Internacional

Isolamento de Wuhan será suspenso em 8 de abril

Publicado


.

Autoridades da província chinesa de Hubei informaram que vão remover restrições de viagem na cidade de Wuhan em 8 de abril.

Aeroportos, estações ferroviárias e estradas em Wuhan estão fechadas desde 23 janeiro para conter o alastramento do novo coronavírus.

A cidade tinha milhares de casos confirmados diariamente no auge do surto. Entretanto, não foram registradas novas infecções por cinco dias seguidos desde 18 de março, e apenas um caso nessa segunda-feira (23).

Novos casos

As autoridades disseram que todos os casos mais recentes foram importados.

O número de mortos subiu em nove, chegando a 3.270. Todas as nove mortes ocorreram em Hubei.

*Emissora pública de televisão do Japão

 

Comentários Facebook
publicidade

Internacional

Com quase 120 mil casos, Itália projeta mais um mês de quarentena

Publicado


source
Itália coronavírus arrow-options
Reprodução

Itália vem tomando medidas para evitar propagação do coronavírus

 O número de casos do novo coronavírus (Sars-CoV-2) na Itália chegou a 119.827, segundo balanço divulgado nesta sexta-feira (3) pela Defesa Civil. Isso representa um aumento de 4% em relação ao dia anterior, menor cifra desde o início da disseminação dos contágios pelo país, no fim de fevereiro.

Leia também: Coronavírus no Brasil: acompanhe a situação no País em tempo real

O chefe da Defesa Civil da Itália , Angelo Borrelli, disse nesta sexta-feira (3) que acredita na prorrogação das medidas de isolamento social no país ao menos até 1º de maio.

O confinamento estabelecido em 10 de março vigoraria até esta sexta, mas o governo decidiu estendê-lo ao menos até o dia 13, segunda-feira pós-Páscoa, que é feriado na Itália.

O primeiro-ministro Giuseppe Conte, no entanto, ainda não anunciou se haverá uma nova prorrogação da quarentena . Em entrevista à emissora pública Rai Radio 1, Borrelli foi questionado se, após a Páscoa, os italianos também passariam o feriado de 1º de maio em casa.

Leia também: De gripezinha a “não é tudo isso”: vezes em que Bolsonaro minimizou coronavírus

“Acredito que sim, não acho que essa situação terá terminado naquela data. Ficaremos em casa por muitas semanas”, disse o chefe da Defesa Civil. Segundo Borrelli, a chamada “fase 2” da emergência, ou seja, quando o governo relaxará o isolamento, pode iniciar em meados de maio, “ainda que não haja nenhuma certeza”.

Ele ressaltou, no entanto, que a decisão caberá ao comitê técnico-científico do governo e dependerá da evolução da curva epidêmica, que vem desacelerando nas últimas semanas. “A situação atual é estacionária. Precisamos ver quando ela começará a descer”, disse.

Na última quinta (2), Conte havia dito que o governo já estava programando a fase pós-quarentena, mas sem estabelecer datas. As restrições à circulação e às atividades produtivas têm como objetivo “achatar” a curva epidêmica, que explodiu nas primeiras semanas de disseminação do novo coronavírus na Itália e sobrecarregou o sistema de saúde, especialmente na Lombardia, região mais afetada.

Leia também: Profissionais de enfermagem são agredidos a caminho do trabalho em São Paulo

Quando os casos ativos voltarem a um patamar sustentável, a expectativa é de que o governo comece a afrouxar o confinamento na Itália .

Fonte: IG Mundo

Comentários Facebook
Continue lendo

Internacional

Afastado após alertar sobre covid-19, capitão sai ovacionado de navio americano

Publicado


source
Tripulação de porta-aviões americano ovacionou capitão afastado após alertar sobre covid-19 arrow-options
Rperodução

Tripulação de porta-aviões americano ovacionou capitão afastado por alertar sobre covid-19


Afastado da Marinha dos Estados Unidos depois de pedir a evacuação de marinheiros devido ao registro de casos de covid-19 no porta-aviões Theodore Roosevelt, o capitão Brett Crozier foi ovacionado ao deixar a embarcação, na noite de quinta-feira (02). Um vídeo gravado de dentro do navio mostra a tripulação cantando o nome do capitão enquanto ele desce a rampa.

A Marinha chegou a anunciar a demissão de Crozier, mas voltou atrás após o caso ganhar grande repercussão, e decidiu optar apenas por uma transferência, conforme comunicou o secretário da Marinha do EUA, Thomas Modly, nesta sexta-feira (03).


A polêmica começou quando uma carta escrita pelo capitão vazou na imprensa norte-americana. O texto falava que mais de 100 tripulantes do porta-aviões Theodores Roosevel haviam sido diagnosticados com covid-19 e que, por isso, era necessária uma evacuação para preservar a vida de todos.  A embarcação está ancorada na ilha de Guam, na Micronésia, no Pacífico, cerca de 2.000 km ao leste das Filipinas.

Leia também: Nos EUA, cidadãos do Texas vão receber multa se não cobrirem boca e nariz

“Não estamos em guerra. Os marinheiros não precisam morrer”,  diz um trecho do texto, segundo o San Francisco Chronicle.”A propagação da doença está em andamento e acelerando”,  antes de pedir para que quase toda a tripulação fosse colocada em quarentena, argumentando que seria um “risco desnecessário” se todos permanecerem a bordo.

A divulgação da carta foi condenada pelos superiores da Marinha. “Ele a enviou (a carta) de maneira bastante ampla e não teve o cuidado de garantir que não pudesse vazar, e isso faz parte de sua responsabilidade”, disse Tomas Modly quando se pronunciou pela primeira vez sobre o vazamento. O presidente Donald Trump não se prolongou quando questionado sobre o assunto, mas diss que “não concorda nem um pouco” com a atitude tomada pelo militar.

Fonte: IG Mundo

Comentários Facebook
Continue lendo

Momento MT

Momento Nacional

Momento Esportes

Momento Entretenimento

Mais Lidas da Semana