Internacional

Versão inalável das vacinas de Oxford e do Imperial College estão em testes

Publicados

em


source
Estudos anteriores levam a crer que pode ser necessário usar doses mais baixas do que as de injeções intramusculares
Foto: FreePick/Divulgação

Estudos anteriores levam a crer que pode ser necessário usar doses mais baixas do que as de injeções intramusculares

Cientistas britânicos iniciaram um estudo com duas vacinas experimentais contra a Covid-19 com a hipótese que possam funcionar melhor quando inaladas por pessoas em vez de injetadas.

Em comunicado, pesquisadores do Imperial College de Londres e da Universidade de Oxford revelaram que o ensaio, envolvendo 30 pessoas, vai testar vacinas desenvolvidas por ambas as instituições.

Os participantes vão inalar as gotas por meio de um nebulizador, tendo como alvo direto os seus sistemas respiratórios.

De acordo com a Reuters, Chris Chiu, do Departamento de Doenças Infecciosas do Imperial, disse haver indícios de que vacinas contra gripe administradas via spray nasal podem proteger da doença e reduzir sua transmissão.

Leia Também:  Torre Eiffel é esvaziada em Paris

“Estamos determinados a explorar se este também pode ser o caso do SARS-CoV-2 e se administrar vacinas contra Covid-19 pelo trato respiratório é seguro e produz uma reação imunológica eficiente”, disse ele em um comunicado.

Estudos científicos anteriores demonstraram que as vacinas administradas por inalação requerem doses menores do que as injetáveis, o que pode ajudar a rentabilizar os recursos limitados.

“Pode muito bem ser que um grupo tenha a vacina certa, mas o método de administração errado, e apenas testes como este poderão esclarecer isso”, disse Robin Shattock, que conduz o desenvolvimento da vacina do Imperial College.

“Administrar a vacina pelo trato respiratório ao invés disso pode ser uma boa abordagem para induzir reações imunológicas no melhor lugar para possibilitar uma reação rápida após uma exposição ao vírus pelo ar”, disse Sarah Gilbert, da Universidade de Oxford.

Os testes da vacina da Oxford, do laboratório AstraZeneca, foram retomados no sábado (12), após pequeno período de suspensão para investigar sintomas adversos em uma voluntária no Reino Unido. Após a empresa apresentar dados do caso, a retomada dos estudos foi liberada pelas agências de saúde dos países envolvidos nos testes, incluindo o Brasil.

Leia Também:  Dezenas morreram e centenas de baleias estão encalhadas na Austrália
Fonte: IG Mundo

Propaganda

Internacional

Celebração do ano-novo na Times Square, em Nova York, será virtual

Publicados

em


.

A Times Square, em Nova York, vai se despedir de 2020 sem as tradicionais aglomerações de pessoas que marcam a véspera do Ano Novo, com os organizadores da celebração anunciando nesta quarta-feira (23) planos para a realização de um evento menor e virtual em resposta à pandemia de covid-19.

Em um teaser (trailer promocional) preliminar sobre o que deve acontecer em 31 de dezembro, a Times Square Alliance disse que assistir à famosa queda da bola em 2021 será um evento digital para todos, com exceção de um grupo muito limitado de homenageados, que estarão presentes fisicamente com distanciamento social.

“Pessoas de todo o mundo estão prontas para se juntar aos nova-iorquinos nas boas-vindas ao ano novo, com a icônica queda da bola”, disse o prefeito Bill de Blasio em um comunicado. “Um novo ano representa um novo começo, e nós estamos animados para celebrar.”

A comemoração da véspera de Ano Novo na Times Square está entre as maiores do mundo, geralmente atraindo cerca de 1 milhão de pessoas, enquanto mais de 1 bilhão de pessoas assistem pela televisão à queda da bola do topo do One Times Square no momento da chegada do ano novo.

Leia Também:  Trump: indicação à Suprema Corte deve ser anunciada no sábado

Muitos dos detalhes e o entretenimento ao vivo, que compõem boa parte das horas de celebração que antecedem a contagem regressiva, ainda estão sendo determinados, afirmou a Times Square Alliance, coprodutora do evento.

Mas o presidente da aliança, Tim Tompkins, prometeu aos espectadores “ofertas virtuais, visuais e digitais significativamente novas e aprimoradas”, em uma celebração dos “espíritos corajosos e criativos” que ajudaram as pessoas a superar um ano que muitos prefeririam esquecer.

Edição: Denise Griesinger

Continue lendo

MOMENTO POLICIAL

MOMENTO DESTAQUE

MOMENTO MULHER

MOMENTO PET

MAIS LIDAS DA SEMANA