Internacional

VÍDEOS: Incêndio provoca evacuação de 150 pessoas e fecha aeroporto na Itália

Publicados

em


source
Incêndio de grandes proporções atingiu a região
Montagem iG / Reprodução / YouTube

Incêndio de grandes proporções atingiu a região

Um vasto incêndio atingiu nesta sexta-feira (30) a região da Sicília, no sul da Itália, e provocou a evacuação de pelo menos 150 moradores e o fechamento do aeroporto internacional de Catânia. Para escapar das chamas, o grupo foi até à praia, onde conseguiu ser resgatado pela guarda costeira do país.

As autoridades locais tentam controlar as chamas, mas elas estão resistentes devido ao intenso calor, com temperaturas de quase 40º graus, e ao sufocante vento.

A área mais afetada é a do distrito de Fossa Creta, onde várias famílias foram obrigadas a abandonar suas casas. Uma intensa nuvem de fumaça foi registrada na região e o tráfego e acesso a algumas estradas foram bloqueados.

Outras residências na via Palermo também foram atingidas e evacuadas. A Defesa Civil, bombeiros e helicópteros foram acionados e equipes de reforços estão chegando em Catânia de outras regiões da Sicília. As operações de voos do aeroporto de Catânia chegaram a ser suspensas para permitir a intervenção dos helicópteros do corpo de bombeiros, mas já voltaram a funcionar.

Leia Também:  Afeganistão: instituições denunciam violação dos direito das mulheres

O chefe da Defesa Civil, Salvo Cocina, suspendeu as férias dos funcionários do departamento e pediu para todos voltarem ao trabalho devido ao incêndio em várias províncias sicilianas.

Você viu?

Segundo as autoridades, o fogo ainda destruiu o estabelecimento balneário Le Capannine, na orla marítima de Plaia. Além disso, pelo menos seis pedidos de socorro foram feitos em Acireale e Giarre, e outros 15 focos de incêndios foram registrados na área entre Paternò, Ragalna e Biancavilla e 14 em Calatino. 

Veja vídeos:




Fonte: IG Mundo

Propaganda

Internacional

Talibã pendura cadáver em grua após execução por policiais

Publicados

em


source
Grupo extremista Talibã
Reprodução

Grupo extremista Talibã

Os talibãs penduraram o corpo de um homem morto em uma grua na principal praça da cidade de Herat, no Afeganistão, informa a agência Associated Press neste sábado (25).

Conforme relatos, o homem fazia parte de um grupo de quatro pessoas que teriam cometido uma tentativa de sequestro e foram mortos por policiais. Segundo um farmacêutico ouvido pela agência, os outros três corpos foram levados para outras cidades para serem “expostos”.

Não há nenhum comentário oficial do grupo fundamentalista que retomou o poder em 15 de agosto, mas a cena ocorre poucos dias depois de um dos fundadores do Talibã, mulá Nooruddin Turabi, anunciar que as  execuções e as amputações de quem cometesse crimes seriam retomadas.

Durante o primeiro governo do Talibã, entre 1996 e 2001, quem era acusado de roubo ou furto, tinha a mão ou a mão e o pé amputados, dependendo da gravidade da ação.

Já quem cometesse crimes mais graves, como assassinatos, era executado por parentes das vítimas – que também poderiam poupar a vida do acusado se aceitassem uma indenização conhecida como “dinheiro ensanguentado”.

Fonte: IG Mundo

Continue lendo

MOMENTO POLICIAL

MOMENTO DESTAQUE

MOMENTO MULHER

MOMENTO PET

MAIS LIDAS DA SEMANA