disse que realizará seu próprio evento naquela noite para responder a perguntas dos eleitores.

As interrupções incessantes de Trump prejudicaram o debate em Cleveland na semana passada. Dois dias depois, o presidente, de 74 anos, foi diagnosticado com o novo coronavírus, que matou mais de 210 mil americanos até agora. Ele e Biden haviam compartilhado um palco por mais de 90 minutos, separados por poucos metros e sem máscaras.

Cinco horas depois que a comissão de debate anunciou que Trump e Biden iriam “participar de locais remotos separados” no próximo debate “para proteger a saúde e segurança de todos os envolvidos”, a campanha de Trump sugeriu atrasar os próximos dois debates por uma semana, então eles seriam realizados em 22 e 29 de outubro, apenas cinco dias antes do dia da eleição.

Leia Também:  EUA têm nova noite de protestos violentos após morte de homem negro por policial

Trump insistiu que está bem o suficiente para se encontrar pessoalmente na próxima semana. “Estou de volta porque sou um espécime físico perfeito e extremamente jovem. Tenho sorte nisso”, disse ele a Maria Bartiromo da Fox, em parte brincando.” Estou com a saúde boa.”

Fonte: IG Mundo

Propaganda

Internacional

Sobe para 27 número de mortos por terremoto que atingiu Grécia e Turquia

Publicados

em


source
Equipes buscam sobreviventes em escombros de prédios na Turquia
Foto: Mehmet Emin Menguarslan / Anadolu Agency/ Divulgação

Equipes buscam sobreviventes em escombros de prédios na Turquia

Subiu para 27 o número de mortes na Turquia e na Grécia provocadas pelo grande terremoto que atingiu o mar Egeu, na manhã desta sexta-feira (30). Equipes de resgate dos países buscam, neste sábado (31), sobreviventes entre os escombros dos prédios que caíram após o tremor.

As autoridades da cidade de Izmir disseram que 25 pessoas morreram em regiões costeiras da Turquia. Já na ilha de Samos, na Grécia, dois adolescentes morreram depois que uma parede caiu em cima deles.

De acordo com autoridades de saúde, há mais de 800 pessoas feridas em decorrência do tremor. As equipes de resgate conseguiram tirar uma mãe e três crianças dos escombros neste sábado. Os quatro passaram quase 18 horas presos.

Leia Também:  "Muçulmanos têm o direito de matar milhões de franceses", afirma ex-ministro

Com epicentro no Mar Egeu, magnitude do sismo, registrado a dez quilômetros de profundidade, foi avaliada pelo Instituto Geofísico Americano (USGS) em 7,0.

Turquia e Grécia estão situadas sobre importantes falhas geológicas e uma das zonas sísmicas mais ativas do mundo. Por isso, os terremotos são frequentes, sobretudo no mar

Ajuda internacional

Após o terremoto, o premiê grego telefonou para o presidente turco, Recep Tayyip Erdogan, para expressar suas condolências pelos mortos. Pelo Twitter, Erdogan esqueceu brevemente a rivalidade e disse que “o ato de dois vizinhos serem solidários nestes tempos difíceis tem mais valor do que muitas outras coisas”.

De acordo com o Ministério das Relações Exteriores da Turquia, os chanceleres dos dois países “destacaram que estão prontos para ajudar-se mutuamente em caso de necessidade”.

A promessa é uma continuação da ajuda que a Grécia ofereceu à Turquia após o terremoto de 1999, que deixou 17 mil mortos, um gesto que permitiu a retomada das relações entre os dois países rivais. Na ocasião, a ajuda levou alguns especialistas a cunhar a frase “diplomacia do terremoto”.

Leia Também:  Embaixadora das Filipinas que agrediu empregada não deve ser punida no Brasil

A União Europeia e a Otan também ofereceram ajuda à Turquia, disseram a presidente da Comissão Europeia, Ursula Von der Leyen, e o secretário-geral da aliança atlântica, Jens Stoltenberg.

Fonte: IG Mundo

Continue lendo

MOMENTO POLICIAL

MOMENTO DESTAQUE

MOMENTO MULHER

MOMENTO PET

MAIS LIDAS DA SEMANA