Momento Esportes

Jogadores do Vasco optam por silêncio contra salários atrasados

Publicado


Como protesto pelos salários atrasados, os jogadores do Vasco decidiram suspender as entrevistas coletivas dadas à imprensa. No lugar dos atletas, quem falou foi o diretor-executivo do clube, André Mazzuco, no CT do Almirante.

“Obviamente, nada contra a imprensa. eles estão no direito deles”, disse o dirigente. “É uma ação decidida por eles. Respeitamos e conversamos. Agora cabe ao clube buscar soluções, como vem fazendo. Essa ação deles não significa menos ou mais trabalho”, garantiu.

Mazzuco também confirmou a chegada, por empréstimo, do atacante argentino Martin Benitez nesta quinta-feira (27). “Ele se apresenta para iniciar os exames e os trâmites burocráticos no Rio de Janeiro“, completou o diretor.

O Vasco joga contra o Resende pela Taça Rio neste sábado (29) no estádio Raulino de Oliveira, em Volta Redonda. Quem está fora desta partida e de outras, possivelmente por três meses, é Talles Magno. O jovem operou o pé esquerdo nesta quarta-feira (26), após se acidentar durante o Carnaval em uma piscina natural. “Foi uma fatalidade e a gente espera que ele se recupere o mais rápido possível”, afirmou o dirigente

Ouça a reportagem da Rádio Nacional

Edição: Sergio du Bocage

Comentários Facebook
publicidade

Momento Esportes

Fernando Diniz revela relação especial com Muricy Ramalho e relembra visita ao CT da Barra Funda

Publicado

Fernando Diniz deu mostras de que pode montar um São Paulo competitivo e que, ao mesmo tempo, consiga resultados importantes. Para isso, o treinador se espelha em alguns dos principais nomes que já passaram pelo comando técnico do Tricolor. Dentre eles, Muricy Ramalho é uma figura muito admirada pelo atual treinador da equipe do Morumbi.

Em entrevista a um podcast produzido pelo próprio São Paulo, Diniz relembrou a visita do amigo no CT da Barra Funda(foto), em fevereiro deste ano. O treinador do Tricolor não poupou elogios ao treinador e ainda destacou a conexão que os dois criaram.

“Pra mim, foi um grande presente a visita dele. A gente tem uma sintonia muito fina, desde quando eu iniciei minha carreira como treinador. Na primeira vez que a gente se enfrentou, no São Paulo e Audax, a gente conversou onde os ônibus ficam estacionados no Morumbi, e passamos a nos comunicar de vez em quando. É uma relação que só vai melhorando, ficando mais sólida, mais profunda”, afirmou o técnico.

Apesar de exaltar o histórico de títulos de Muricy, Diniz prefere ressaltar os aspectos humanos que compõem o caráter do seu companheiro de profissão.

“É uma das grandes referências que a gente tem no São Paulo, um cara super vencedor e que faz muita falta ao futebol. É um cara que tem caráter, muito firme, dedicado, lúcido limpo, claro… O futebol precisa muito de gente como o Muricy. Fez muito pelo São Paulo, pelo Santos, pelo Fluminense, pelo Náutico, pelo Inter, por todos os times em que passou. Mais do que o currículo, a pessoa do Muricy serve de exemplo para todos aqueles que militam dentro do futebol”, disse o treinador.
Até o momento, Diniz já comandou o São Paulo em 27 partidas, sendo 13 vitórias, sete empates e sete derrotas. Com um aproveitamento equivalente a 56,7% dos pontos disputados, o treinador conquistou o apoio de parte da torcida do Tricolor com seu modelo de jogo ofensivo, apelidado de “Dinizismo”.
Comentários Facebook
Continue lendo

Momento Esportes

Covid-19: Tradicional Torneio de Wimbledon é cancelado

Publicado


.

Pela primeira vez desde 1945, na ocasião da Segunda Guerra Mundial, o torneio de tênis de Wimbledon (Inglaterra) não será disputado. O All England Club, organizador de um dos eventos mais tradicionais do esporte mundial, anunciou nesta quarta-feira (1º) o cancelamento da edição deste ano do torneio. O campeonato, que faz parte do chamado Grand Slam da modalidade – as quatro maiores competições do circuito mundial de tênis engloba ainda Aberto da Austrália, Roland Garros e US Open – estava marcado para iniciar em 29 de junho, mas não será realizado em função do combate à pademia do novo coronavírus (covid-19), que já infectou quase 30 mil pessoas e vitimou outras 2.352 no Reino Unido.

“O principal, para nós, é a saúde e a segurança de todos que se reúnem para fazer Wimbledon acontecer – público no Reino Unido, visitantes, jogadores, convidados, membros, equipe, voluntários, parceiros, contratados e residentes locais – assim como nossa responsabilidade com os esforços da sociedade para enfrentar esse desafio global”, relata o comunicado oficial publicado no site oficial.

“Vamos nos concentrar em como podemos usar a amplitude dos recursos de Wimbledon para ajudar aqueles em nossas comunidades. Nossos pensamentos estão com os que já foram e continuam a ser afetados nesse momento sem precedentes”, disse o presidente do All England Club, Ian Hewitt, também conforme a nota. Os organizadores já haviam informado ser difícil adiar o torneio por conta do curto período do ano disponível para jogos em quadras de grama, cuja qualidade é afetada em épocas de muita chuva ou frio.

Disputado desde 1877, Wimbledon só não havia sido realizado entre 1916 e 1918 e, depois, entre 1941 e 1945, sempre por causa das Guerras Mundiais. A próxima edição está marcada para 28 de junho a 11 de julho do ano que vem.

Além da competição em solo britânico, outro Grand Slam já havia sido afetado pela pandemia do novo coronavírus. O torneio de Roland Garros, programado para maio, foi transferido para setembro. Tal qual Wimbledon, o campeonato em Paris (França) só deixou de ocorrer até hoje por conta das duas guerras mundiais. Já o US Open (Estados Unidos), previsto para iniciar em 24 de agosto, continua nos planos, segundo nota da Associação de Tênis dos Estados Unidos (USTA, sigla em inglês).

 

Ainda nesta quarta (1), as Associações dos Tenistas Profissionais (ATP) e de Tênis Feminino (WTA, sigla em inglês), além da Federação Internacional de Tênis (ITF, sigla em inglês) – responsável pelos torneios de juniores, veteranos e cadeirantes – prorrogaram a suspensão de seus respectivos circuitos mundiais até 13 de julho, justificando “priorizar a saúde e a segurança da comunidade tenística e do público em geral”.

 

 

Edição: Cláudia Soares Rodrigues

Comentários Facebook
Continue lendo

Momento MT

Momento Nacional

Momento Esportes

Momento Entretenimento

Mais Lidas da Semana