Internacional

Itália faz ação para que pacientes terminais com covid-19 digam adeus à família

Publicado


source
coronavírus arrow-options
Pixabay/rottonara

Militantes conseguiram comprar tabletes para distribuir em hospitais a partir da ação da médica Francesca, na Itália

A Itália atravessa tempos difíceis devido a pandemia do covid-19, novo coronavírus. Até o momento, o número de contaminados que morreu em decorrência do novo coronavírus gira em torno de 5,5 mil e muitos não conseguem se despedir dos familiares, principalmente os pacientes mais velhos.

Leia também: ‘Estamos completamente abandonados aqui’, dizem estudantes que moram na USP

Quando internados, os idosos com coronavírus têm poucas chances de sobreviver e ficar sozinhos. Para tentar atenuar o sofrimento, a médica Francesca Cortellaro, do hospital San Carlo Borromeu, em Milão, pensou em um jeito de ajudar os pacientes em situação terminal.

“Você sabe o que é mais dramático? Observar os pacientes morrendo sozinhos, escutá-los pedir que se despeça seus filhos e netos por eles”, disse ela ao jornal italiano Il Giornale. 

Uma idosa havia pedido a Cortellaro que visse a neta pela última vez antes de morrer. A médica fez cedeu o telefone e fez uma ligação para ela em vídeo . “Elas se despediram. Logo depois, ela se foi”. 

A história contada pela médica motivou um grupo de militantes do partido democrático de Milão a liderar uma iniciativa que possibilitasse aos idosos isolados a despedida dos entes queridos. 

Leia também: Mortes por coronavírus sobem para 34 e casos confirmados são 1.891

Batizada com o nome “O Direito de Dizer Adeus”, a iniciativa conseguiu cerca de 20 tabletes. Os equipamentos distribuíram no Hospital San Carlo para permitir que videochamadas fossem realizadas. 

Fonte: IG Mundo

Comentários Facebook
publicidade

Internacional

Coronavírus mata 5.690 pessoas na Espanha

Publicado


.

As mortes na Espanha pelo novo coronavírus subiram em 832 em um dia, chegando a 5.690, com hospitais e necrotérios sobrecarregados e um chefe de polícia que lutou contra as lágrimas para anunciar a morte de um colega.

Atrás apenas da Itália em mortes, a Espanha também viu o número de infecções crescer para 72.248 neste sábado (28). Eram 64.059 no dia anterior.

O chefe de saúde de emergência, Fernando Simon, afirmou que a epidemia parecia ter chegado ao seu pico em algumas áreas, mas que a nação estava sem leitos de tratamento intensivo suficientes. “Continuamos a ter um grande problema com a saturação da UTI [Unidade de Tratamento Intensivo]”, disse Simon.

Com a Espanha preparando-se para entrar em sua terceira semana de quarentena, um prédio público não utilizado conhecido como “O Donut” foi o último a ser transformado em um necrotério improvisado, depois de um rinque de gelo municipal semana passada, afirmou a imprensa espanhola, incluindo o jornal El País.

Governo compra 1,2 milhão de máscaras

O chefe da Guarda Civil, José Manuel Santiago, ficou emocionado ao fazer homenagem ao chefe do grupo de ação rápida da sua organização, que morreu ontem de coronavírus.

Uma entrega de 1,2 milhão de máscaras compradas da China pelo Ministério do Transporte para funcionários da saúde, transporte e correios chegou ao aeroporto de Madri, afirmou o governo.

Escolas, bares, restaurantes e lojas de produtos não essenciais não funcionam desde 14 de março, e a maioria da população da Espanha está em casa na tentativa de limitar a expansão do vírus.

 

 

Comentários Facebook
Continue lendo

Internacional

Casos de coronavírus disparam e Rússia vai fechar todas as fronteiras

Publicado


.

A Rússia fechará todas suas fronteiras na próxima segunda-feira (30), afirmou hoje (28) o governo, intensificando as restrições depois de o país relatar um maior crescimento em um dia em casos do novo coronavírus.

As autoridades disseram que registraram até agora 1.264 casos confirmados, crescimento de 228 em 24 horas, e ordenaram que todos os pontos de acesso por carro, trem e a pé, assim como as fronteiras marítimas do país, fossem fechados a partir de segunda-feira.

A Rússia já havia colocado no chão todos seus voos internacionais e declarou que não haverá trabalho na próxima semana, o que não se aplica a funcionários de negócios essenciais, como farmácias e supermercados, em uma tentativa de limitar a disseminação do vírus.

Comércio não funcionará

Moscou, a área mais afetada da Rússia, fechou até 5 de abril todos seus cafés, restaurantes e lojas, exceto as que vendem comidas e remédios.

Sergei Sobyanin, prefeito de Moscou, pediu que os moradores fiquem em casa durante o feriado prolongado anunciado pelo presidente Vladimir Putin, semana passada.

Em carta aos usuários de sites de Moscou, Sobyanin afirmou que o feriado de uma semana tem que ser levado a sério. “Não é um feriado extra, mas uma medida-chave para lutar contra a disseminação do coronavírus”, explicou.

Comentários Facebook
Continue lendo

Momento MT

Momento Nacional

Momento Esportes

Momento Entretenimento

Mais Lidas da Semana