Internacional

Turquia condena terrorista a mais de mil anos de prisão por ataque em 2016

Publicados

em


source
Terrorista
Reprodução

Em depoimento, Abdulkadir Masharipov disse ser integrante do grupo Estado Islâmico

Um tribunal da Turquia condenou o terrorista Abdulkadir Masharipov a 40 penas de prisão perpétua e a outros 1.368 anos de prisão pelo atentado durante uma festa de Ano Novo na casa noturna Reina, em Istambul, informou a agência de notícias local Anadolu nesta segunda-feira (7).

O ataque, entre a noite de 31 de dezembro de 2016 e 1º de janeiro de 2017, matou 39 pessoas e feriu gravemente outras 70 dentro de um dos clubes mais famosos da capital turca. O uzbeque foi capturado no dia 16 de janeiro de 2017 e, desde então, aguardava a sentença.

Masharipov confessou o crime durante um interrogatório à época e disse que atuou em nome do grupo terrorista Estado Islâmico.

Leia Também:  Homem é suspeito de cortar as próprias orelhas e comê-las dentro de cela
Fonte: IG Mundo

Propaganda

Internacional

Professora é condenada à morte por envenenar 25 alunos na China

Publicados

em


source
sala de aula
FreePik

O envenenamento aconteceu após uma discussão entre professores.

Nesta terça-feira (29), uma professora foi considerada culpada e condenada à morte por envenenar 25 alunos na China. A decisão é do tribunal da cidade de Jiaozuo, na província de Henan. As informações são da agência AFP .

O tribunal declarou a professora Wang Yun responsável por colocar nitrito de sódio no mingau fornecido aos alunos  em 27 de março de 2019.

O envenenamento foi resultado de uma discussão entre Wang e um professor sobre a melhor forma de lidar com os alunos.

Wang comprou nitrito de sódio  pela internet e adicionou a substância na comida dos estudantes do outro educador. As vítimas foram crianças de três a seis anos e uma delas morreu.

Leia Também:  Coreia do Sul vê casos de coronavírus caírem ao menor nível

A corte do tribunal entendeu que Wang tinha conhecimento sobre o nitrato de sódio — que, quando utilizado em doses elevadas, pode ser altamente tóxico —, mas isso não impediu que ela envenenasse os alunos. 

“Ela deve ser punida severamente de acordo com a lei”, disse a decisão, que considerou os motivos da professora “desprezíveis” e “perversos”.

A justiça informou, ainda, que essa não foi a primeira vez que Wang apresentou este tipo de conduta. Em 2017, após uma disputa conjugal, a professora tentou envenenar seu marido.

Fonte: IG Mundo

Continue lendo

MOMENTO POLICIAL

MOMENTO DESTAQUE

MOMENTO MULHER

MOMENTO PET

MAIS LIDAS DA SEMANA