Internacional

Trump pede que eleitores votem duas vezes para testar sistema antifraude nos EUA

Publicados

em


source
homem falando em palanque
Spencer Platt/Getty Images

Presidente Donald Trump

Na enésima polêmica sobre o voto por correios , o presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, pediu que os eleitores da Carolina do Norte votem duas vezes – uma presencial e outra por correio – para testarem o sistema antifraude no país.

“Deixem que eles enviem os votos e votem presencialmente, e se o sistema for tão bom quanto dizem, então obviamente eles não conseguirão votar. Se for contabilizado, eles poderão votar”, disse o mandatário nesta quarta-feira (02) ao canal “NBC News”, que o havia questionado se ele confiava no voto por correio no estado.

Assim como ocorre em outros locais, por conta da pandemia do novo coronavírus (Sars-CoV-2), os estados têm incentivado que as pessoas votem por correios e evitem as aglomerações tradicionais quando as urnas para voto físico abrirem.

Leia Também:  França abre investigação para apurar ataque com faca em Paris

No entanto, Trump acusa o sistema – que é gerido pelo seu próprio governo – de proporcionar “fraudes”. O presidente até tentou, através do presidente da empresa que gerencia o Serviço Postal, Louis DeJoy, implantar um plano de cortes de agências e funcionários. No entanto, o administrador voltou atrás por conta da pressão da sociedade.

Após a entrevista, o procurador-geral do estado da Carolina do Norte, Josh Stein, acusou Trump de incentivar os eleitores a cometerem um crime, já que a legislação proíbe que os cidadãos votem duas vezes.

“Hoje o presidente Trump escandalosamente encorajou os NCians [moradores da Carolina do Norte] a violar a lei para ajudá-lo a semear o caos em nossas eleições. Garanta seu voto, mas não vote duas vezes! Farei de tudo em meu alcance para garantir que a vontade do povo seja mantida em novembro”, escreveu em sua conta no Twitter.

Para as eleições do próximo dia 3 de novembro, as pesquisas eleitorais mostram que o republicano está atrás do seu concorrente, o democrata Joe Biden. As diferenças chegam até a 11% em alguns levantamentos.

Leia Também:  Trump: anúncio do vencedor de eleições nos EUA pode demorar meses

Fonte: IG Mundo

Propaganda

Internacional

Na Alemanha, 900 pessoas são obrigadas a ficar em quarentena após festa familiar

Publicados

em


source
Bandeira alemã.
Divulgação

Caso aconteceu no estado alemão que registra o maior número de infecções por Covid-19.

Em Bielefeld, uma cidade localizada no noroeste da Alemanha, cerca de 900 pessoas de uma escola estão em quarentena . A medida foi tomada depois que alguns estudantes testaram positivo para o novo coronavírus (Sars-CoV-2). As informações são da agência EFE .

De acordo com autoridades sanitárias alemãs, foram registrados 36 casos de Covid-19 que têm relação com uma festa familiar que aconteceu na semana passada. Desses 36, dez são alunos da escola.

Bielefeld faz parte do estado federado da Renânia do Norte-Vestfália, que possui a maioria dos casos do novo coronavírus (68.720) e é o terceiro com o maior número de mortes por Covid-19 (1.865) do país.

Em outras cidades da Renânia do Norte-Vestfália também foram registrados episódios de aglomeração .

Leia Também:  Trump: anúncio do vencedor de eleições nos EUA pode demorar meses

Em Hamm, novas infecções estão sendo contabilizadas após um casamento com centenas de convidados. Em Hünxe, a polícia interrompeu uma festa de aniversário com 100 convidados.

Fonte: IG Mundo

Continue lendo

MOMENTO POLICIAL

MOMENTO DESTAQUE

MOMENTO MULHER

MOMENTO PET

MAIS LIDAS DA SEMANA