Internacional

União europeia busca autonomia econômica após pandemia de Covid-19

Publicados

em


source
Sessão do Parlamento Europeu
Stephane Corvaja/ESA/Creative Commons

Sessão do Parlamento Europeu

A União Europeia quer reposicionar sua economia para se tornar mais independente de potências globais como Ásia e Estados Unidos na produção de remédios , disse nesta terça-feira o presidente dos líderes da UE, Charles Michel.

Falando no Fórum Econômico de Bruxelas, Michel disse que a independência estratégica do bloco de 27 países em produtos essenciais é o projeto da UE para este século.

“Nossa estratégia industrial vai alimentar maior independência e garantir que tenhamos acesso a todos os recursos necessários para a prosperidade de nossos cidadãos. Isso inclui, por exemplo, maior autonomia na produção de remédios vitais e outros produtos essenciais”, disse Michel.

A França e outros países da UE se preocupam com as cadeias de fornecimento para a economia europeia após a pandemia de Covid-19 ter fechado muitas fábricas em fevereiro na China , que produzem 80% das matérias-primas para agentes ativos em alguns remédios, ou peças para a indústria automobilística.

Leia Também:  Covid-19: Inglaterra fechará bares e restaurantes às 22h

“Autonomia estratégica europeia –não são apenas palavras. A independência estratégica da Europa é nosso novo projeto comum para este século”, completou Michel.

Fonte: IG Mundo

Propaganda

Internacional

Secretário-geral da ONU pede acordo global contra desigualdades

Publicados

em


.

O secretário-geral da Organização das Nações Unidas (ONU), António Guterres, pediu hoje (22) no discurso de inauguração da 75ª Assembleia Geral por um cessar-fogo global até o final de 2020. Em um salão praticamente vazio, com apenas 10% dos mais de 2 mil assentos ocupados, Guterres foi enfático ao dizer que ainda há “desafios por vir” e que, em um mundo interconectado, “solidariedade é interesse em si mesmo.”

Guterres afirmou que a pandemia expôs fragilidades e desigualdades pelo mundo. O secretário-geral propôs, como já havia feito em março – início da pandemia -, que haja “um fim na doença da guerra para que possamos lutar contra a doença que devasta nosso planeta.”

António Guterres fez ainda um apelo contra o que chamou de uma nova guerra fria. “Nosso planeta não pode bancar um futuro onde as duas maiores economias dividiram o globo, cada uma com suas próprias regras financeiras e de comércio, com capacidades de internet e inteligência artificial diferentes”, ponderou.

Leia Também:  Em discurso para líderes mundiais, Bolsonaro fala sobre meio ambiente

Violência contra mulher

Guterres afirmou que deve haver um esforço conjunto, em escala global, para cessar crescentes violações de direitos contra meninas e mulheres. “Existe uma guerra secreta contra as mulheres. Prevenir e terminar [o conflito] requer a mesma quantidade de recursos e compromissos investidos em outras formas de guerra.”

Contratos sociais

O representante da ONU solicitou que haja um novo “contrato global”, de vários termos, que dê fim ao racismo, à exclusão, à descriminação e estabeleça o acesso universal à saúde. Segundo Guterres, um projeto de “renda básica universal” também deve estar no centro dos interesses da comunidade global.

Emissões de carbono

Sobre o clima e o meio ambiente, pautas recorrentes e estratégicas da ONU, o secretário-geral solicitou que todos os países-membros zerem as emissões de carbono até 2050. O secretário informou que o novo “contrato global” proposto pelo órgão também vai tratar da distribuição igualitária do poder, riquezas e oportunidades.

Vacinas nacionais

Como alerta, Guterres informou que há conhecimento de países que estão fazendo negociações bilaterais sobre o desenvolvimento de vacinas em prol exclusivamente de suas próprias populações. “Nenhum de nós está seguro enquanto todos não estiverem seguros”, afirmou. “Devemos assegurar que o mundo em desenvolvimento não caia na ruína financeira, pobreza crescente e crise de débito. Precisamos de compromisso coletivo nessa queda vertiginosa”, argumentou.

Leia Também:  Secretário-geral da ONU pede acordo global contra desigualdades

Edição: Fernando Fraga

Continue lendo

MOMENTO POLICIAL

MOMENTO DESTAQUE

MOMENTO MULHER

MOMENTO PET

MAIS LIDAS DA SEMANA